Preparativos

Aluguel de carro em Orlando

Alugar um carro sempre causa um pouco de stress, seja no Brasil ou no exterior. Perguntas sobre as leis de trânsito, coberturas de seguro, como funcionam as multas e até como dirigir em outra cidade que não é a sua, martelam na nossa cabeça.

Nessa matéria tentarei contar um pouco da minha experiência alugando carro em Orlando e dar algumas dicas essenciais para você não cair em nenhuma cilada. Alguns links importantes caso você esteja com dúvidas específicas:

Locadoras de carro no aeroporto de Orlando. As que não estão nessa lista, ficam do lado de fora do aeroporto

Orlando é uma cidade para carros e motoristas

Diferente de outras grandes cidades do mundo, como Nova York, Paris, Tokyo e Londres, Orlando é um lugar onde qualquer um depende muito de um carro. Primeiro porque é uma cidade super espalhada, e fica tudo muito distante. Pra se ter uma idéia, a distância entre a Disney e a Universal é de cerca de 25km.

Além disso, o transporte público é bem fraco. Não existe metrô e as linhas de ônibus público são muito grandes, podendo levar horas para você se deslocar de um ponto a outro. Para ir de um dos parques da Disney até um shopping como o Florida Mall, pode-se levar até 1h e meia de Lynx (nome dos ônibus públicos), um trajeto que leva uns 20 minutos para se fazer de carro.

Orlando é uma cidade feita para os carros

Outras formas de transporte mais eficientes são Uber e Taxi, e podem te trazer mais agilidade para se deslocar pela cidade. Porém, entra aí o fator custo, e o ideal é sempre fazer simulações e botar tudo na ponta do lápis pra ver qual vale mais a pena caso a caso. A gente já falou sobre o Uber em Orlando aqui, e aqui  sobre todas as formas de se transportar por Orlando.

Pesquise suas opções

As oportunidades estão aí, e com tantos sites de pesquisa você consegue comparar bem as diferentes formas de transporte disponíveis, e também os custos envolvidos (estacionamento, combustível, pedágios, e por aí vai).

Alugar um carro ainda é quase 100% das vezes nossa escolha número 1 nas viagens a Orlando, especialmente pela praticidade e comodidade. Porém, são muitas as empresas de aluguel de carro, cada uma com características e regrinhas diferentes, e também diferentes canais de reserva com diferentes preços e formas de pagamento.

Sai ganhando quem pesquisa muito e consegue comparar um com o outro. Já encontrei preços pela metade entre um site e outro, então não deixe de visitar todos que achar: Rent Cars, Rental Cars, Kayak, Expedia e por ai vai.

Balcão das locadoras de carro no aeroporto de Orlando

Outra barbada que eu já usei no passado é o Hot Wire. Com ele, você aluga carro sem saber qual é a locadora. Você coloca os dias de sua viagem e pesquisa os preços que em geral, ficam de 20% a 40% mais baratos do que o preço de tabela das locadoras. A partir disso, ele te garante que vai te dar um carro de uma locadora que fica dentro do aeroporto ou fora, de acordo com a sua escolha, e se você topar, paga e no final da compra ele vai te falar qual é a locadora que ele fez a sua compra.

É importante ressaltar que, se você por qualquer motivo não gostou da escolha, não tem como voltar mais atrás. A Rê não curte essa opção porque acha que pode acabar caindo com alguma locadora que ela não gosta, mas dependendo da situação, a economia pode acabar valendo a pena.

Entendendo os seguros

Na hora de alugar um carro nos EUA, é fundamental entender cada tipo de seguro para saber direitinho quando ele vai te oferecer alguma proteção. Além disso, na hora de comparar os preços de duas locadoras diferentes, é sempre essencial entender quais seguros já estão incluídos ou não no valor, para não achar que está economizando e acabar gastando muito mais com seguros no fim.

Antes de entrar no detalhe de cada seguro, aqui uma listinha resumida para facilitar:

  • Seguro LDW (Loss Damage Waiver): oferece cobertura a todos os danos ao veículos como roubos, colisões e vandalismo.
  • Seguro CDW (Collision Damage Waiver): é como o LDW, porém limitado a colisões. Roubos e vandalismo não estão cobertos.
  • Seguro ALI (Additional Liability Insurance): o famoso seguro para terceiros.
  • Seguro PAI (Personal Accident Insurance): oferece cobertura para despesas médicas.
  • Seguro PEP (Personal Effects Protection): como o PAI mas também cobre furtos as bagagens.

