Preparativos

Dicas para primeira viagem para Disney

É normal quem não conhece Orlando ficar abismado com a quantidade de informações e variáveis presentes nessa viagem. É tão mais simples planejar ir para Las Vegas, NYC, Buenos Aires ou Paris, não é?

Não se deixe intimidar pela quantidade de informações. Planejar uma primeira viagem para Orlando é uma delícia e só parece ser difícil porque você precisa saber um ou outro truque, uma ou outra dica para não bobear. Essas coisas pode deixar que a gente te conta! 🙂

Para facilitar a vida de quem vai para Orlando pela primeira vez, separei algumas dicas essenciais para te ajudar a entender este universo e a aproveitar mais o seu tempo na Disney e o seu investimento nessa viagem.

Parece difícil mas não é. A Disney não ia inventar tanta coisa se não fosse para facilitar a sua vida. Respire fundo e comece o planejamento. Logo vai ver que é tudo calmo.

Parece difícil mas não é. A Disney não ia inventar tanta coisa se não fosse para facilitar a sua vida. Respire fundo e comece o planejamento. Logo vai ver que é tudo calmo.

1- Não entre pânico

Já começo logo falando isso porque sei quão alarmante pode ser dar de cara com tantos conceitos novos de uma vez só. Park Hopper? Fastpass? Park to Park? Extra Magic Hours? Magical Express? MagicBand? My Disney Experience? É quase um dialeto próprio, eu sei!

Muita gente se desespera nesse início do planejamento e nessas horas, não é incomum gastarem desnecessariamente um dinheiro que poderia ter sido melhor investido na viagem de outra forma (eu por exemplo, sempre prefiro investir em uma bolsa nova! rsrs).

Você vai começar a amar todas essas coisas que você não conhecia antes, assim que começar a entende-las: magicband, fastpass e todo o resto.

Você vai começar a amar todas essas coisas que você não conhecia antes, assim que começar a entende-las: magicband, fastpass e todo o resto.

Sempre vai ter alguém tentando se aproveitar de alguma forma dessa insegurança, então minha dica é: não saia comprando dois mil guias de Orlando, duzentas consultorias e dez roteiros personalizados na aflição. Você pode até querer comprar UM livro ou uma consultoria depois por conveniência mas só se quiser mesmo, você não PRECISA de nada disso se estiver disposto a cuidar da sua própria viagem (resultando numa programação muito mais personalizada e sem gastar dinheiro, diga-se de passagem).

Respire fundo e tenha a certeza de que o que hoje parece difícil, vai ficar mais simples a cada dia e em uma semana você já vai ter sacado a maior parte do que você precisa para montar a sua viagem.

Se estiver num nível grave de pânico, veja nesse link praticamente tudo que você precisa para planejar sua viagem do começo ao fim.

Dica especial: Veja também o nosso Assistente de Viagem, uma ferramenta gratuita que ajuda passo a passo no planejamento da sua viagem com dicas para cada etapa.

2- Planejamento é essencial

Eu falo sério quando digo que você não precisa entrar em pânico com tudo que envolve a Disney mas isso não significa que você pode deixar os planos da viagem de lado, tá? Você precisa se planejar! Isso faz toda a diferença: é o fator chave que define se você vai conseguir aproveitar tudo que Orlando traz de melhor ou perder tempo em filas de atrações chatas, gastar dinheiro com furadas e tudo o mais.

Muitas programações legais de Orlando como refeição no castelo da Cinderela, um café da manhã com o Mickey ou assistir os fogos de um navio pirata tem vagas limitas que esgotam rapidinho por conta da popularidade desses eventos. Por isso, você só conseguirá vivenciar essas experiências se planejar com antecedência.

Cinderella's Royal Table: um dos restaurantes mais clássicos da Disney e por isso você precisa fazer uma reserva com muita antecedência para conseguir uma mesa.

Cinderella’s Royal Table: um dos restaurantes mais clássicos da Disney e por isso você precisa fazer uma reserva com muita antecedência para conseguir uma mesa.

