Além dos Parques

Disney+: como é o novo serviço de streaming da Disney

O Disney+ (também chamado de Disney Plus) é a nova plataforma de streaming da Disney que chegou para concorrer com o Netflix, Amazon Prime Video e outros serviços de transmissão de vídeo online.

Ele foi anunciado oficialmente em 2018 e, desde então, a Disney foi aos poucos retirando seu conteúdo das outras plataformas para concentrar tudo que é de propriedade dos seus estúdios e preparar para o lançamento do seu próprio “canal”.

Ele ainda nem foi lançado oficialmente, mas eu tive a chance de ser um dos primeiros sortudos a testar o serviço mesmo antes de entrar pro ar, e resolvi vir aqui contar pra quem também é curioso como eu e adora uma novidade – especialmente da Disney 🙂

Página inicial do Disney+

Página inicial do Disney Plus com alguns dos títulos disponíveis

Nem todo mundo sabe, mas além dos filmes e animações clássicas da Disney, a empresa também é dona de diversas outras marcas, pra citar algumas:

  • Lucasfilm (de Star Wars)
  • Marvel Studios
  • Pixar
  • Fox
  • National Geographic

Todas elas estão presentes no Disney Plus, e consequentemente grandes sucessos de bilheteria dos últimos anos também estão por lá, como Avengers e Star Wars. Alguns títulos de Marvel não fazem parte do contrato da Disney e, por isso, não estão presentes. É o caso de alguns filmes do Incrível Hulk e do Homem Aranha.

A Disney também é dona majoritária da Hulu, outra gigante de streaming que atua nos EUA e também cria conteúdo próprio. Os dois serviços vão ser mantidos paralelamente, e o Disney+ vai ser mais voltado para o entretenimento familiar, enquanto o Hulu para entretenimento de forma geral.

Quando o Disney Plus vai ser lançado?

Como eu falei, o Disney Plus ainda não foi lançado oficialmente, mas o serviço está no ar para testes em apenas um país do mundo, e calhou de ser bem onde eu moro: na Holanda.

Desde 12 de Setembro de 2019 o Disney Plus já está funcionando em fase de testes e o melhor: completamente gratuito. Obviamente eu, quando fiquei sabendo disso, já fui correndo logo no primeiro dia me cadastrar. Desde então tenho usado bastante o serviço – e passando mais tempo em frente à TV do que deveria, mas por um motivo justo, vai? 😛

Coincidência ou não, é na Holanda que fica a sede européia do Netflix. Mais alguém aí sentiu a alfinetada? Tá certo que também por ser um país relativamente pequeno e com boa infraestrutura digital, é uma boa amostragem para testes desse tipo. Ainda assim, senti que a Disney mandou uma bela de uma mensagem para suas concorrentes de que está chegando com tudo. E está mesmo!

Em 12 de Novembro de 2019 o serviço vai ser lançado oficialmente em mais 2 países: Estados Unidos e Canadá, e daí sim vai entrar no ar o catálogo completo com conteúdo inédito que vem sendo tão divulgado pela mídia.

Por enquanto, o acervo aqui da Holanda é limitado aos clássicos e ainda não lançaram nenhuma das novas séries, filmes e novidades exclusivas da plataforma, mas em 12 de Novembro isso tudo estará disponível e eu venho aqui atualizar sobre isso também.

Quanto ao lançamento nos outros países, as únicas datas confirmadas até agora são:

  • Austrália e Nova Zelândia: 19 de Novembro de 2019
  • Reino Unido, Alemanha, França, Itália, Espanha e Irlanda: 31 de Março de 2020
  • Brasil e América Latina: 2020, sem data exata ainda. Rumores apontam que será em Novembro
  • Europa Oriental e Ásia: Setembro de 2021
Catálogo do Disney+

O catálogo de filmes pode ser organizado por categorias ou em uma lista de A a Z

Como assistir o Disney Plus?

Assim como os outros serviços similares, ele está disponível em diferentes plataformas:

  • Pelo computador, no site do Disney Plus
  • App do Disney Plus para iPhone, Android, iPad e tablets
  • Apple TV (de 4 geração ou mais moderna com OStv)
  • Xbox One
  • PS4
  • Roku (apenas nos EUA depois do lançamento)
  • Amazon Fire (apenas nos EUA depois do lançamento)
Devices compatíveis do Disney+

Dispositivos compatíveis com o Disney Plus

Além disso, dá também pra “espelhar” o conteúdo do celular para a TV com o Chromecast ou com Apple TV de gerações anteriores (através do AirPlay), e é com esses dois que eu venho usando o Disney Plus desde o pré-lançamento. 

