Cruzeiros

Diário de Viagem: Cruzeiro Disney de 7 noites pelo Oeste do Caribe – dia 1

Desde o meu ultimo cruzeiro, percebi que uma boa forma de compartilhar aqui no blog a experiência desse tipo de viagem é escrever um diário de bordo, com os detalhes do nosso dia a dia. Já fiz isso para o cruzeiro de 3 Noites Bahamas no Disney Dream e agora chegou a vez de contar da nossa viagem no Disney Fantasy, para um cruzeiro de 7 noites no Oeste do Caribe.

Para mim, vocês estão lendo isso no futuro, e para vocês  estou escrevendo aqui do passado, mas decidi escrever dia a dia ainda à bordo do navio, já que esta viagem já começou na maior emoção e não quero esperar a poeira baixar para relatar tudo aqui! Só posso dizer que continuo fã dos cruzeiros da Disney e espero que esse relato ajude a transmitir um pouquinho dos motivos de eu amar tanto incluir um cruzeiro na minha viagem para Orlando.

Ahhh o Disney Fantasy! <3

Ahhh o Disney Fantasy! <3

Perfil do Cruzeiro

Dessa vez viajamos só nós 3 mesmo: eu, o Felipe e a Julinha! Uma viagem da nossa familinha para descansar. Afinal a vida de um bebê de um ano é realmente muito dura e a Julia andava precisando de umas férias para comer/dormir/brincar em outro lugar! 😛

Cruzeiro Disney de 7 noites para Oeste do Caribe

Dia 1

Não vou entrar nos detalhes dos nossos preparativos para essa viagem nesse post, mas por uma série de razões, a gente só podia embarcar para os EUA na véspera do cruzeiro. Ou seja, a gente sabia que caso houvesse problema no avião, haveria um risco da gente não conseguir embarcar, mas avaliamos que este risco era pequeno visto que teríamos umas boas horas de margem caso o avião atrasasse um pouco. Um risco calculado. Uma decisão pensada. Bom… foi a decisão errada!

Pela primeira vez nos 10 anos que eu e o Felipe estamos juntos, realmente conseguimos arrumar todas as malas (inclusive as mil coisinhas da Julia) com maior antecedência. No dia do embarque já estávamos com tudo no carro, era só ir para o aeroporto! Por isso, conseguimos chegar até mais cedo do que o planejado em Guarulhos.

Chegamos, fizemos check-in e estávamos de bobeira quando vejo no aplicativo da American Airlines que nosso vôo atrasaria 9 horas, ou seja, em vez de sair às 23h daquela noite, sairia só às 8h da manhã do dia seguinte. Fim do cruzeiro!

Para nossa sorte, fomos um dos primeiros a notar essa mudança e como fomos para o aeroporto cedo, conseguimos ser encaixados no vôo que sairia às 21h – que a essa altura já estava começando a embarcar os passageiros inclusive. Fim do planejamento e da calma: corremos até o portão de embarque, rapidinho achamos nossos lugares (estávamos separados), conversamos com o pessoal do lado do Felipe e conseguimos trocar os assuntos para que ficássemos todos juntos. Pronto! Cintos afivelados, portas em automático, pouso autorizado.   

Foi um vôo mais caótico porque eu ainda planejava dar umas duas horas de canseira na Julia para ela dormir melhor, mas ela é super companheirinha e até que se comportou bem apesar de dormir picado, fazendo que eu e o Felipe chegássemos dois zumbis em território americano. Não tinha jeito, a Julia pegava no sono mas toda vez que ela ouvia alguma criança chorando acordava na hora e falava “Neném! Neném!“ e queria achar as crianças.

Nível de cansaço: zumbi!

Nível de cansaço: zumbi!

Apesar do sono, chegamos bem em Orlando, pegamos o carro e fomos fazer nossas poucas tarefas antes do cruzeiro:

  • buscamos o berço de viagem da Julia que a gente deixa em Orlando (eles oferecem berço no cruzeiro se você quiser)
  • passamos no Amazon Locker para buscar algumas compras que fizemos para o cruzeiro
  • passamos no Walmart para comprar algumas garrafas de água, protetor solar (eu queria um mais forte do que eu já tinha em casa) e uma daquelas malas dobráveis bem baratinhas, porque notamos que exageramos nas compras da Amazon (como sempre) e precisaríamos de mais espaço para levá-las.

Então seguimos viagem até Port Canaveral. A Julia capotou desde o segundo que a gente entrou no carro. Já eu, alternava entre dormir pesado e acordar meio assustada para questionar o Felipe “Tá acordado, Felipe? Tá conseguindo dirigir bem?“ antes de voltar a dormir.

Galera fazendo check in no cruzeiro.

Galera fazendo check in no cruzeiro.