Eu não sei qual o estágio do planejamento da sua viagem você já está, mas além do nosso Assistente de Viagem que já citei na dica 1, segue uma lista de links que podem te ajudar.

Enfim, esses são só alguns links rápidos que me vieram a mente mas pelo site você acha achando muitas outras dicas. Se mesmo assim não achar, nos pergunte no campo de comentários.

3- Não tente “gabaritar” Orlando

Essa cidade é realmente o máximo e por isso que nunca me canso de lá. Cada dia tem uma programação nova e é impossível conhecer tudo em uma viagem só. Se esta é sua primeira viagem, não tente riscar todos os pontos turísticos da cidade da sua lista. Aproveite aquilo que mais te atrai, os parques que têm mais o seu perfil e o resto pode ficar para uma próxima.

É melhor aproveitar bem as programações que conseguir vivenciar do que tentar fazer tudo ao mesmo tempo e não aproveitar nada. Em outras palavras, é melhor conhecer menos parques e aproveitar o que cada um deles oferece do que ir em 3 parques no mesmo dia, gastar mais para isso e não conhecer direito nenhum deles. É claro que em algumas épocas do ano você até consegue juntar dois parques, mas tenha equilíbrio na programação.

Ir nos dois parques da Universal é possível em épocas mais vazias, mas em dias mais cheios, já compromete o aproveitamento. O mesmo vale para fazer Animal Kingdom e Epcot no mesmo dia.

Ir nos dois parques da Universal é possível em épocas mais vazias, mas em dias mais cheios, já compromete o aproveitamento. O mesmo vale para fazer Animal Kingdom e Epcot no mesmo dia.

Aí você me pergunta: “então quais parques eu devo visitar?” e eu te falo: depende! Depende do seu gosto, mas em um dos links da dica dois (tá bom, esse aqui!) você vê um resumo de cada parque de Orlando, para te ajudar a entender a proposta de cada um e fazer a melhor escolha.  

4- Aproveite o melhor dos parques, do seu jeito

Para aproveitar melhor os parques é bom você ter uma noção do que esperar em cada um deles. Os nossos roteiros gratuitos podem te dar uma boa visão do que tem de imperdível, legal e furada em cada parque. Você pode acessá-los aqui no site mesmo ou no app VPD de Bolso. Ou se preferir, ainda tem nossos roteiros em vídeo que estão sendo publicados aos poucos no nosso canal do YouTube. Minha dica é ver os vídeos para se familiarizar antes, e nos parques ficar com o roteiro do site ou do aplicativo. 🙂

Busque a fonte de sua preferência (pode ser o mapa do parque mesmo se quiser) mas é legal entender quais atrações você quer mais conhecer logo que chegar no parque ou se possível até antes. Muita gente que não se planeja e quando chega no parque, não sabe o que fazer, para onde ir e perde um tempo precioso (e caro! pense no valor do ingresso!) nesse planejamento de última hora. Evite esse problema escolhendo seu roteiro/fonte de informações e chegue com sua decisão tomada. 

No nosso app, o VPD de Bolso, você tem todos os roteiros dos parques gratuitamente. Depois que você baixar o app, não vai precisar de internet para ver as dicas.

No nosso app, o VPD de Bolso, você tem todos os roteiros dos parques gratuitamente. Depois que você baixar o app, não vai precisar de internet para ver as dicas.

Agora, aqui não tem regra ou receita de bolo. É claro que existem várias dicas de como aproveitar mais os parques e onde não perder tempo, mas deixe a sua espontaneidade falar também. Se estiver com vontade de ir em uma atração tida como chata, vá! Se achou aquele pretzel horrível da Disney apetitoso, coma um. Dê o seu toque especial em cada nova experiência em Orlando, é assim que você vai descobrindo sempre novas coisas interessantes, algumas boas e outras ruins mas o saldo sempre será positivo.