Minha Apple TV é da terceira geração, então não tem o app do Disney+. Ainda assim consigo usar espelhando pelo app no iPhone através do AirPlay, e funciona que é uma beleza!

Já com o Chromecast, confesso que minha experiência foi péssima até agora. Usando pelo celular, não se pode fechar o app do Disney+, travar a tela do celular e nem mesmo abrir o whatsapp enquanto tem algo tocando. Se fizer isso, a transmissão pára em questão de segundos. 

Mesmo deixando o celular aberto no app, ainda assim às vezes aparece a tela de erro do Disney+ pedindo desculpas pelo inconveniente. Espero que seja só nesse período de testes mesmo, e que logo se resolva.

Ah outra coisa MUITO importante, e que inclusive foi a primeira coisa que a Rê me perguntou quando eu contei que estava testando o Disney Plus: dá pra baixar o conteúdo no celular/tablet e deixar ele disponível offline, pra assistir depois mesmo sem uma conexão com a internet. Isso é essencial para viagens de avião/carro/trem/ônibus, e super importante também pra quem tem criança pequena e precisa sempre ter cartas na manga sem torrar pacote de internet. A Julia agradece 🙂

Dá pra salvar e assistir offline no Disney+ Plus

Assistir offline: melhor função!

Quanto custa o Disney Plus?

O pagamento do Disney Plus é nos mesmos moldes dos concorrentes, através de uma mensalidade que dá direito ao acesso ilimitado ao conteúdo. 

Por enquanto, só existe um tipo único de plano, em que cada conta pode ter:

  • Até 7 perfis diferentes de usuários,
  • Até 4 podem assistir simultaneamente
  • Tudo em HD ou em 4K (quando disponível)

 Os valores da mensalidade variam de acordo com o país:

  • Holanda: €6.99/mês (aprox. R$32)
  • EUA: US$6.99/mês (aprox. R$30)
  • Canadá: C$9/mês (aprox. R$30)

São oferecidos também planos anuais, que dão desconto no valor total e, no final acabam dando 2 meses grátis por ano:

  • Holanda: €69.99/ano (€5,83 por mês)
  • EUA: US$69.99/ano (US$5,83 por mês)
  • Canadá: C$90/ano (C$7,50 por mês)

Os preços de lançamento são um pouco mais baixos que da principal concorrente Netflix. Para referência, os planos básicos em cada país custam:

  • Holanda: €7.99 (aprox. R$38)
  • EUA: US$8.99 (aprox. R$37)
  • Canada: C$9.99 (aprox. R$32)

Ainda não divulgaram o preço que vai ser praticado no Brasil, mas temos uma pista analisando a estratégia de sempre ficar um pouco abaixo da mensalidade da concorrente. Como o plano mais barato da Netflix Brasil custa R$21,90, podemos esperar que o Disney Plus fique por volta dos R$20 mensais.

Quais filmes e séries estão no Disney Plus?

A interface da plataforma é limpa, moderna e bem intuitiva. Super simples de usar, e logo na página inicial já tem o logo das 5 grandes categorias para facilitar o acesso: Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic.

Página inicial do Disney Plus

Página inicial do Disney+

Como falei acima, nessa fase pré-lançamento o conteúdo ainda não está 100% completo e as produções originais ainda não estão no ar. Ainda assim, já tem MUITA coisa legal, tanto de novidades como Capitã Marvel e Star Wars: Os Últimos Jedi até clássicos antigos, como Mary Poppins e Uma Cilada para Roger Rabbit

Assim como os outros serviços de streaming, dá pra você ir selecionando títulos e colocando na sua Lista (watchlist), pra facilitar o acesso depois.

Minha Watchlist do Disney Plus

Minha watchlist. Não me julguem!!

Listando mais alguns títulos já disponíveis no Disney Plus:

  • A Bela Adormecida
  • Cinderella
  • 101 Dálmatas
  • Frozen
  • Branca de Neve
  • Toy Story
  • High School Musical
  • Avengers
  • Guardiões da Galáxia
  • Pantera Negra
  • E muitos muitos muitos outros.

Em 14 de Outubro, a Disney divulgou no Twitter a lista completa de todos os títulos que farão parte do catálogo do serviço:

Produções Originais do Disney+ 

Além dos clássicos já conhecidos por todo mundo, a grande expectativa está nas produções originais criadas especialmente para o Disney Plus, que estarão disponíveis exclusivamente para os assinantes da plataforma a partir de 12 de Novembro.

