Preparativos

Pedágios na Flórida: o guia definitivo para não errar

O papo sempre rende muito quando falamos sobre os pedágios nas estradas da Flórida. Apesar de todo mundo que aluga carro fazer uso dos pedágios, poucas pessoas entendem bem como eles funcionam. Antes de se aventurar por esse tema, não deixe de ler os posts abaixo, assim você não ficará perdido sobre como pagar os pedágios:

Nós já falamos um pouco sobre pedágios no post sobre aluguel de carro em Orlando e também na matéria sobre como dirigir em Orlando, mas sabemos que muitas pessoas ainda tem dúvidas. Por isso, hoje resolvi fazer um guia definitivo sobre o funcionamento dos pedágios no estado da Flórida. Espero conseguir esclarecer as dúvidas à respeito desse assunto polêmico.

Para começar, é importante entender os diferentes sistemas de pedágio da Flórida. Prontos? Então vamos lá!

Em um mesmo pedágio você pode ver sistemas diferentes aparecendo juntos ou não.

Em um mesmo pedágio você pode ver sistemas diferentes aparecendo juntos ou não.

Os sistemas de pedágio na Flórida

Existem 5 sistemas de cobrança nos pedágios da Flórida. Na real existem 6, mas o último funciona em estradas que ninguém frequenta, então irei omitir desse guia. Estes 5 sistemas funcionam podem funcionar separadamente ou ao mesmo tempo em um ponto de pedágio, o que só complica a vida dos turistas desavisados. Para que você possa entender melhor, deixa eu explicar um pouco estes sistemas:

  • SunPass: o famoso SunPass é o equivalente aos já conhecidos Sem Parar / Via Fácil aqui do Brasil. Com um “dispositivo” que pode ser colado no vidro do carro ou não, o motorista pode passar batido nos pedágios e a cobrança chega em casa no final do mês. Existem duas opções para os turistas que querem utilizar o SunPass ao alugar um carro, que já detalho mais abaixo no guia para não criar confusão nesse momento.
  • EPass: sistema parecido com o SunPass, mas bem menos abrangante. Apesar disso, está presente em uma importante estrada que corta Orlando, a Beachline Expressway (SR 528), que vai da cidade até o Cabo Canaveral e passa por exemplo pelo aeroporto (que todo mundo usa, né?).
  • PlatePass / EToll / TollPass / HTA: esses sistemas, também conhecidos como “toll-by-plate”, surgiu para abranger quem não queria ficar andando com vários “aparelhos” colados no para-brisa como os do EPass e SunPass. Eles funcionam da seguinte maneira: ao passar pelas faixas dedicadas à cobrança automática (incluindo os dois sistemas: SunPass e EPass) o pedágio tira uma foto da placa e manda a conta do pedágio direto para a locadora. A cobrança é feita no cartão caução que você deixou na retirada do veículo.
    Obviamente, que se a sua locadora oferecer esses sistemas e você não passar pela faixa de cobrança automática, você não será cobrado de nada posteriormente.

    Quando o pedágio for do tipo "exact coin" é bom você ter bastante moeda guardada para jogar nesse "funil" a quantidade certinha de moedas, pois ali não existe troco.

    Quando o pedágio for do tipo “exact coin” é bom você ter bastante moeda guardada para jogar nesse “funil” a quantidade certinha de moedas, pois ali não existe troco.

  • Cash / Receipt: o pedágio do jeito que a gente conhece, onde você estaciona, paga, recebe troco, recibo (se quiser) e segue viagem. Essa espécie de pedágio está aos poucos entrando em extinção na Flórida, dando lugar aos pedágios automáticos.
  • Exact coins: outro sistema que funciona como antigamente, nas faixas com ‘exact coins’ você não encontra um atendente no guiché e sim uma cesta para jogar as moedas e pagar o pedágio. Aqui não tem troco por isso ande com bastante moeda no carro para garantir que terá o valor certinho.
    Falando em moeda, uma dica: a Rê tem essa mania de andar com dois porta moedas em Orlando, um só com moedas de 1 centavo e outro com as outras moedas. Assim sempre que ela pode, ela se livra das moedas de 1 centavo (que facilmente você acumula zilhões ali nos EUA) e guarda as moedas maiores para os pedágios.

Como pagar os pedágios na Florida?

Para quem vai ficar só em Orlando, Tampa e Cabo Canaveral

Se você só for circular no eixo Orlando-Tampa-Cabo Canaveral, fique tranquilo meu caro leitor, pois o bom e velho dinheiro ainda é amplamente aceito por essas bandas.