O peoplemover é meu guilty pleasure no Magic Kingdom. Todo mundo acha chato mas eu adoro essa atração. Não sei nem explicar o motivo! Tem coisas que são tidas como ruins mas vale você experimentar se estiver com essa vontade. Dê o seu toque na programação! ;)

O peoplemover é meu guilty pleasure no Magic Kingdom. Todo mundo acha chato mas eu adoro essa atração. Não sei nem explicar o motivo! Tem coisas que são tidas como ruins mas vale você experimentar se estiver com essa vontade. Dê o seu toque na programação! 😉

5- Tire ótimas fotos com os fotógrafos da Disney

A Disney tem fotógrafos espalhados pelos parques para viabilizar o sistema do Photopass e o Memory Maker. Se você não quiser nem Photopass, nem Memory Maker esses fotógrafos também podem tirar fotos pra você usando sua própria máquina. Aliás, qualquer funcionário da Disney pode fazer isso, basta você pedir! Era o que eu mais gostava de fazer quando trabalhava lá. Registre essa viagem especial para poder matar um pouquinho da saudades sempre que quiser!

Comprando o memory maker, você paga um preço fixo por todas as fotos que tirar nas atrações e com os fotógrafos da Disney mas se não quiser o pacote, você pode pedir para os fotógrafos usarem sua própria máquina para registrar um pedacinho da viagem!

Comprando o Memory Maker, você paga um preço fixo por todas as fotos que tirar nas atrações e com os fotógrafos da Disney mas se não quiser o pacote, você pode pedir para os fotógrafos usarem sua própria máquina para registrar um pedacinho da viagem!

6- Use roupas e sapatos confortáveis

Sair bonito na foto é legal mas não esqueça que você vai ficar andando o dia inteiro. Não precisa usar roupas de ginástica nem nada, mas use algo que te faça se sentir bem e confortável ao mesmo tempo. O mais importante é garantir que o seu pé esteja com o máximo de conforto porque ele vai sentir o peso dessa maratona no final da viagem, viu?

7- Celebre com seu buttons

É sua primeira visita ao lugar tido como mais feliz do mundo, celebre! Sabe o que combina com a roupa de quem visita os parques pela primeira vez? Um buttons comemorativo que você pode pegar no Guest Relations dos parques da Disney ou no carrinho em frente ao Guest Relations do Magic Kingdom. Tem buttons de vários temas inclusive de primeira visita aos parques. Eles são gratuitos e fazem com que todos saibam da sua celebração.

Vários buttons pra você escolher. Esse amarelo e laranja é especial para quem visita o parque pela primeira vez.

Vários buttons pra você escolher. Esse amarelo e laranja é especial para quem visita o parque pela primeira vez.

8- Deixe janelas livres na programação

A maratona de parques cansa e muito. Mesmo as pessoas com o maior preparo físico chegam exaustas no final do dia. Não abuse do seu organismo planejando uma viagem longa sem um segundo de descanso. Você vai querer um dia mais leve para quebrar a sequência de parques e tudo o mais.

Além disso, praticamente tudo demora mais do que o planejado inicialmente pela maioria das pessoas: o tempo que leva para você chegar no hotel depois seu avião pousou no aeroporto, o tempo que você vai demorar para fazer suas compras, ou o tempo que o ônibus da Disney ou do seu hotel vai demorar para chegar de um ponto a outro. Você pegou a idéia, né?

Muita gente acha que chegando no aeroporto, é só pegar o carro e ir embora. A imigração, o aluguel de carro ou contratação de transporte e esperar sua bagagem pode tomar tempo. Não planeje sair correndo do aeroporto porque pode frustrar os seus primeiros planos.

Muita gente acha que chegando no aeroporto, é só pegar o carro e ir embora. A imigração, o aluguel de carro ou contratação de transporte e esperar sua bagagem pode tomar tempo. Não planeje sair correndo do aeroporto porque pode frustrar os seus primeiros planos.

Para evitar que qualquer atraso ou a sua vontade de uma pausa se torne uma dor de cabeça no roteiro, antecipe essa necessidade deixando algumas programações mais leves em alguns dias da viagem. Fica sendo a sua carta na manga: se precisarem desse tempo extra, poderão usá-lo sem atrapalhar o resto do roteiro e se vocês tiverem no pirque, terão agradável surpresa de encaixar uma programação extra aqui (deixe esse plano B na mão também).

9- Não menospreze as filas. Use Fastpass e chegue cedo!

