Cruzeiros

Dicas para Cruzeiros da Disney com bebês e crianças pequenas

Eu já escrevi um post com dicas para quem viaja para Orlando com bebês ou crianças pequenas, mas uma das melhores dicas para quem quer tirar férias com crianças menores é ir num cruzeiro da Disney. Para mim, é o tipo de viagem perfeita para bebês e crianças menores porque tem atividade pra todo mundo, dá para aproveitar demais e quando o bebê se cansa, o quarto está sempre ali do lado.

A Julia faz cruzeiro comigo desde os 8 meses e acumulou 8 cruzeiros ao longo dos seus 2 anos e meio de vida. Ela AMA o navio do Mickey e até brinca de cruzeiro aqui em casa. “Essa é a fila para ver personagem!” ela me fala depois de enfileirar as bonecas – descobri depois que foi a tia Bia que ensinou essa brincadeira. Claro, né? hahaha

A gente aproveitou demais cada etapa da vida dela nos navios da Disney e tivemos alguns dos nossos maiores “magical moments” com ela ali. Por isso, resolvi dividir aqui as minhas dicas e tudo o que você precisa saber para viajar tranquilo com um bebê ou criança pequena (com menos de 3 anos) para cruzeiros da Disney.

Os cruzeiros são especiais demais para bebês e crianças pequenas!

Os cruzeiros são especiais demais para bebês e crianças pequenas!

Entendo que uma viagem de navio com bebês pode gerar uma certa insegurança no começo, mas você vai ver nesse post como a Disney está super preparada para atender os pequenos em seus navios. Digo com tranquilidade que o cruzeiro da Disney é mais legal para um bebê ou criança menorzinha do que os parques da Disney – e olha que vocês sabem como eu sou viciada nos parques!

Dicas para Cruzeiros da Disney com bebês e crianças pequenas

Alimentação

Essa é uma das primeiras preocupações das mães e pais de bebê em qualquer viagem, então melhor já começar por aqui!  

Na fase das papinhas, você pode solicitar que a cozinha do navio prepare a comida do seu bebê. Na primeira noite do cruzeiro, basta você conversar com sua equipe de garçons e solicitar que seja feita uma papinha para seu filho. Eles devem te perguntar a preferência de vegetais e se você vai querer alguma carne junto. Confesso que nem sempre a papinha veio do sabor que eu pedi, mas eles nunca deixam de entregar e até que são bem gostosas.

No primeiro cruzeiro da Julia ela comia com tanto gosto essas papinhas que eu até pensei em pedir as receitas. Já no segundo cruzeiro ela não curtiu tanto porque já achava as papinhas lisas demais. Não espere nenhuma papinha com pedacinhos, independente da fase que o seu filho está. A papinha vai ser um purê de vegetais mesmo. Se você quiser muito, acho que dá pra pedir um macarrão pra você cortar e misturar ou algo assim.

Não é bonita (papinha nunca é, vai!) mas a Julia gostava bastante.

Não é bonita (papinha nunca é, vai!) mas a Julia gostava bastante.

No jantar, você sempre solicita as papinhas para o dia seguinte. Pode inclusive solicitar para o almoço, caso você pretenda almoçar no navio. Veja que você vai fazer essa solicitação na primeira noite do cruzeiro, então nesse primeiro jantar, as opções para o bebê são mais improvisadas, mas eles sempre acham um purê ou improvisam uma papinha mesmo. Eu também sempre pedia uma banana porque é fácil deles conseguirem e sempre é uma carta na manga com a Julia.

Se você quiser levar papinha industrializada, até pode, mas não vai ter onde esquentar (a não ser que você queira tentar usar a pia do banheiro para isso, mas acho meio enrolado).

Para crianças pequenas que já saíram da fase da papinha, há o menu infantil, mas a minha filha quase nunca quer comer nada dali. Já falei aqui que ela não é fácil para comer. Minha dica se você também tiver alguma criança pequena (de qualquer idade na verdade), com paladar mais restrito, é não se limitar ao cardápio infantil não.

