Preparativos

Como ir de Miami para Orlando

Muitos dos Brasileiros que visitam Orlando todos os anos passam por Miami, uma das mais importantes cidades dos EUA e que por isso, acaba oferecendo mais opções de voos para quem viaja para lá.

Se por um lado o custo de uma passagem/conexão entre Orlando e Miami é baixo, em tempos de dólar alto qualquer economia está valendo, então hoje vou contar como foi a nossa última viagem de carro entre as duas cidades e também mostrar quais as opções baratas para quem não irá dirigir nos EUA.

Dirigindo entre Miami e Orlando

Na viagem que fizemos no começo do ano, a Re e eu alugamos um carro, pela locadora Advantage, no aeroporto de Miami e de lá pegamos a estrada rumo a Orlando. Se você como a gente, for de uma cidade para a outra de carro, recomendo ler os links abaixo antes de seguir lendo esse post:

Existem algumas opções de estrada entre as duas cidades, as 3 mais conhecidas são:

  • Florida’s Turnpike: o caminho mais fácil e rápido entre as duas cidades e o escolhido por nós nessa última viagem. São 235 milhas (378 km) de uma paisagem monótona e cansativa. Cerca de 3:20h de viagem sem paradas.
  • I-95: é a rota mais bonitinha já que passa mais próximo da costa dos EUA. Note que a I-95 em si não fica na beira do mar, mas desviando do caminho você chega no mar em 10 minutos em vários pontos. São 239 milhas (384 km) em um percurso um pouco mais animado, que passa por cidades interessantes como Boca Raton, West Palm Beach e Port Saint Lucie. Cerca de 3:30h de viagem sem paradas, se você trocar para a Turnpike quando chegar Limestone Creek.
  • US-27: pra mim o pior caminho para Orlando, já que passa pelo meio do estado e é muito longo. Por outro lado, se aproxima bastante do Golfo do Mexico, para quem quiser dar uma escapada para praias de beleza caribenha. São 279 milhas (449 km) que te tomam quase 5h no caminho sem parar.

As 3 opções de estrada mais conhecidas entre Orlando e Miami

Todos as rotas acima possuem pedágios, alguns que aceitam dinheiro e outros de cobrança automática no seu cartão de crédito, que foi deixado como caução na locadora. Para entender mais sobre os pedágios da Flórida e como pagá-los, clique aqui.

Mas Felipe, estamos falando de economia, existe uma maneira de ir de Miami para Orlando sem ter que pagar pedágio? Sim! Mas você tem que estar disposto a dirigir bem mais. Seguindo pela I-95, na altura da cidade de Melbourne/ West Melbourne, você pega a saída 80, e depois segue na estrada US-192 até Orlando, por onde você entra na FL-535.

Nesse percurso, você vai dirigir por 240 milhas (386 km) mas em estradas que são piores e por isso é comum demorar mais de 4 horas para completar a rota sem parar. Considerando o gasto de gasolina e tempo a mais, eu acho que vale a pena pagar os menos de $20 dólares que totaliza a despesa com pedágios.

Além disso, pra sair do aeroporto de Miami e chegar na I-95 você passará por rodovias com cobrança automática de pedágio, então nesse caso ou você tenta desviar por dentro dos bairros (por sua conta e risco) ou busca uma das formas de pagar os pedágios, como expliquei no post desse tema.

Minha dica é ficar com um pé atrás com o GPS. Já usei o Waze e o Google Maps, selecionando rotas “sem pedágios” porém encontrei pelo menos 2 praças nos percursos desenhados pelos dois apps. Então, para quem quiser economizar mesmo no caminho entre as duas cidades, sugiro ficar bem atento.

Turnpike, uma estrada boa, mas uma das mais cansativas que dirigi entre Miami e Orlando. Vá descansado!

Turnpike, uma estrada boa, mas uma das mais cansativas que dirigi entre Miami e Orlando. Vá descansado!

Minha segunda dica é descansar: não importa o caminho que você seguir, eu te garanto que 4 horas de estrada nos EUA parece demorar o dobro do que o mesmo tempo nas estradas brasileiras. Isso porque lá, você não passará por altas aventuras desviando de buracos, assaltos e estradas de pista simples, porém terá que desafiar o sono e a monotonia. Por isso, se chegar cansado de um voo no meio da noite em Miami, não queria se aventurar na estrada e durma em qualquer hotel baratinho antes de partir.