Muita gente me pergunta “vou viajar numa época tranquila, preciso de Fastpass+?” e a resposta para essa pergunta sempre vai ser SIM. Mesmo nas épocas mais tranquilas algumas atrações mais populares podem ter filas grandes e demoradas.

Toy Story Mania é um exemplo de atração que costuma ter fila o ano todo. Sempre vale usar um fastpass+ aqui.

Toy Story Mania é um exemplo de atração que costuma ter fila o ano todo. Sempre vale usar um Fastpass+ aqui.

Essas filas podem ser evitadas com o uso do Fastpass+ que é um benefício gratuito da Disney. Com Fastpass+ você vai economizar um tempo que poderá usar aproveitando mais o resto do parque. Você pagou caro pelo ingresso então use todos os benefícios à sua disposição para tirar o melhor proveito dele. Leia mais sobre o Fastpass+ aqui.

Obs: essa dica vale para o Fastpass+ da Disney que é de graça. A versão paga de fura-filas dos outros parques, eu só recomendo comprar em casos extremos, principalmente o Express Pass da Universal que é caro e quase sempre, não é necessário. 

Entrada do Express Pass na montanha russa da Múmia no Universal Studios. Como esse fura fila é pago, só recomendo em épocas muito cheias, ao contrário do fastpass+ da Disney que é gratuito e por isso é sempre recomendável usar.

Entrada do Express Pass na montanha russa da Múmia no Universal Studios. Como esse fura fila é pago, só recomendo em épocas muito cheias, ao contrário do Fastpass+ da Disney que é gratuito e por isso é sempre recomendável usar.

Além disso, chegar cedo no parque é a melhor coisa para conseguir aproveita-lo ainda bem mais tranquilo. Se você já for viajar em uma época tranquila, chegar cedo te possibilita pegar ainda menos filas e tirar fotos normalmente mais bonitas antes do parque encher (e suas fotos ficarem repletas de figurantes).

10- Reserve suas refeições na Disney o quanto antes

Como eu já falei em outra dica aí em cima, planejamento é tudo. As reservas para as refeições mais populares da Disney são disputadíssimas e algumas costumam esgotar com 180 dias de antecedência, ou seja, logo depois que as mesas ficam disponíveis.

Se você quer comer em um restaurante temático, com personagens ou ainda com vista para os fogos, faça sua reserva assim que possível. Veja como fazer sua reserva nos restaurantes da Disney no vídeo aí embaixo. Além disso, veja as nossas dicas para conseguir reservas difíceis nos restaurantes da Disney para garantir a sua. Já estou na torcida!

11- Escolha bem seu hotel

A escolha do hotel é muito importante tanto na questão de conforto, como segurança e também investimento. Cada estilo de viagem vai ter um hotel diferente mais adequado, mas na hora de tomar essa decisão, leve em conta esses 3 pontos levantando os seguintes questionamentos:

  • Conforto: o hotel em Orlando pode ser muito mais do que só um lugar para você dormir. Alguns hotéis da Disney mesmo estão recheados de atividades incríveis. Esses benefícios podem se tornar parte da programação da viagem ou ser um desperdício do seu dinheiro se você não usá-los. Então se pergunte: você vai fazer uso dessas amenidades maravilhosas que alguns hotéis possuem ou vai pagar para no fim só usar a cama e o chuveiro? Espero que possa fazer uso, porque é parte bem gostosa da viagem, mas se não for o caso e você estiver pagando a mais por isso, talvez prefira outro hotel.
    Os hotéis da Disney especificamente trazem vários benefícios que já falamos aqui. Pese todos eles com o preço pago para ver se vale a pena ou não. E se estiver interessado em se hospedar na Disney, veja aqui dicas para conseguir as promoções que eles oferecem de vez em quando.

    O Four Seasons Orlando é quase um parque de diversão de tantas opções legais. Se for se hospedar em um hotel desses, aproveite toda a estrutura.

    O Four Seasons Orlando é quase um parque de diversão de tantas opções legais. Se for se hospedar em um hotel desses, aproveite toda a estrutura.