Por exemplo a Julia não gosta de macarrão com queijo nem de penne. Ela prefere spaghetti e como este é um ingrediente super simples, perguntei uma vez e descobri que eles podem sempre fazer um spaghetti ou fettuccine com molho branco ou de tomate. Basta você solicitar um dia antes e também dá para solicitar para o almoço (apesar de ser mais fácil encontrar opções que agradem todo mundo no buffet do Cabanas). O ponto é: se for possível atender a vontade do seu filho sem desorganizar a cozinha do navio, eles são sempre muito solícitos, então não custa perguntar.

Sempre peço macarrão com molho para a Julia e funciona bem, mas precisa pedir um dia antes.

Sempre peço macarrão com molho para a Julia e funciona bem, mas precisa pedir um dia antes.

Dica: no almoço, às vezes tem arroz branco no buffet, o que pode parecer uma boa idéia mas eu acho cilada. Americano não sabe o que é refoga e o arroz deles não tem tempero nenhum. Toda vez que eu tentei dar pra Julia, só serviu para ela ficar desconfiada com todo o restante da comida. Já os grelhados, massas, legumes, purê de batata, estes são sempre gostosos.

Na hora do leite, também funciona super bem. Se o seu bebê já tomar leite de vaca, você pode pedir leite morno no serviço de quarto ou em qualquer café do navio. Normalmente eles te dão um leite quente e outro frio, para você misturar de acordo com o seu gosto. Se o seu bebê tomar algum leite em pó específico, você precisa (e pode) trazer as latas. Nesse caso você pode pegar água quente na ilha de bebidas do deck da piscina (na ilha da bebidas, além dos refrigerantes, tem água quente para quem quer fazer chá), nos cafés do navio ou também no room service.

Você também pode solicitar no Guest Service um aquecedor elétrico de mamadeira sem custo. Eles tem apenas algumas unidades, então não é garantido, mas estão lá. Honestamente eu peguei uma vez só e devolvi porque acho que demora mil anos para aquele negócio aquecer uma mamadeira. É TÃO mais fácil pegar água quente que eu nem sei porque alguém compra isso. hehe

O mais chato nesse caso é limpar as mamadeiras mesmo. Primeiro de tudo, lembre-se de levar na mala uma escova de limpar mamadeira e um detergente pequeno. A gente sempre acabou montando um espaço no quarto para deixar as mamadeiras secando e tinha que lavar com água quente no banheiro mesmo. A Disney também oferece algumas unidades de esterilizador, é só pedir no Guest Service (apesar de eu achar que ninguém limpa esse aparelho, e tenho minhas dúvidas sobre essa esterilização, mas ok).

Se o seu cruzeiro for de 3 ou 4 noites, de repente você consegue até levar as mamadeiras para todos os dias, lava no seu quarto mesmo mas depois pode lavar e esterilizar em casa também, dependendo da idade do bebê. Mas né? A gente no fundo sabe que a criança vai engatinhar no chão e depois botar a mão na boca, então não precisa tanta neura com a esterilização das mamadeiras. A gente pelo menos só lavava mesmo e pronto.

O quarto

A Disney possui aqueles berços “pack ‘n play” para os bebês. Você precisa solicitar antecipadamente porque a quantidade é limitada e é sempre uma novela para você conseguir um depois. Acho que deveria ser padrão: toda vez que tem um bebê na reserva, o camareiro precisa colocar um berço na cabine, né? Mas não funciona assim, então solicite antes ou peça para o seu agente de viagens fazer isso (quem reservou com a gente não precisa nem pedir, porque a gente já faz isso sempre. hehe). Outra coisa que você pode (e deve) solicitar sem custo é um diaper genie, que é aquele lixo de fraldas que veda o cheiro. Não consigo pensar em uma cabine com bebês sem um diaper genie! hehe Também precisa pedir antecipadamente pelo telefone.  

Sobre a escolha da cabine, sei que muitas famílias ficam com medo de cabines com varanda para bebês, mas a trava para ir na varanda é super alta e firme. Com relação a isso, não vejo risco. Ainda assim, eu gosto mesmo de uma cabine com janela, porque é muito legal ver a carinha do seu filho quando ele vê o mar ali na janela. A Julia curte muito mais cabines com janela, então logicamente este virou meu tipo preferido de cabine!