A rota pela Florida’s Turnpike

Como já contei acima, em uma das nossas viagens recentes, eu escolhi a rota mais rápida que é a Florida’s Turnpike. Ela cruza Orlando em vários pontos e a cada 45 milhas tem um “service plaza” com posto de gasolina, banheiros e opções de comida.

Foi em uma dessas paradas que a Re e eu decidimos almoçar no nosso já conhecido e querido Earl of Sandwitch. Como a praça de alimentação estava meio suja, e nós com pressa, decidimos comer no carro mesmo com a Re me assessorando com refrigerante, guardanapos, etc.

Earl of Sandwitch em um dos postos de parada entre Miami e Orlando.

Earl of Sandwitch em um dos postos de parada entre Miami e Orlando.

Praça de alimentação no caminho.

Praça de alimentação no caminho.

Tirando o fato de que ela é uma estrada bem cansativa, “reta” e com paisagem similar ao longo da rota, a Turnpike é muito boa. É uma pista larga, com muitas faixas e asfalto ótimo em quase todos os trechos. De qualquer maneira, não se iluda pelo tempo de viagem e pela qualidade da estrada: fazer bate e volta em Miami é aquele tipo de experiência que não desejo nem para o meu pior inimigo. Então se quiser fazer isso, vá por sua conta em risco.

Uma reta sem fim: prepare-se para enfrentar a monotonia da Turnpike

Uma reta sem fim: prepare-se para enfrentar a monotonia da Turnpike

Outra dica importante para quem viaja pela Turnpike é abastecer o carro antes de por o pé na estrada. Os postos de gasolina, ficam relativamente distantes um dos outros, e não dá pra arriscar entrar no tanque reserva. Se acontecer, prepare-se para ter que sair em alguma cidade ao longo da rota para procurar um posto – aconteceu comigo!

O que posso aproveitar na viagem entre Miami em Orlando?

As “opções” ao longo da rota, vão variar de acordo com o percurso escolhido.

Se assim como eu, você optar pela via expressa, a Florida’s Turnpike, prepare-se para a monotonia de um caminho sem absolutamente nada para ver. Nem paisagens bonitas, nem cidadezinhas interessantes, tampouco um shopping ou parque legal de visitar (salvo o que ficam no entorno da saída de Miami).

Se escolher a rota pela costa leste, através da I-95, você pode sim dar uma desviada até alguma cidade do litoral da Flórida. Cidades de praia como Boca Ratón, West Palm Beach e Vero Beach (em ordem no sentido sul -> norte) são as preferidas dos americanos, mas ficam no chinelo quando comparadas as que temos aqui no Brasil, e por isso, não acho que valem o desvio, a não ser para quem procura um restaurante bacana para almoçar.

Já a rota pelo interior oeste da Flórida, a US-27, pode oferecer desvios (muito, muito, muito) mais longos, porém mais interessantes, como as cidades de Clearwater, Sarasota e a ilhota de Ana Maria (nossa preferida!). Mas prepare-se para uma viagem que dura pelo menos 3x aos caminhos expressos em direção a Orlando, sem contar as paradas que são mais que necessárias. Por isso, se tiver tempo e quiser fazer esse tipo de passeio, recomendo considerar passar uma noite no meio do caminho, como por exemplo em Tampa (a cidade do Busch Gardens).

O que vale mais a pena?

Na minha mais honesta e pessoal opinião, quase sempre o melhor custo benefício para se ir de Orlando a Miami, é pegando avião. Em muitos casos, comprando a passagem aérea para os Estados Unidos incluindo a conexão até Orlando, o valor da passagem aumenta muito pouco ou até mesmo nada. Por isso, pesquise muito!

Em grupos pequenos, como em famílias de 2-3 pessoas, pode até valer a pena comprar o trecho aéreo entre as duas cidades separadamente, se você considerar que o valor do combustível + pedágios deve facilmente passar dos 100 dólares. Mas não deixe de ficar atento a questão da franquia de bagagem, já que nos voos internos nos EUA que não foram emitidos junto com o trecho internacional (emitidos juntos significa no mesmo bilhete/reserva do que o voo de/para o Brasil) têm um limite de bagagem menor.

botao-alugue-carro-orlando-desconto-promocao

É claro que minha opinião se baseia nas minhas experiências próprias e é uma análise de custo benefício, ou seja, não é somente a decisão mais econômica, mas sim ela aliada a uma questão de conforto, tempo, eficiência, etc.

Espero que tenham aprendido um pouco e depois, volte aqui para compartilhar a sua experiência no caminho entre Orlando e Miami.



O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.