  • Segurança: isso é mandatório, sem negociações quando o assunto é segurança porque o barato demais pode sair caro no final. Por isso, veja aqui nossas dicas para escolher um hotel seguro para a sua viagem.
  • Preço:  bom quanto menor, melhor lógico, mas avalie o preço sempre em equilíbrio com o conforto e a segurança. Existem hotéis de qualidade para todos os bolsos e estilos em Orlando e já falamos de muitos deles aqui.
Holiday Inn é um bom exemplo de hotel barato e que tem o que você tudo o que você precisa em uma hospedagem básica.

Holiday Inn é um bom exemplo de hotel barato e que tem o que você tudo o que você precisa em uma hospedagem básica.

12 – Faça programações diferentes

Orlando surpreende pela quantidade de atividades disponíveis para você colocar no seu roteiro!  Já falamos de diversas atividades interessantes na nossa página de “Além dos Parques” e vale a pena você olhar o que é ou não atrativo para o seu grupo.

Quem sabe ver um jogo da NBA? Ou um passeio no Disney’s Boardwalk? Ou pelo Disney Springs? Ou uma fogueira com o Tico e Teco? Um churrasco com o Mickey e Minnie?  Ou ainda andar de barco, pescar ou fazer outra das muitas atividades aquáticas da Disney? Opções não faltam!

Eu e o Felipe em um jogo do Orlando Magic pela NBA. Uma das programações que eu mais gosto!

Eu e o Felipe em um jogo do Orlando Magic pela NBA. Uma das programações que eu mais gosto!

13 – Tenha senso crítico – questione!

Ter senso crítico é importante principalmente em dois contextos: nas programações da viagem e nas compras. Nessas duas ocasiões a falta de senso crítico é o que mais faz as pessoas caírem em furada. Vou explicar melhor:

Senso crítico nas compras: não é só no Brasil que existem promoções furadas não. Em Orlando tem muito iPhone desbloqueado e ingresso da Disney sendo vendido com 50% de desconto em cima de um preço muito maior do que os oficiais. Resultado: você acha que economizou, mas gastou muito mais. É golpe pra pegar turista mesmo! Existem várias ofertas sérias, mas quando achar uma promoção muito grande para produtos de preço tabelado, desconfie. Aqui contamos sobre os principais golpes em Orlando e como evitá-los.

O iPhone original só é vendido com um baita desconto no estilo “tudo pela metade do dobro” mesmo. A não ser que seja usado ou roubado, porque ninguém consegue comprar um iPhone da Apple com tanto desconto assim. Pare pra pensar: se a Best Buy do tamanho que é não tem esse super desconto, como uma lojinha brasileira vai ter? Senso crítico. 😉 Pesquise sempre os preços oficiais e a fonte dos descontos antes de fechar negócio!

DISNEY_PRIMEIRA_VEZ_12

Se o preço do iPhone for completamente diferente do da Apple, desconfie!

É possível comprar ingressos mais barato que o preço oficial dos parques sim, porque eles vendem mais barato para as operadoras de turismo que vendem em grandes quantidades. A gente mesmo oferece ingressos com desconto aqui no VPD Travel, mas ainda assim, não é nenhum desconto de outro mundo e nenhuma agência ou operadora ganha muito dinheiro vendendo ingresso não, só os parques ganham mesmo.

Isso significa que se alguém te oferece 50% de desconto nos seus ingressos do parque de duas uma: ou essa pessoa está pagando parte dos seus ingressos (e com certeza vai querer algo em troca) ou ela te deu desconto em cima de um preço maior (tudo pela metade do dobro mais uma vez). Muita gente cai nessa ladainha de assistir uma palestra “rapidinha” em troca de descontos nos ingressos como oferecem em alguns lugares. Já digo de cara: as palestras não serão rapidinhas, vão tomar pelo menos metade do seu dia e quando você parar para fazer a conta do quanto investiu para estar em Orlando aqueles dias, vai ver que gastar tão mal o seu tempo na viagem sai mais caro do que a economia que você teve nos ingressos. Fique de olho!