Chegamos no porto e já sentimos aquela alegria única de ver o navio parado nos esperando. Caramba, como a Disney caprichou nesses navios, né? São muito lindos. Chegando no porto, deixamos as malas com um funcionário da Disney antes de estacionar. Aqui vale destacar alguns detalhes interessantes:

  • Apesar do nosso kit de cruzeiro não ter sido enviado a tempo da nossa viagem (na verdade parece que foi extraviado), isso não afetou em nada o processo de embarque no porto. Muita gente fica desesperado por causa daquele livrinho que a Disney Cruise manda, mas se o seu não chegar por qualquer motivo, fique tranquilo! É só você saber o número do seu quarto e eles providenciam novas etiquetas de mala pra você quando você chegar no porto.
  •  Apesar da Disney falar que líquidos devem ser carregados na mala de mão, perguntamos para uns 3 funcionários da Disney no porto e eles falaram que, contanto que não seja nada refrigerado nem de vidro, pode ir tranquilo na mala despachada. A regra oficial da Disney continua sendo a mesma (de levar na mala de mão) então faça como achar melhor, mas nós acabamos mandando as garrafas de água na mala despachada recém comprada no Walmart e foi super tranquilo.

Feito isso, passamos pelo raio x de segurança e já fomos para a fila de check in. Como já estava um pouquinho mais tarde (perto 1h30) não havia muita fila e o porto estava bem tranquilo, algo que a gente prefere hoje em dia, por conta da Julia. Entregamos os documentos e o papel do check in online, que já tínhamos preenchido em casa antecipadamente, assinamos a papelada e logo já estávamos com as chaves na mão prontos para curtir o navio.

Embarcaaaando!

Embarcaaaando!

Entramos e o Felipe já foi para o quarto para trocar a Julia antes da gente almoçar. Eu parei antes no Guest Service para pegar um esterilizador e um aquecedor de mamadeiras para a Julia. Essas coisinhas de bebê, você precisa pegar pessoalmente lá e como tem uma quantidade limitada, nós gostamos de pegar no começo da viagem. Apesar disso, acho o aquecedor de mamadeira meio ineficiente, então acabamos nem usando direito. 

Depois passei no Royal Court, um dos restaurantes do navio que estavam organizando modificações ou novas reservas para o Palo e o Remy. Perguntei sobre o Dessert Experience do Remy, pois pela internet eu não tinha conseguido nenhum horário. Eles me botaram na fila de espera e se houvesse vaga, me avisariam. Como estou escrevendo aqui do navio, ainda não sei se vou conseguir uma vaga, então vocês vão ter que esperar pra descobrir comigo nos próximos dias. (nota da Re do futuro que está publicando o post: eu já seeei mas não vou dar spoiler aqui 😉 ).

Funcionáros dando boas vindas ao pessoal que ia chegando no navio.

Funcionáros dando boas vindas ao pessoal que ia chegando no navio.

Fui para o quarto encontrar o Felipe e a Julia, que já estava ATACADA, correndo de um lado pro outro, feliz da vida! No vídeo aí embaixo você consegue ver um pouco do nosso quarto. Fomos para o Cabana’s almoçar porque mesmo ele sendo meio caótico nesse primeiro dia, eu amo chegar no navio e almoçar no Cabana’s. Esse caos é uma bagunça positive sabe? Porque tá todo mundo super animado de ter chegado no navio, pela comida deliciosa do Cabana’s, pelas piscinas ali do lado. Sei que muita gente não gosta dessa agitação, mas eu adoro! É parte da tradição de estar no navio da Disney para mim.

Depois disso fomos aproveitar o horário de Open House para ir com a Julia nos clubes infantis, já que ela ainda não tem idade para ir no horário normal. Passamos também no It’s a Small World Nursery, um berçário pago à parte para as crianças menores de 3 anos. A gente nem cogitou deixar a Julia lá porque em geral ela é bem grudada comigo, passamos só para ela poder brincar um pouco com os brinquedos nesse horário de open house em que a gente podia entrar junto.

Eu estava lá conversando com uma das monitoras, e quando eu olho, a Julia já estava se sentindo em casa: estava deitadona de barriga pra baixo em um tapetinho de espuma com um brinquedo em cada mão. E esse foi só o começo, porque ela amou o espaço. Esqueceu completamente de mim e do Felipe, enquanto a gente só observava surpresos, admirando a mini independência dela. Até fizemos o registro dela para de repente agendar uma hora dependendo como as coisas caminharem durante a viagem.

Um pedacinho do berçário que a Julia curtiu.

Um pedacinho do berçário que a Julia curtiu.

Enquanto o Felipe fazia o registro da Julia, eu a peguei no colo para ir embora mas ela não queria mesmo. Desceu do meu colo, me deu as costas e voltou pro berçário! Hahaha foi um custo tirar ela de lá!