Quarto com janela, com o berço montado.

Quarto com janela, com o berço montado.

Acho as cabines internas são super válidas pela economia, mas é sempre bom lembrar que o espaço é mais reduzido (ainda mais com o berço montado e toda a parafernalha que a gente sempre carrega para os bebês). Dá para ficar sim, mas o ideal é nesse caso só no máximo dois adultos além do bebê. Se o seu grupo for maior, pode ficar um pouco menos confortável. Para ver nossas dicas de como escolher sua cabine, clique aqui.

Atividades no navio

Um mito que a gente até falou um pouco no vídeo abaixo é de que os cruzeiros só valem para crianças acima de 3 anos, porque só a partir dessa idade é permitido ficar nos clubes infantis. Até parece!! Primeiro que ninguém garante que toda criança vai querer ficar no clube infantil depois dos 3 anos de todo jeito. Em segundo lugar, não falta coisa para fazer com os menorzinhos no navio também. É tanta coisa que daria um post por si só, mas vou tentar contar as principais aqui.

Berçário

Em todos os navios há um berçário para crianças menores de 3 anos, chama It’s a Small World Nursery. Dica importante: assim que você entrar no navio, veja o horário de open house do berçário para poder visitá-lo junto do seu bebê. O berçário não abre para visitação a partir do horário que as crianças começam a ficar por ali. Ele só abre para visitação (open house), no dia do embarque mesmo, então essa é sua única chance de entrar no berçário junto do seu filho para sentir se ele gostaria de ficar lá ou não.

O berçário é pago à parte, mas o preço não é tão alto: US$9,00 por hora para a primeira criança e US$8,00 por hora para a segunda (terceira, ou quarta) criança.

Um pouco do It's a Small World Nursery em um dos navios.

Um pouco do It’s a Small World Nursery em um dos navios.

Mais um pouco!

Mais um pouco!

Toddler Time

Uma das atividades mais legais para as crianças pequenas é o toddler time, que nada mais é do que um horário em que determinado espaço do navio fica reservado para os pais brincarem com seus filhos menorzinhos. Os funcionários da Disney ficam monitorando e levam vários brinquedos. É um espaço para as criancinhas pequenas interagirem, se divertirem, com os pais (ou tios, avós, etc) ali do lado.

O toddler time é um pouco diferente em cada navio, em espaços diferentes também, mas é sempre legal. Fique de olho na programação do navio pelo aplicativo de celular para ver os horários certinhos. Recentemente notei que tiraram o Toddler Time do Personal Navigator (ou seja, programação em papel), mas eles continuam acontecendo normalmente. Você precisa olhar no aplicativo mesmo ou perguntar os horários e local no Guest Services.  

Não que você deva escolher o navio de acordo com isso, mas acho o toddler time do Disney Fantasy ótimo para bebês porque acontece no Andy’s Room (do Toy Story) e colocam brinquedos para crianças menorzinhas mesmo. Já no Disney Wonder e no Disney Magic, acontece no Promenade Lounge, onde montam vários blocos gigantes acolchoados durante o cruzeiro todo para as crianças brincarem a qualquer hora. As crianças com mais de um ano aproveitam muito mais e o espaço fica disponível o tempo todo. No horário do Toddler Time, eles colocam mais brinquedos, mas é maravilhoso poder contar com este espaço a qualquer hora do dia.

No Disney Dream também tinha esses blocos, mas foi a minha experiência mais desleixada com o Toddler Time da Disney. Dava a impressão de largado mesmo, então aproveitamos menos.

Piscinas e áreas molhadas

Falando de piscinas,  crianças que usam fraldas não podem usar as piscinas dos navios, por questões de higiene e controle de doenças (em cruzeiro eles precisam ser bem neuróticos com isso), mas há sempre um espaço de playground molhado para os pequenos. O espaço do Disney Magic é ridículo e o esguicho de água fica bem na altura do olho de muitas crianças. O esguicho começa com força de repente na cara das crianças, é meio péssimo. Estou louca para reformarem esta área para fazer algo parecido com o dos outros navios.