Minha dica nesse caso é você se munir de dinheiro trocado e moeda, para o caso de encontrar um pedágio que só aceite Exact Coins (pode acontecer), e não precisa contratar nenhum plano de pedágio da locadora se não quiser.

Vai ficar só em Orlando e não quer pensar em pedágio? A I-4 não tem pedágio entre no trecho entre Tampa e Winterpark e pode ser uma ótima opção.

Vai ficar só em Orlando e não quer pensar em pedágio? A I-4 não tem pedágio entre no trecho entre Tampa e Winterpark e pode ser uma ótima opção.

A verdade nua e crua: a conhecida I-4, estrada que liga Orlando a Tampa, não possuí nenhum pedágio. O que algumas pessoas encontram, são pedágios menores que ligam outras estradas a I-4, mas essa principal em si, é livre de cobranças.

Encontrou um pedágio e não tem trocado para pagar? Não tem jeito, né? Você terá que passar batido mas corre o risco de receber uma multa depois. Por via das dúvidas, sempre tente andar com uns trocadinhos no carro. Eu sempre que chego no aeroporto compro um chiclete ou água nas lojinhas pra trocar notas por moedas. Fica a dica 😉

Para quem vai passar por Miami e Fort Lauderdale

Agora, se você estiver querendo se aventurar pelas vizinhanças de Miami e Fort Lauderdale, deve se preparar para entender um pouco mais sobre os sistemas de cobrança automática dos pedágios. Digo isso porque algumas rodovias da região de Miami e na Florida’s Turnpike, a principal via que liga Orlando à Miami, tem pedágios só com cobrança automática, sem funcionários, nem pagamento em dinheiro/moedas.

É o caso das rodovias que ligam o aeroporto de Miami às principais estradas pra Orlando: a Turnpike e a I-95. Ou seja, quem sai do Aeroporto de Miami dirigindo dificilmente conseguirá fugir do pedágio automático. Para lidar com eles, você vai precisar escolher entre:

  • Comprar o SunPass Mini, instalar no seu carro alugado e colocar crédito na conta (mais econômico e menos prático)
  • Contratar o plano de pedágios da locadora (mais prático e mais caro)
  • Passar no pedágio automático sem plano nem SunPass e levar uma multa de evasão de pedágio 😉

A decisão aqui vai ser amplamente influenciada pela locadora que você escolher, pois cada uma tem uma maneira diferente de trabalhar com as cobranças automáticas que explico mais abaixo. Se quiser saber todos os detalhes sobre como ir de Orlando a Miami, clique aqui para ler um post completo.

Se andar na Turnpike, principal estrada que liga Miami e Orlando, não vai ter como fugir dos pedágios de pagamento automático.

Se andar na Turnpike, principal estrada que liga Miami e Orlando, não vai ter como fugir dos pedágios de pagamento automático.

Como as locadoras pagam o meu pedágio?

A primeira coisa a se lembrar aqui é que ao retirar o seu carro na locadora, ela obrigatoriamente deve reter um valor caução no seu cartão de crédito (se não se lembra disso, clique aqui para ler tudo sobre as locadoras nos EUA). Vamos ter uma conversa honesta aqui: se você dever algum centavo de dólar para a famigerada locadora de veículos, acredite, ela vai lhe cobrar no cartão, e você vai ter que pagar junto com a cotação insana da sua operadora e mais IOF! E aqui não estão incluídos somente os danos ao carro e as multas, mas também os nossos queridos (mentira) pedágios.

Não estou tentando assustar ninguém, estou só tentando chamar atenção para a importância de ler bem qual é a política de cada uma das locadoras de veículos na hora de te repassar os custos de pedágio. Isso pode ter um impacto no seu custo final e deve ser considerado na sua decisão.

Abaixo você encontra as políticas das principais locadoras atualizadas com informações que coletamos em nossas viagens e em contato com cada locadora. Ou seja, são políticas que as locadoras podem sim mudar sem dar aviso prévio para a gente, mas eu costumo sempre checar aqui no site oficial da SunPass qual é a política mais atual de cada locadora.

Atenção na hora de escolher a sua locadora. Veja a política de cobrança de pedágios automáticas praticada.

Atenção na hora de escolher a sua locadora. Veja a política de cobrança de pedágios automáticas praticada.

Política das locadoras de carro para uso do pedágio automático

Hertz e FireFly

As locadoras usam o sistema PlatePass que expliquei acima. Ou seja, passando nas faixas de cobrança automática (SunPass ou EPass) nos pedágios, a locadora irá te cobrar no cartão de crédito o valor do pedágio + uma taxa de $4,95 dólares por dia. No caso da Hertz, só cobram os dias em que passar por pedágio, mas no caso da FireFly será cobrada a taxa por todos os dias de locação, mesmo se não usar todos os dias.