Em seguida fizemos aquele treinamento obrigatório de segurança que já valeu por uma sauna também, porque estava um baita calor. Voltamos pro quarto porque o efeito da noite mal dormida já estava dando as caras. Estávamos tão cansados que decidimos nem assistir o Sail Way Party, showzinho que marca o começo da viagem quando o navio deixa o porto. No nosso quarto, já encontramos nossas malas, tomamos um banho e dormimos um pouco (Felipe e eu dormimos um pouco, Julia espertona dormiu pra caramba).

Como a Julia não queria acordar, o Felipe foi sozinho ver o show dessa noite, o “A Fantasy Come True”, e eu fiquei com a Julia enquanto arrumava nossas coisas (que depois obviamente o Felipe rearrumou metade do jeito dele, mas tudo bem).

Jujuba acordou, nos arrumamos, passamos rapidinho no átrio para ver um showzinho de Halloween e depois fomos dar um tempinho lá na varanda do deck 4 para ver o mar. Apesar do vento quente e do efeito Gal Costa imediato no meu cabelo, foi gostoso ficar lá descansando na espreguiçadeira ou correndo atrás da Julia que ficava indo de um lado para o outro.

Showzinho de Halloween com a árvore de abóboras.

Showzinho de Halloween com a árvore de abóboras.

De lá fomos para o Animator’s Palate jantar. Conhecemos nossa equipe de garçons que vai nos acompanhar até o fim da viagem. Conversamos com eles sobre comida especial para bebês e ficamos lá com uma Julia maravilhada com Crush (tartaruga do procurando Nemo)  aparecendo na tela do restaurante. Engraçado ver como ela está tão mais ligada nessas coisas do que estava há 4 meses, no último cruzeiro que ela fez com a gente.

Aliás, esse é o restaurante mais lindo dos navios mas em geral é o cardápio que menos me agrada. Apesar disso, nessa noite comi super bem. Como a gente já falou aqui, o legal dos navios da Disney é que os jantares rotacionais já estão incluídos no preço do navio e você pode pedir o que quiser lá. Se quiser experimentar duas ou três entradas em vez de uma, tá ótimo! Se quiser todas as sobremesas, é só pedir. Enfim, você escolhe.

Minha entrada que virou prato principal

Minha entrada que virou prato principal

Eu que sempre adorei mudar cardápios acho isso maravilhoso, então como não me animei muito para os pratos principais, pedi duas entradas: uma para ser a minha entrada mesmo e outra para ser meu prato principal. Eles ainda deram uma boa caprichada e aumentaram a porção da minha escolha para o prato principal. Eu comi presunto serrano com queijo para começar e em seguida umas trouxinhas recheadas de queijo e trufa.

O Felipe pediu essas trouxinhas de entrada, uma sopa de batata recheada como segunda entrada (por que parar na primeira entrada, não é mesmo?) e um frango com purê de batata como prato principal. De sobremesa ele pediu um arroz doce com crumble e sorvete que estava muito gostoso e olha que eu detesto arroz doce. Só experimentei porque o Felipe insistiu que eu iria gostar e realmente me surpreendeu.

Minha entrada que foi entrada mesmo. Tudo bem gostoso!

Minha entrada que foi entrada mesmo. Tudo bem gostoso!

Depois do jantar, voltamos para o quarto para montar os nossos presentes do Fish Extender e saímos para distribuí-los. Para quem não sabe, o Fish Extender é uma espécie de amigo secreto do navio em que você presenteia várias famílias e eles também deixam presentinhos no seu quarto. Depois faço um post sobre ele aqui no blog.

Enfim voltamos para o quarto para dar banho na Julia e dormir logo, para acordarmos renovados para mais um dia de cruzeiro, que ficará para o próximo post sobre esse diário de viagem. 🙂 



  • Oi Daniela,
    Obrigado pela mensagem e pelo carinho!
    Fico feliz que esteja curtindo o VPD e nossas dicas, e que está ajudando no seu planejamento 🙂
    Pode contar sempre com a gente, viu?
    Abraços
    Felipe

  • Oi Jessica,
    Obrigado pela mensagem e fico feliz que esteja gostando!
    Logo logo vão saindo os próximos capítulos, e a Rê vai contar mais sobre o Fish Extender.
    Abs
    Felipe

  • Renata

    Oi Diana, tudo bem?

    Obrigada pelas mensagens! Fiquei muito contente em saber que está gostando do diário de viagem. É sempre bom lembrar do cruzeiro né? Que ótimo que o próximo já está marcado e se Deus quiser, muitos outros estarão por vir mesmo. Confesso que também sempre saio do cruzeiro com o próximo já agendado (até porque eles dão desconto agendando de lá, né? hehe).

