Além dos Parques

Diário de corrida: como eu sai do sofá para correr meus primeiros 5km

Esse não é um post onde você vai encontrar as informações do blog que vão mudar a sua viagem, temos outros posts para isso, mas não é o caso desse aqui. Este é um post bem pessoal, sobre como vocês e o blog mudaram um aspecto muito importante da minha vida (mais uma vez, dentre muitas outras ao longo destes anos que a gente troca tanto por aqui).

Eu nunca teria entrado sequer em corrida até a esquina por mim mesma, mas como não poderia escrever com propriedade sobre as provas da Run Disney sem de fato participar de uma, fiquei encurralada, sem saída e pelo compromisso que existe entre nós e vocês há anos, me inscrevi na prova de 5km. Sim, a culpa é toda sua! Obrigada por isso!

Confesso que não queria correr sozinha e que me empolguei na hora da inscrição! Resultado: Felipe inscrito para prova de 10km e a Bia na de 5km comigo.

Ta aí uma foto que nunca pensei que iria publicar.

Ta aí uma foto que nunca pensei que iria publicar.

Ai amiga, já pensou se a gente vicia em algo saudável assim. Que nem tem carboidrato ou café…ia ser tão legal! – foi o que a Bia me disse quando eu contei pra ela. Ta aí uma amiga que me entende! 

Vou escrever mais tarde um post sobre os aspectos práticos e mais informativos para quem quer correr uma prova da Disney, explicando como se inscrever, como é no dia, os preços e tudo o mais, mas hoje vou dividir mesmo a minha experiência pessoal. Eu quase nunca faço um post assim e sei que não interessa tanta gente, mas se servir de incentivo para uma pessoa que acha que não consegue, de fato levantar da cadeira e provar pra si mesmo que consegue sim, já valeu meu dia, meu tempo e o espaço no site!

Se eu consegui, todo mundo consegue. Eu tenho 30 anos, tenho hipermobilidade, o que sempre me fez ter as juntas meio frouxas, dificuldade de fazer esporte e sempre me quebrei quando tentava (e que pra ser sincera, logo parei de tentar). Além disso, eu sou muito, mas MUITO estabanada. Tanto que toda vez que eu vou correr a minha filha de dois anos me dá um beijo e fala “Não cai, mamãe!”. De novo: se eu consigo, você consegue!

A animação inicial: comprinhas!

Se você acompanha esse blog já sabe que eu sou bem chegada em umas comprinhas, então depois de me inscrever, fui pesquisar o que eu precisava para começar a correr. Meu preparo para a corrida a essa altura era tanto que eu não tinha sequer um tênis no armário. Eu piso super torto então meus tênis acabam rápido.

Quando a gente estava em Vancouver para embarcar no cruzeiro da Disney para o Alaska, o meu pai e o Felipe se juntaram em uma intervenção e me impediram de levar o meu tênis velho para o navio. Acabei comprando uma bota no Canadá, mas desde então (ou seja, 3 meses) estava sem tênis e mal tinha sentido falta.

Comecei indo comprar o tênis em uma loja aqui de Nova York que ouvi falar super bem a Jack Rabbit, que é especializada em corrida e tem vários vendedores super entendidos para te ajudar. Você pode até fazer um teste na esteira para ver sua pisada e definir o melhor tênis para você correr. Eu não queria fazer esse teste e só fui na loja depois de combinar com o Felipe que eu não iria para a esteira, mas chegando lá ele me traiu e se juntou a vendedora, para me convencer a fazer o teste.

Que boa idéia, amor! Faz sim! – foi o que ele me disse e eu vi que esse era o plano dele desde o começo. Como eu não percebi antes?

Pra quem ama umas comprinhas, a expo das corridas traz um monte de coisa legal! Eu queria comprar tudo!!!

Pra quem ama umas comprinhas, a expo das corridas traz um monte de coisa legal! Eu queria comprar tudo!!!

Acabei sendo vencida e fiz o tal teste! No fim foi bom, porque peguei um tênis que dava mais suporte para minha pisada torta. A vendedora ainda me deu várias dicas de como amarrar o tênis para correr, de pegar o tênis em um número maior do que estou acostumada por causa da corrida e essas coisinhas. Adoro essa loja hoje em dia! Ela não existe em Orlando, mas tem em Altamonte Springs e em Tampa, caso você pretenda esticar sua viagem para esses lados.