O importante é ressaltar que chega uma hora que a locadora para de cobrar a taxa diária (mais precisamente quando você gastar $24,75 o equivalente a 5 dias). Isso acontecerá desde que os usos sejam dentro de um mesmo mês de locação (ou seja, 30 dias corridos). A cobrança é feita no cartão que você deixou de caução algumas semanas depois da viagem e não é possível pagar em dinheiro na devolução do carro, pois as cobranças dos pedágios vão chegando aos poucos na locadora. Ou seja, não tem como fugir do IOF aqui.

Não precisa contratar o pacote na hora da retirada, ele será ativado automaticamente caso passe na faixa de cobrança automática.

Avis, Budget e Payless

Essas locadoras trabalham com o sistema EToll, que também expliquei no começo do post. Caso você utilize as faixas de cobrança automática (SunPass ou EPass) elas cobram o valor do pedágio e uma taxa por cada dia no seu cartão de crédito. A taxa é de $3,95 por dia de locação (mesmo se não usar em alguns dias, será cobrada a taxa), limitada a $19,75 por mês de locação (ou seja, 30 dias corridos).

O pagamento é feito da mesma maneira: no cartão de crédito deixado como caução na retirada. No caso da Payless, os veículos são equipados com um aparelho ao lado do retrovisor central, e você pode ligar ou desligar o sistema conforme queira. Caso decida utilizar, a taxa diária é de $2.95 por dia de locação, e o valor máximo a ser cobrado é de $14.75 por mês.

Aqui também não precisa contratar o pacote na hora da retirada, ele será ativado automaticamente caso passe na faixa de cobrança automática.

National, Alamo e Enterprise

Essas três locadoras utilizam o sistema TollPass, também já explicado no início do post. Por fazerem parte do mesmo grupo, possuem a mesma política e cobram o valor do pedágio + taxa de $3,95 por dia de uso (essa é a vantagem aqui: apenas cobram os dias em que passar por pedágio) limitado a $19,75 para todo o período da locação. A cobrança é feita no cartão do cliente, de 2 a 6 semanas após a devolução do veículo.

Também não precisa contratar o pacote na hora da retirada, ele será ativado automaticamente caso passe na faixa de cobrança automática.

Sixt

A Sixt, usa o sistema HTA, também já explicado no início do post, porém oferece duas maneiras de cobrar os clientes. A primeira é contratando o serviço de pedágios pré-pago, onde é cobrado uma taxa de $7,99 a mais por dia de locação do carro – usando ou não o pedágio, e independente de quantas vezes você passa no pedágio e qual o valor deles.

A segunda forma é passando normalmente pelas faixas de cobrança automática (SunPass e EPass) e depois de algumas semanas, a Sixt vai cobrar no seu cartão o valor dos pedágios + $5 por pedágio que você tenha passado. Ai vale fazer as contas: se você for ficar somente em Orlando, onde existem menos pedágios, vale a pena não pagar a taxa fixa. Agora se planejar ir e voltar de Miami, a primeira opção fica viável.

Ou seja, aqui precisa contratar o pacote na hora da retirada do carro, caso contrário será utilizada a segunda forma (que geralmente não é vantajosa).

Dollar, Thrifty e FOX Rent a Car

Apesar de trabalharem com o sistema PlatePass, a Dollar, a Thrifty e a FOX são de longe as piores quando o assunto é pedágio. Ali você tem duas opções:

  1. Ou paga o pacote que eles oferecem que cobre todos os pedágios da locação, por um valor que pode variar de acordo com a época, com a duração da sua locação e até com o local da retirada do carro. Esse valor varia entre $8 e $11 dólares por dia de locação. Há ainda opções mais caras para semana e quinzena.
  2. Ou você terá que pagar a abusiva tava de $15,00 POR PEDÁGIO que passar com o carro!

O que te afirmo é: se já tiver fechado com uma delas, vale a pena usar considerar comprar o Sunpass Mini pra evitar essas taxas abusivas, como explico mais abaixo. Melhor ainda na minha opinião é já levar isso em conta na hora de escolher a locadora (e fugir dessas).

Aqui também precisa contratar o pacote na hora da retirada do carro, caso contrário será utilizada a segunda forma (que é abusiva).