Informativo com os tipos de seguro oferecidos pela locadora de carros Dollar em Orlando

O seguro básico, chamado de LDW (Loss Damage Waiver) cobre financeiramente roubos, e danos causados ao carro por colisão ou vandalismo. Esse é um dos seguros mais básicos, que muitas locadoras virtuais oferecem, e também são os incluídos em diversos cartões de crédito internacionais por ai.

O único problema é que os seguros LDW não cobrem danos a terceiros, Então para se proteger contra um ENORME rombo no orçamento, caso se envolva em algum acidente com outras pessoas ou outros veículos, você tem que contratar o seguro ALI (Additional Liability Insurance) ou EP, que é mais completo que o LDW e a minha recomendação. O grande problema do ALI é que ele pode custar quase que o mesmo preço que a locação do veículo, principalmente em épocas mais cheias da cidade como Novembro-Dezembro e Junho-Julho.

Agora, se você quer se proteger da cabeça aos pés, deve contratar os seguro chamados de PAI (Personal Accident Insurance) e PEP (Personal Effects Protection). Ambos cobrem as despesas médicas caso algum acidente aconteça, mas o PEP também estende a cobertura às bagagens que estavam dentro do veículo.

Minha recomendação pra quem quer estar protegido é sempre alugar o carro com o seguro ALI, que oferece cobertura completa a danos do veículo e também a terceiros, já que esses gastos podem ser bastante grandes. Já despesas médicas e perdas de bagagem, eu prefiro contratar um seguro de viagem no Brasil, que é mais confiável e mais barato do que contratar com uma locadora de veículos.

IMPORTANTE: a nomenclatura acima é a padrão, mas cada locadora tem a sua própria maneira de nomear cada cobertura de seguro. É comum, por exemplo, ver o seguro ALI sendo chamado de “responsabilidade civil” em alguns sites brasileiros.

Não deixe para a última hora

Umas das principais dicas para realmente economizar na viagem é não deixar para alugar o carro na última hora. Em uma viagem a Orlando, deixei para alugar o carro no balcão, quando chegasse no aeroporto, pois estava indo completamente fora de temporada. Mas me ferrei bonito, pois o preço estava 3x o valor que eu tinha visto na internet alguns dias antes.

Para amenizar o prejuízo, eu ainda acessei a internet do aeroporto e pelo Hot Wire, consegui um aluguel um pouquinho melhor, mas se eu tivesse alugado o carro do Brasil, pela internet mesmo, teria economizado muito dinheiro. Então não coma bola e vá com tudo agilizado.

Muita gente me pergunta qual o site que eu alugo carro quando vou para os EUA e eu sempre recomendo a Rent Cars, um site que oferece bons preços em diversas locadoras de Orlando (90% das vezes é o melhor preço que eu encontro). É só acessar o site deles que eles já comparam os preços de todas as locadoras disponíveis, e ainda permitem o pagamento em reais e com parcelamento. Mais um motivo pra fechar com antecedência!

Outra sugestão para locação de carro é através da Rental Cars, que oferece uma gama maior de locadoras e em quase todas elas, pagamento na retirada do veículo. Já testamos e aprovamos tudo na locação e por isso usamos também com certa frequência. Clique aqui para fazer uma cotação com eles.

Gasolina antes ou depois?

O que eu sempre faço, e recomendo meus amigos a fazer o mesmo, é sempre rejeitar pacotes de combustível e abastecer o carro na hora de ir embora, e devolver com o tanque cheio. Isso porque a gasolina fora do aeroporto é quase sempre mais barata do que o valor que a locadora vai te cobrar, e mesmo se não for, a locadora vai te cobrar um valor referente a um tanque cheio mesmo se ainda devolver com meio tanque.

Só se você achar que vai estar com pressa e que não vai ter tempo de abastecer antes de devolver o carro, daí sim contrate o serviço de “tanque cheio” no momento que pegar o carro, pois o preço que você ira pagar é um pouco mais barato do que o abastecimento comum do aeroporto, na hora da devolução.

Idade para alugar o carro

Apesar de nos EUA, 16 anos ser a idade mínima para se tirar habilitação, as empresas de aluguel de carro só permitem a locação para motoristas acima de 21 anos. Nas cidades mais turísticas, como Orlando, existe ainda uma cobrança adicional (que pode ser bem salgada, por volta de $50/dia) para motoristas menores de 25 anos.

CNH ou PID?

Muita gente nos perguntam se a CNH brasileira é aceita para conduzir em Orlando e a resposta é sim! De acordo com a Convenção de Viena, muitos países incluindo os EUA aceitam normalmente a carteira de habilitação nacional, não sendo então necessário fazer Permissão Internacional para Dirigir (ou PID para os íntimos).