Além disso, vi as dicas da Alana do @escolhicorrer sobre roupas e tops para correr com o suporte adequado, e comprei umas roupinhas no CW-X. São caras mas são ótimas e não me arrependi. Comprei um fone de ouvido sem fio igual ao do Fe (música motivacional é essencial para eu conseguir correr), um relógio de corrida e um cinto que parece uma pochete escondida (que eu super pretendo usar em parques também), onde você consegue guardar cartão, celular, chave de casa e outras coisinhas. Mostrei algumas dessas coisas no vídeo aí em cima e deixei os links da Amazon pra quem quiser mais detalhes.

Não basta se inscrever na prova, tem que arrastar o marido e a amiga junto! hahaha

Não basta se inscrever na prova, tem que arrastar o marido e a amiga junto! hahaha

Logo eu comprei também uma garrafinha de água para deixar na mão enquanto corro, porque eu morro de sede. Fico um pouco desajeitada com a garrafinha na hora que quero beber, mas ainda assim, quebra meu galho! 

As primeiras dificuldades

A Disney oferece uma planilha com sugestões de treino para sua corrida. Parece fácil, né? Para mim parecia que seria só seguir o que a planilha mandava e logo eu correria a distância meta, igual estava no papel. Bom, não foi bem assim. Vou contar todas as surpresas que tive no caminho.

A vergonha

Eu sou bem tímida e nunca fazia exercício, então a idéia de começar a correr no meio da rua me parecia meio ridícula. Me parecia que eu ia correr errado, que eu ia passar vergonha, sei lá!

Motivação para começar a correr na Disney: as medalhas são lindas!!

Motivação para começar a correr na Disney: as medalhas são lindas!!

Essa foi a dificuldade mais fácil de vencer porque um dia que eu estava no parque com a Julia, comecei a reparar nas pessoas correndo para ver se pegava alguma dica. Sabe o que eu descobri? Não sou eu que pareço meio engraçada correndo, todo mundo parece engraçado correndo!  E tudo bem! Ninguém tá nem aí porque corrida é assim mesmo. Ninguém vai parar pra analisar seus movimentos. Não é dança, é corrida.

A falta de preparo

Já ouvi várias vezes que correr é só começar, mas nem para todo mundo é assim. Eu me machuco fácil e não tinha o preparo para corrida. Comecei a fazer a planilha da Disney e na segunda semana já estava com o joelho doendo muito, mancando, com um médico mandando eu repousar (e eu fui pro parque em vez de repousar então você pode imaginar que a evolução não foi rápida).

Além disso, no começo eu morria de cansaço com os treinos, o que é normal, mas naquele momento eu me sentia muito fraquinha com isso. Meu aprendizado: corrida é cabeça, corrida é estratégia, insistência e constância.

A sua cabeça é quem vai definir quão longe você pode ir mais do que seu corpo. Se a sua cabeça estiver disposta e focada no seu objetivo, você vai conseguir preparar o seu corpo para vencer os seus desafios. Isso dito, você tem que saber quando procurar ajuda também. Para mim era claro que eu não sabia preparar o meu corpo para a corrida sozinha, então procurei ajuda profissional.

O Fe arrasou na prova de 10km! Morro de orgulho!

O Fe arrasou na prova de 10km! Morro de orgulho!

Conheço o Isaac há anos (ele é noivo da prima do Fe) e sei que ele não é um personal trainer só de gente marombada então me senti à vontade de conversar com ele a respeito das minhas dificuldades. Contratei ele como meu personal trainer e só a partir daí eu realmente consegui ver uma evolução significativa na minha performance sem sentir tanta dor.

Eu não tenho dúvida que eu não teria seguido com a corrida se não tivesse procurado um bom personal,  porque foi o Isaac que me ajudou a entender o que eu precisava melhorar para correr mais, como fazer as liberações musculares para não ficar com dor, como trabalhar o neuromotor, como fortalecer os músculos que eu mais precisava. Para mim essa história de que correr é só sair na rua e começar a correr não se aplicou e o meu personal trainer foi essencial, mesmo há milhares de km de distancia.  Todo dia é um novo 7×1 mas vou melhorando e hoje sinto muita confiança no que estou fazendo.

Se você não conseguir só sair na rua e começar a correr como falam, não significa que você deva parar!

O tempo

Todo mundo tem suas dificuldades, né? Eu sou viciada no VPD e adoro ficar trabalhando em todas as nossas plataformas ou inventando projetos para trazer novidades pra cá. Além disso, também sou eu mesma que cuido da Julia o dia inteiro. Tem dias que achar uma horinha pra mim é realmente bem difícil. O Fe foi o maior apoiador da corrida desde o começo e até ia mais cedo para o trabalho para chegar cedo em casa de volta e me permitir sair pra correr no parque, mas não era sempre que dava.