Ingressos são vendidos com desconto, mas ninguém faz milagre porque os parques não dão espaço. Desconto como esses, em que alguém está na verdade pagando pelos seus ingressos significa que você vai ter que dar algo em troca e no fim nunca vale a pena. Fique de olho!

Ingressos são vendidos com desconto, mas ninguém faz milagre porque os parques não dão espaço. Desconto como esses, em que alguém está na verdade pagando pelos seus ingressos significa que você vai ter que dar algo em troca e no fim nunca vale a pena. Fique de olho!

Senso crítico nas programações: como eu falei, são muitas as programações diferentes disponíveis pela cidade. Nem todas valem a pena, claro! É fácil se deixar encantar pela quantidade de coisas e esquecer de perguntar “pera aí! Eu não posso fazer exatamente a mesma coisa no Brasil também?” ou “Isso é legal mesmo ou só estou indo no embalo da viagem?”. Vejo cada programação estranha sendo divulgada por aí como algo super legal, que na verdade são perda de tempo! Por isso não se esqueça: você só tem alguns dias em Orlando, foque no que você não pode fazer no Brasil e o que realmente é do interesse de vocês. E aqui vai total de preferência pessoal, não tem regra. Eu mesmo já disse que não curto o Medieval Times e tem gente que adora! Cada um sabe de si, né?

No Fort Wilderness, sempre rola um cinema ao ar livre e antes dele, um show com fogueira e presença do Tico e Teco.

Tem tanta programação legal e diferente, não se distraia com programações nada a ver ou que você poderia aproveitar no Brasil. Essa fogueira com o Tico e Teco é um exemplo de algo que você só aproveita em Orlando e ainda por cima é de graça!

14 – Estados Unidos não é Marte

É divertido visitar um lugar com uma cultura diferente da nossa, mas frases como “Aqui é Estados Unidos, não Brasil” muitas vezes são usadas de maneira errada. Você está indo para outro país e não outro planeta. São duas as ocasiões mais comum para o uso errado dessa premissa. 

Uma delas eu já começo pedindo desculpas por citar aqui, pois tenho certeza que 99,9% das pessoas não precisa ler isso mas por causa de 0,01%, vale lembrar que ninguém “pode tudo” só porque está fora do seu país. Educação, respeito às regras e à cultura que te recebe é sempre essencial e o mínimo esperado. Mais uma vez peço desculpas aos 99,9% que não precisavam ler isso.

O outro ponto ainda mais importante é que estar nos Estados Unidos não significa poder desencanar 100% da sua segurança. Não precisa ter medo de sair nem nada, mas tenha cuidado e atenção principalmente na hora das compras, com as dicas que ensinamos aqui. Só isso já pode te evitar muito problema.

E sim: alguns produtos ainda valem a pena comprar nos EUA mesmo com o dólar alto desse jeito. Não são todos, sempre vale fazer a conta mas o dólar ainda precisa subir muito para alguns produtos pararem de valer a pena (obs: querido dólar, isso não é um desafio, ok?).

Uma dica para fazer compras com segurança é sempre parar o carro próximo das guaridas de segurança.

Uma dica para fazer compras com segurança é sempre parar o carro próximo das guaridas de segurança.

15 – Aproveite sempre!

A primeira viagem para um lugar tão especial tem tudo para ser inesquecível. Pode ser que tudo não saia como o planejado inicialmente, mas tudo bem. As coisas são assim mesmo. Não deixe nenhum imprevisto atrapalhar uma viagem mágica como essa. Aproveite em qualquer tempo e faça valer a pena. E se ficar com saudades logo que voltar, já sabe, né? A melhor forma de matar a saudades de Orlando é planejando a próxima viagem. rsrs

No fim do dia não tem jeito, estar na Disney é sempre mágico! Aproveite cada minuto da sua viagem!

No fim do dia não tem jeito, estar na Disney é sempre mágico! Aproveite cada minuto da sua viagem!

Espero que aproveite muito a sua viagem! Depois nos conte como foi, vamos adorar saber. E se já foi para a Disney e tem alguma dica para dividir, não deixe de nos contar também aqui nos comentários, viu? 🙂



O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.