A única vantagem da PID é que pelo fato dela ser internacional, os funcionários das locadoras acham as informações mais facilmente, enquanto na CNH comum, eles ficam um pouco perdidos com tantos números, como RG, CPF e tal. Mas lembre-se que a PID só é válida com a apresentação da CNH junto.

Totem de atendimento da Alamo no aeroporto de Orlando. Sem interagir com ninguém e em português.

De qualquer maneira, as locadoras de Orlando estão tão acostumadas a atender brasileiros, que eles até já improvisam um português. Então vá despreocupado com sua CNH mesmo. Em todas as minhas viagens ao EUA, eu nunca tive problema levando somente a minha CNH.

Outra pergunta comum é sobre a validade e o tempo mínimo de emissão da CNH para o aluguel nos EUA: enquanto a Convenção de Viena e a lei de trânsito da Florida não determinam nada em relação a isso, algumas locadoras colocam regrinhas para quem acabou de tirar habilitação. Por isso, se informe com a locadora entes de fazer a reserva ok? Somente ela pode te dizer quais são as regras específicas.

E qual carro eu alugo?

Os sites das locadoras podem ser bem enganosos, no sentido que eles te mostram vários modelos de carros, mas na realidade eles estão tratando de tipos de veículos, ou seja, você não necessariamente estará alugando o carro que eles mostram ali, e sim essa categoria ou algum outro similar, que pertence à categoria do veículo.

Então não se assuste (e nem tente brigar) quando chegar no balcão da locadora e o modelo que você quiser não estiver disponível, mas nunca aceite um carro de categoria inferior a que você pagou! Se não tiver disponível um carro da sua categoria, eles tem que dar um carro superior.

A Rê uma vez não queria um carro maior também (categoria superior) e acabou saindo com um Audi do aeroporto, do tamanho que ela queria, mas muito mais luxuoso, mas não dá para contar com isso também. Ela de vez em quando dá essas sortes, mas eles podem te fazer pegar uma categoria superior mesmo normalmente.

Veloster que alugamos na Alamo. Ele estava anunciado como “Ford Focus” ou similar da categoria Compacto. Nos demos bem!

As categorias mais comum são:

  • Economy: os mais baratos, são carros menores que cabem até 4 pessoas, mas com certeza não vão comportar uma família de 4 pessoas e mais as malas de todo mundo. Se a grana estiver curta e você só conseguir alugar um carro econômico, prepare-se para fazer duas viagens ao aeroporto se o seu grupo for muito grande. Um exemplo de carro econômico é o Kia Rio.
  • Compact: os compactos são os econômicos com um pouco mais de porta malas, pois em geral são do tipo sedan. É sempre o tipo que eu indico para casais viajando sozinhos, pois ele comporta 2 pessoas com conforto e também 4 (ou mais! hehe) malas, usando o porta malas e os bancos de trás. Se fosse com uma família de 4 pessoas, também não comportaria família toda e as malas todas provavelmente. Exemplos de carro econômico são o Nissan Versa e o Ford Focus.
  • Midsize: a situação é bem parecida com o os carros compactos, mas esses são carros sedan com um pouco mais de porta malas, ainda assim não comportando uma família de 4 pessoas com 8 malas. Um bom exemplo de midsize é o Toyota Corolla.
  • Fullsize: também bem similares aos midsizes, eles são bem mais espaços, com porta-malas maiores e mais luxo. Continuam comportando 5 pessoas e um número limitado de malas, no máximo 2 grandes, 1 média e 2 pequenas. Exemplos são o Dodge Charger e o Chevrolet Malibu.
  • Minivan: pra mim a melhor opção para quem viaja em um grupo grande. Aqui já vemos uma grande diferença em termos de capacidade, já que as mini-vans conseguem comportar entre 7 e 8 pessoas em geral com porta malas bem generoso. Obvio que 7 pessoas com 2 malas cada não vão caber em uma única viagem, mas as mini vans são uma ótima opção para quem viaja com família. Exemplos de mini vans são o Dodge Grand Caravan e o Toyota Sienna.
  • SUV: um dos tipos mais confortáveis de alugar, as SUVs não comportam tantas pessoas como as mini vans, mas tem porta malas super generosos. Vale lembrar que tem as SUV compactas, como a RAV4 e Tucson, e as maiores como Nissan Rogue e Hyundai Santa Fe.

botao-alugue-carro-orlando-desconto-promocao

Cartão caução

Tenha preparado um cartão de crédito com uso internacional liberado e um limite flexível pois as locadoras usam ele como uma espécie de “cheque caução”. Caso você devolva o carro direitinho, eles devolvem o crédito sem maiores problemas. Sem isso, você não consegue alugar um carro nos EUA. O valor do caução pode variar muito de acordo com cada locadora, condutor, veículo e até época do ano, mas em geral, fica entre $100 e $300 dólares. Duas dúvidas comuns:

  • Geralmente pode usar VTM/cartão pré pago para o caução desde que ele tenha seu nome escrito no cartão. Porém o valor do caução fica bloqueado na conta, ou seja, você não vai poder usar esse dinheiro durante a viagem. Por isso não recomendo e sei que algumas locadoras nem permitem isso.
  • Não, não é possível deixar o caução em dinheiro.
Locadoras mais usadas em Orlando

Locadoras mais usadas em Orlando

Dica de ouro do GPS

Até hoje as locadoras ainda cobram pelo aluguel de GPS, e geralmente é uma fortuna! Graças ao Waze e Google Maps, quase todo mundo usa o celular de GPS e funciona que é uma beleza. O que muita gente esquece é que para eles funcionarem, precisa de uma conexão à internet! Se você tiver um chip de internet pra viagem (ou um plano de Roaming da sua operadora brasileira), isso não será um problema.

Alguns apps de GPS (como o Google Maps e o Here) te permitem baixar o mapa offline antes da viagem pra ter sempre disponível, com ou sem conexão. São ótimas alternativas pra se ter na manga e não ficar perdido no meio do caminho caso fique sem serviço ou não tenha um chip de dados. Ah, e não se esqueça de sempre ter um cabinho de carregador do celular no carro pra não ficar sem bateria, porque GPS drena rapidinho.

Em geral, vale mais a pena comprar um GPS do que alugar um junto com o carro.

Alguns modelos de carro de categorias mais luxuosas vem com GPS embutido na central multimídia, mas não são todos e nem sempre é possível alterar o idioma pra português. Eu não contaria com isso não.

Para quem é mais tradicional, dá também pra passar numa Best Buy e comprar um aparelho de GPS por 50 dólares, e ainda de quebra levar pra casa pagando menos do que a locadora te cobraria. Ainda assim, eu acho mais negócio baixar o Here (aplicativo de GPS offline que falei antes) e gastar esse dinheiro em outro lugar.

Sempre inspecione o carro antes da retirada

Sempre que eu vou pegar um carro alugado, eu olho toda a lataria em volta pra conferir se não tem nenhum risco, arranhão ou batida. Se tiver, a recomendação é tirar fotos com seu celular e chamar o funcionário pra fazer uma anotação no contrato de aluguel.

É sempre bom verificar direitinho o carro antes de alugar pra não ter dor de cabeça depois!

Comigo nunca aconteceu isso, mas já recebemos relatos de leitores aqui no VPD que pegaram carro com arranhão e, na devolução, a locadora queria cobrar pelo dano que já estava lá mesmo antes deles retirarem. Por sorte, eles tinham tirado foto dos danos ainda no aeroporto, e conseguiram provar isso pro funcionário e por fim não tiveram que pagar nada. Por isso vale sempre o alerta!

Dirigindo com as crianças em Orlando

Muita gente nos pergunta sobre o uso de cadeirinha e assentos elevados (os chamados ‘seat booster’) para as crianças. Explicamos todos os detalhes e regras aqui no VPD: clique aqui para ler tudo sobre esse tema.

Um resumo rápido: todas as crianças de até 5 anos precisam de algum tipo de proteção adicional (inclusive no Uber). Quando se completa 6 anos, daí a obrigatoriedade já não existe mais e passa a ser opcional.

Escolhendo o carro no aeroporto de Orlando. É só entrar, dar a partida e sair dirigindo.

Levando uma multa no exterior

Se você levar uma multa de radar ou de estacionamento, a locadora vai pagar e depois vai cobrar do seu cartão de crédito, que ela guardou no momento em que você alugou o carro. Agora, se você for pego por um policial em alta velocidade, terá que pagar a multa na hora. Então tome muito cuidado!

Nos EUA, você pode também ser multado por trafegar abaixo da velocidade mínima, principalmente na I4, a rodovia interestadual que corta Orlando ao meio e que sem dúvida você vai dirigir bastante por ela.

Os limites de velocidade, em geral, são de 55 a 70 mph (milhas por hora ou de 90 a 105 km/h) nas rodovias e de 20 a 30 mph (32 a 48 km/h) nas ruas da cidade, podendo variar de uma área para outra, então fique de olho nas plaquinhas.

Balcão da locadora Sixt em Orlando, que fica fora do aeroporto

Espero que as dicas ajudem no aluguel de carro da sua viagem, e se tiver mais alguma outra que eu não mencionei, conte pra gente aqui embaixo nos comentários 🙂



O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.