    Vi seu pedido para te mandarmos os posts do diário de viagens. Nós não conseguimos te mandar só esses por email não, mas quiser ser avisada sempre que tiver post novo por aqui, basta se cadastrar aqui: http://vaipradisney.us7.list-manage1.com/subscribe/post?u=df2040e1faeeaab0d9b21c97f&id=64a1263387

    Abraços,
    Renata

  • Renata

    Oi Daniela, tudo bem?

    Obrigada pela mensagem! Estou postando aos pouquinhos (um por semana) para não cansar vocês, mas espero que esteja gostando dos outros dias da viagem. Que legal que você já está com o cruzeiro marcado. Logo logo é você que vai estar curtindo esse sonho. Depois conte pra gente como foi, vamos adorar saber! 🙂

    Abraços,
    Renata

  • Renata

    Oi Monica, tudo bem?

    Obrigada pela mensagem! São algumas opções diferentes.
    – Transfer da Disney: a Disney tem ônibus que saem dos seus hotéis e do aeroporto e te levam até o porto e na volta, te trazem de volta para estes lugares. O custo é US$35 por pessoa por trecho (ou seja, US$70 considerando ida e volta). O transporte é ótimo, mas o lado ruim é que você pode precisar parar em vários hotéis da Disney antes de ir ao porto, então acaba demorando um pouco. Além disso, te tira a flexibilidade de escolher a hora que você quer embarcar no navio, visto que você vai chegar a hora que estiver determinado para seu ônibus chegar e é a Disney que define isso.
    – Transfer privativo: em geral é um pouco mais caro, mas tem alguns benefícios: o transporte é só para o seu grupo e você escolhe exatamente o horário que quer ir e voltar. Além disso, você pode escolher sair e voltar para outros pontos além do aeroporto/hotéis da Disney e não precisa fazer paradas em outros pontos durante a viagem (encurtando o tempo que demora para chegar no porto). Há várias empresas que oferecem este serviço, mas para você ter uma idéia, uma de minha confiança que eu uso bastante cobra para seu grupo 130 um trecho (ida OU volta) ou 245 para os dois trechos (ida E volta) para um grupo de até 4 pessoas (ou seja, dependnedo de quantas pessoas forem, pode valer mais a pena).
    – Aluguel de carro: se dirigir não é um problema para vocês, esta é uma excelente opção pois te dá toda a flexibilidade e é mais barata do que as outras alternativas. Vocês podem alugar um carro em Orlando para aproveitar os dias por lá e escolher devolver o carro em Cape Canaveral, onde fica o porto (Port Canaveral). Muitas locadoras ficam do lado do porto e oferecem vans de cortesia que te levam da locadora até o porto. Na volta, você pode alugar um carro de novo e devolver no aeroporto.
    – Aluguel de carro + estacionamento: outra opção é manter o seu aluguel de carro e deixar o carro no estacionamento do porto. Eles cobram US$64 para cruzeiro de 3 noites para você ter idéia. Nesse link você encontra todos os preços:
    https://disneycruise.disney.go.com/guest-services/departure-port-address-parking/

    Abraços,
    Renata

  • Renata

    Oi Camila, tudo bem?

    Obrigada pela mensagem! Fico feliz em saber que está gostando dos posts! Se um dia resolver fazer um cruzeiro da Disney, depois me diga qual gostou mais. Eu também ando curiosa com os da Royal Caribbean, mas sou fã dos da Disney, viu? 🙂
    Que legal que está pensando em ter filhos. É uma dinâmica de viagem bem diferente, mas a Julia é minha melhor companheirinha! 🙂 Então vou escrever mais sobre isso sim, agora estou me sentindo encorajada! hehehe

    Abraços,
    Renata

  • Oi Patricia,
    Obrigado pela mensagem, fico feliz que esteja gostando do diário de viagem 🙂
    Aqui no VPD Travel a gente está oferecendo os cruzeiros da Disney, caso queira considerar na sua pesquisa:
    https://www.vpdtravel.com/cruzeiros/
    Abs
    Felipe

  • Que bom que está gostando, Anna 🙂
    Os próximos capítulos vão saindo em breve!
    Abs
    Felipe

  • Oi Gabriel
    Obrigado pela mensagem!
    Estamos atualizando e devemos soltar até o fim do mês, naquele mesmo link:
    http://www.vaipradisney.com/blog/qual-a-melhor-epoca-para-ir-a-disney/
    Abs
    Felipe

  • Que bom que gostou, Renato 🙂
    Hoje sai o próximo capítulo!
    Abs
    Felipe

  • Oi Melissa,
    Obrigado pela mensagem, que bom que está gostando 🙂
    Vamos soltando os próximos capítulos nos próximos dias!
    Abs
    Felipe

O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.