Advantage (Europcar)

No caso da Advantage – que opera as locações da Europcar – também é utilizado o sistema PlatePass, mas funciona como o das locadoras acima: o valor é de $9.99 por dia de locação, com os pedágios já inclusos, ou seja, passando em um ou em 10 pedágios o valor cobrado será o mesmo.

Importante citar que nessa locadora não tem teto de cobrança máxima, ou seja, se alugar por 30 dias vai pagar 30 x $9.99 = quase 300 dólares.

Nessa também precisa contratar o pacote na hora da retirada do carro, caso contrário não terá direito ao pagamento automático e será cobrada uma multa pra cada pedágio automático que passar.

PEDAGIOS_ORLANDO_MIAMI

SunPass Mini: vale a pena?

Se não quiser depender da locadora, existe também a opção de você passar em qualquer farmácia ou supermercado e comprar o “aparelhinho” (que na realidade é uma etiqueta) do SunPass, conhecido como SunPass Mini. Com ele você tem independência dos planos das locadoras, que explicarei mais abaixo, desde que você mesmo compre e instale o sistema no seu carro alugado. A partir de então é só colocar alguns créditos nele e sair dirigindo.

SunPass Mini: eu não acho que vale a pena e por isso não recomendo

SunPass Mini: vale a pena pra alguns casos específicos

Eu pessoalmente não acho que é a forma mais prática de se pagar pedágios na Flórida, visto que o SunPass Mini só será mesmo necessário para quem for de Miami a Orlando ou vice versa. Além disso, o processo todo não é exatamente simples, você tem que:

  1. Ir até um ponto de venda comprar (CVS, Walgreens)
  2. Entrar no site para registrar o veículo (ou fazer o registro pelo telefone)
  3. Colocar os créditos, pagando com um cartão de crédito (mínimo de 10 dólares).

O valor fica em $5 dólares pelo “aparelho”, fora o crédito que você for colocar na sua conta pra pagar os pedágios. Alguns valores de pedágios ficam mais baratos para quem paga com Sunpass do que pra quem paga em dinheiro, e juntando isso ao fato de ficar independente dos pacotes de locadora tem muita gente que é fã de carteirinha dessa opção.

Eu pessoalmente acho que ele é uma boa opção para:

  • Quem vai chegar ou ir embora dos aeroportos de Miami ou Fort Lauderdale
  • Quem fechou com alguma locadora que apresente um pacote de pedágios muito caro  – como a Dollar, Thrifty
  • Quem quer a praticidade de só passar nas faixas automáticas sem ter que ficar se preocupando com trocados pra pagar os pedágios.

Dúvida frequente: E se eu instalar o SunPass Mini, e ainda assim for cobrado pelo pedágio pela locadora?

Isso não acontece, caro leitor, porque o SunPass Mini prevalece sobre os sistemas das locadoras (PlatePass, TollPass, etc). O sistema irá primeiro cobrar do SunPass Mini e, só em caso de não ter crédito na conta, ele vai mandar a cobrança pra locadora.

Milhares de usuários usam esse método de pagamento todos os dias sem nenhum problema. Caso venha alguma cobrança indevida da sua locadora, tenha em mãos o extrato do SunPass Mini com os comprovantes de pagamento dos pedágios pra brigar, mas eu nunca vi isso acontecer 🙂

Felipe, são muitas opções, o que eu faço?

Querido leitor, antes de deixar que estas informações te desesperem, veja bem algumas considerações. Como citei acima, se você não for sair da região de Orlando (incluindo Tampa, Cabo Canaveral, Cocoa Beach, Daytona Beach, Saint Augustine), recuse qualquer oferta de pacotes e ofertas especiais de pedágio empurradas pelas locadoras.

Dentro dessa área, você não vai ter problemas pagando pedágios com dinheiro, mas lembre-se de ter moedas e bastante trocadinho.

Se for sair dessa região, eu te dou 3 recomendações:

  1. Encontre uma locadora que tenha políticas claras em relação a cobrança de pedágios – as vezes você vai pagar barato na locação, mas muito mais caro nas taxas extras então tome cuidado.
  2.  Avalie se os pacotes fechados (onde você paga de antemão os valores dos pedágios) valem a pena durante a sua viagem, ou se compensa comprar o Sunpass Mini. Assim você tira essa preocupação da frente e evita cobranças pós-devolução.
  3. Fique atento as cobranças no seu cartão de crédito semanas e até meses depois da viagem. E se ficar na dúvida de algum valor debitado, peça um detalhamento ou até conteste os valores junto às locadoras.

botao-alugue-carro-orlando-desconto-promocao

Espero que com essas informações te ajudem a passar sem medo pelos pedágios da Flórida.



O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.