O Nemo's Reef existe no Disney Fantasy e no Disney Dream.

O Nemo’s Reef existe no Disney Fantasy e no Disney Dream.

O Disney Fantasy e o Disney Dream tem os maiores playgrounds molhados, ambos com o tema de Procurando Nemo, com direito até a escorregador, o que acaba atraindo também algumas crianças maiores, . O do Disney Wonder é bem parecido, com tema de Procurando Dory, um pouco menor mas excelente para crianças pequenas. A ausência do escorregador mantém as crianças maiores longe então fica ainda melhor para os bebês e criancinhas.

Já o Dory's Reef fica no Disney Wonder.

Já o Dory’s Reef fica no Disney Wonder.

Encontro com personagens

A primeira vez que a Julia realmente perdeu o medo e quis abraçar a Minnie foi em um cruzeiro de Natal que eu fiz quando ela tinha pouco mais de um ano e eu fico emocionada toda vez que eu lembro desse momento. Mais recentemente, ela entrou numa fase de amar o Peter Pan e então a levei para tirar foto com ele no navio. O Peter Pan chamou a Julia para sentar no chão com ele e ficar olhando todo o movimento no outro andar do navio, batendo um papo com ela.

Ele esqueceu da fila e ficou uns bons 10 minutos com a Julia ali e foi TÃO especial para ela que eu também nunca vou esquecer desse dia. Outro dia também estávamos no Toddler Time e a Bela apareceu para montar blocos com as crianças. Teve também o dia que ela etinha acabado de sair do playground molhado e o Mickey veio dar um oi de surpresa. Esses são só alguns dos meus exemplos preferidos, dos muuuitos que a gente tem no navio. O dia que ela disse que o Darth Vader precisava passar Vicky pra ficar bom da garganta também está no meu top 10.

Outro momento que eu adoro: o Pateta dançando com as crianças, tranquilamente no átrio do navio.

Outro momento que eu adoro: o Pateta dançando com as crianças, tranquilamente no átrio do navio.

A verdade é que a interação com personagens nos cruzeiros é sempre mais calma, cômoda, mais frequente e com mais qualidade do que nos parques, porque a quantidade de pessoas no cruzeiro é muito menor.  Ainda que outras programações não chamem sua atenção, ver quais personagens estão por ali para tirar foto sempre é uma boa idéia!

Jack Jack Diaper Dash

Eu AMO essa atividade do navio, mesmo antes da Julia existir. É um momento super fofo e divertido que todo mundo pára pra ver. Resumindo, esta é uma corrida de bebês que engatinham até a linha de chegada. Parece simples, mas é sempre engraçado! O melhor são sempre os irmãos que ficam tentando dar conselhos técnicos para os bebês. É de morrer de fofura!

Claro que aqui só participa quem quer. Se você tiver um bebê que ainda não anda e achar a idéia divertida, é só conversa com um dos funcionários que estão organizando o Jack Jack Diaper Dash, minutos antes do horário de começar.

Essa corrida de bebês é sensacional!

Essa corrida de bebês é sensacional!

Atividades em Castaway Cay

A ilha da Disney é um sonho e cheia de coisas gostosas para fazer. Foi ali a primeira vez que a Juju entrou no mar e a gente aproveita a água sempre que dá, mas conforme ela foi crescendo, fomos aproveitando outras coisas da ilha, tão ou até mais legais dependendo da idade do seu pequeno.

Primeiro de tudo, vale olhar também os encontros com personagens que acontecem na ilha. As oportunidades de fotos são ótimas, mas a gente opta por pegar no máximo umas duas filas por lá. Tem muito mais coisa pra fazer e tem um truque para tirar foto com o Mickey sem fila que eu já já conto. 😉

A área que a Julia mais pira na ilha hoje em dia é o Spring A Leak, que nada mais é do que uma área de splash molhado. Ela fica correndo completamente elétrica de um lado para o outro e morre de rir quando fica ensopada com os esguichos. A gente complica tanto as coisas, mas criança sabe o que é bom, né? 