Colocar um novo hábito na sua rotina, principalmente para quem já tem uma agenda agitada, pode ser complicado e muito provavelmente será uma questão de escolha. Eu já tinha ouvido muitas vezes que tempo era questão de prioridade e pela primeira vez eu quis fazer a corrida ser uma prioridade pra mim. Cada um vai saber de si, mas essa talvez tenha sido a parte mais difícil pra mim: realmente decidir parar as outras coisas e me forçar a criar o novo hábito.

Correr com música é bem legal, mas correr no parque é melhor ainda!

Correr com música é bem legal, mas correr no parque é melhor ainda!

Você vai ter que ver o que funciona para você, mas é um trabalho de disciplina mesmo, de se obrigar a ir mesmo tendo outras coisas pra fazer. Eu acabei me acostumando ir na academia de madrugada simplesmente porque não funciono de manhã e fico com pressa quando vou logo que o Fe chega do trabalho (ele não me apressa, mas eu fico querendo voltar logo). Eu sou parte de uma minoria que tem picos de produtividade durante a madrugada, então sempre fico acordada mesmo. Agora vou pra academia do prédio e aproveito ela quase sempre só pra mim! É muito bom!  

A cabeça

Essa dificuldade é o que eu mais gosto na corrida, porque é o meu principal desafio nessa experiência: as vezes você começa a ficar cansado e seu corpo parece que vai te perguntando “por que você tá fazendo isso com a gente?”. É claro que existe seu corpo reclamando de você se movimentar e existe seu corpo dando sinais reais de dor, que você precisa cuidar. Como eu me machucava bastante no começo, aprendi a diferenciar rapidinho as duas coisas.

Tem melhor torcedor do que esse?

Tem melhor torcedor do que esse?

Toda vez que eu vou correr, nos primeiros 2km eu penso igualzinho meu corpo e me pergunto porquê estou fazendo isso, mas tenho treinado a minha cabeça para ser a dona do meu corpo e decidir até onde eu posso ir. Busque as motivações que você precisa para ajudar a sua cabeça a manter o controle da situação. Para mim músicas legais são essenciais. Eu até programo minha playlist para deixar as músicas mais motivadores nas horas que eu sinto que vou precisar mais delas (isso que dá gente viciada em planejamento se meter a fazer esporte).

Também acho correr na rua muito mais motivante do que a esteira, apesar de eu ficar muito mais na esteira por uma série de fatores (inclusive horário). Descubra o que funciona para te ajudar a continuar correndo e se apoie nisso!  

A prova da Disney

O clima das provas da Disney é extremamente amigável, animado, feliz mesmo. Isso é perfeito para quem está começando a correr. Aliás acho que é bom pra todo mundo mesmo, mas especialmente para quem está começando porque é uma prova sem pressão. Muita gente anda em vez de correr, muita gente leva os filhos para ser uma primeira prova em família. Cada um tem seus limites e suas metas e está todo mundo feliz de superá-las juntos.

Além do que, tem sempre os personagens no meio da prova, então se você estiver exausto, pode ir tirar foto com um para descansar rapidinho.

Eu estava que nem criança esperando o dia do passeio na escola, tão ansiosa que mal consegui dormir na noite anterior. Foi muito bom ter a companhia da Bia e do Hike (que estava nos bastidores gravando tudo para nosso canal no YouTube) naquela madrugada gelada. Se você puder ter amigos com você na sua primeira prova, sem dúvida isso vai tornar a experiência mais legal. Eu e a Bia combinamos de não conversar na prova para não perder o fôlego, mas as duas cocotas aqui não conseguiram, né? Conversamos quase o tempo todo e foi muito mais divertido assim!

Correr com a Bia junto é muito mais legal!!

Correr com a Bia junto é muito mais legal!!

A prova foi muito legal e eu vou lembrar pra sempre da sensação de chegar na minha primeira linha de chegada. Que seja a primeira de muitas! A próxima já vai ser semana que vem lá na ilha da Disney, e eu conto lá no instagram como foi depois, tá?!

Espero que esse depoimento de alguma forma ajude alguém. A sensação de superar seus limites é incrível. Meus limites ainda são bem pequenos, correr 5km é muito fácil pra muita gente mas para mim foi algo muito marcante. Foi o começo de uma nova fase e já estou começando a me preparar para correr 10km.

Faça seu plano, estabeleça sua meta e confie em você. Teve gente  diminuindo minha dedicação dizendo que não precisava treinar pra 5km e teve gente dizendo que era melhor eu ir andando porque eu não ia conseguir correr os 5km. Os dois estavam errados e quer saber? Nem liguei!

Esqueça os outros, foque em você, faça por você e mais ninguém! E se precisar de alguma torcida, lembre-se de que estou aqui torcendo por você! 🙂



O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.