Outra atividade que quase ninguém leva criança, mas que a Julia curtiu é o Family Dig, no Monstro Point. Calma, que eu explico o que é isso. O Monstro Point é uma parte da área dedicada às crianças na ilha da Disney. Ali fica um tanque de areia gigante com uma ossada (de mentirinha gente, calma) de baleia. As crianças são convidadas a pegar um pincel e tentar achar os pedacinhos que faltam para completar a ossada, como exploradores. Nesta atividade “Family Dig”, é um horário de visitação em que toda a família pode entrar e brincar junto nesse tanque.

Mickey acompanhando a escavação com as crianças.

Mickey acompanhando a escavação com as crianças.

O pulo do gato aqui é que quando o tempo permite, o Mickey com sua roupa de arqueólogo, aparece para escavar com as crianças. Na nossa experiência quase ninguém aparece nesse encontro e a Julia pôde brincar com o Mickey até enjoar! É claro que você pode ter uma experiência diferente (e espero que mais gente saiba dessa atividade com esse post), e que o Mickey não aparece SEMPRE (depende do tempo), mas é sempre muito legal participar tanto por ele como pela atividade em si.  

Outras coisas que vale você saber sobre Castaway Cay: você pode pegar gratuitamente um carrinho de areia ou um wagon (aqueles carrinhos que parecem uma carroça que você puxa, sabe?) para usar na ilha. Eu nunca uso com a Julia mas sempre bom saber da possibilidade.

 

Outros dicas importantes

Cuidados médicos

Sempre vale lembrar que no cruzeiro você tem acesso mais restrito à centros médicos ou farmácias, e que você vai estar em contato com diversas pessoas do mundo inteiro. A Julia começou a fazer cruzeiro muito antes de ir à escolinha, então já aconteceu dela ficar doente no navio (e nos parques também).

Caso isso aconteça, é importante você saber que a Disney tem uma equipe médica e um ambulatório no navio se alguém ficar doente. O serviço é cobrado à parte (e pode ser reembolsado pelo seu seguro viagem normalmente) e achei de super qualidade nas nossas experiências. A Julia já precisou usar e fomos super bem atendidos.

Já que fui no  ambulatório, já tirei uma foto né? :)

Já que fui no ambulatório, já tirei uma foto né? 🙂

Também vale levar qualquer remédio mais básico que você ache que seu filho pode precisar, como um tylenol ou um xarope por exemplo. Até para os adultos vale fazer a mesma avaliação. Por exemplo, eu acho os quartos do cruzeiro com o ar muito ressecado por conta do ar condicionado, então sempre afeta minha garganta. Eu sempre levo muitas pastilhas na minha mala e resolve bem.

O importante é você saber que caso precise, conta com suporte médico no navio para o seu bebê ou criança pequena (e para você também).

Restrições de Idade

Se você gostou da idéia do cruzeiro com o seu bebê e já está planejando fazer um, vale avisar das restrições de idade. Para a maioria dos itinerários, a Disney exige que os bebês tenham pelo menos 6 meses de idade. Para os cruzeiros pelo Alasca, transatlântico e canal do Panamá, só são permitidas crianças de pelo menos 1 ano de idade.

Carrinho

Além do diaper genie, bercinho, esterilizador e aquecedor de mamadeira, outra coisa que a Disney oferece gratuitamente (em quantidade limitada) no navio é carrinho de bebê para transitar pelo navio. Não vou me prolongar muito mas eu pessoalmente não curto esse carrinho, que mal passa nos corredores do navio. Prefiro o carrinho de viagem que eu tenho mesmo (esse aqui), que é mais leve, mais prático e eu posso usar fora do navio também.

Pronto! Se você chegou até o fim desse post tão longo, já está mais do que preparado para viajar com o seu bebê em um cruzeiro da Disney e descobrir que tipo de viagem maravilhosa é essa. Se quiser contar com a nossa ajuda no planejamento do seu cruzeiro, é só solicitar uma cotação clicando aqui. 🙂 

E se você já tiver feito cruzeiro com o seu bebê, conta pra gente como foi. 😉  



O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.