A mais esperada de todas é a série The Mandalorian, inspirada na saga Star Wars. A série criada por Jon Favreau se passa entre os episódios VI e VII, 5 anos após a queda do Império (em o Retorno do Jedi) e 25 anos antes do surgimento da Primeira Ordem (em o Despertar da Força). As críticas das prévias da série foram extremamente positivas, desde a excelência de produção ao engajamento com a história original de Star Wars.

Outra que eu pessoalmente estou super ansioso pra ver é a The Imagineering Story, uma série sobre os Imagineers da Disney. Eles são os engenheiros criativos responsáveis pela execução dos projetos da Disney, e por elaborar a experiência nos parques temáticos ao redor do mundo. Ela vai contar a história por trás do conceito desenvolvido pelo próprio Walt Disney para dar vida à tudo que vemos nos parques, e também imagens dos bastidores dos complexos da Disneyland Califórnia, Orlando e outros.

Além disso, outras produções originais também já foram confirmadas:

  • Phineas e Ferb: O Filme
  • High School Musical: A Série
  • Novas temporadas de Lizzie McGuire
  • Monsters at Work da Pixar
  • Nova temporada de A Guerra dos Clones
  • Novos projetos de Star Wars sobre o Obi-Wan Kenobi
  • Remake de Esqueceram de Mim
  • Continuação do filme Abracadabra com o elenco original
O conteúdo original do Disney+ vai entrar no ar em 12 de Novembro!

Embaixo das categorias, os destaques do conteúdo original que lança dia 12 de Novembro

Afinal, vale a pena pagar MAIS UM streaming?

Como a gente sempre diz aqui no VPD, “valer a pena” é sempre relativo, mas no meu caso específico não foi nada relativo. Por ser 100% de graça e uma grande novidade sendo lançada exclusivamente em um único país, obviamente valeu SUPER a pena participar desses 2 meses de teste.

Mas agora sendo bem sincero aqui: quando fiz a inscrição no período de teste eu estava com a ideia de “tirar o máximo proveito” desses 2 meses pra ver tudo que eu quisesse, e depois cancelar pra não ter que pagar a mensalidade. Mas… já mudei de ideia por alguns motivos:

  • O valor não é proibitivo, e é até mais barato do que o Netflix
  • As produções originais só vão estar disponíveis depois que o período de teste acabar
  • O conteúdo vai crescer cada vez mais, especialmente depois que lançar nos outros países

Já decidi que vou sim manter minha assinatura, mas de forma mensal mesmo. Vou acompanhar os lançamentos e a expansão do conteúdo e, se continuar assistindo com uma frequência que justifique o valor, vou manter e até considerar um plano anual pra ter um desconto.

Pelo menos é o que mais faz sentido pra mim, e sei também que a Rê e o Felipe já compraram o plano especial de 3 anos pra aproveitar um desconto ainda maior. Com a Juju assistindo praticamente todos os dias, a conta fecha facilmente pra eles.

Minha balança de prós e contras ficou assim:

icone-mickey-imperdiveis O que eu gostei

  • Navegabilidade fácil e visual bonito
  • Possibilidade de assistir offline
  • Acervo variado com clássicos e novidades
  • Conteúdo novo exclusivo (depois do lançamento oficial)
  • Preço convidativo

icone-mickey-naorecomendo O que eu não gostei

  • Problemas em espelhar pra TV com Chromecast
  • Data e preços de lançamento no Brasil indefinidos
  • Não tem o app nativo nas Apple TVs antigas, só espelhando pelo AirPlay

Conclusão

Essa é a realidade atual do entretenimento caseiro, né gente? Se antigamente a gente pagava um pacote completo de TV a Cabo e tinha todos os canais reunidos em um só lugar, agora a gente tem que pagar a mensalidade dos diferentes serviços de streaming pra ter acesso a conteúdos novos e consumir as séries e filmes que a gente tanto merece. Não sei vocês, mas depois de um longo dia de trabalho eu sinto que “ganhei” o direito de ver meus seriados favoritos em paz 😛

Se você não tem o mínimo interesse em nenhum dos estúdios que fazem parte do grupo Disney, daí provavelmente não vai valer a pena pra você mesmo. Ou até mesmo se você não for acompanhar os lançamentos originais nem rever muitos clássicos, mas dai vai de cada um analisar caso a caso o que compensa 🙂

Alguém mais aí também já testou o Disney Plus? Quem também já está decidido a assinar quando lançar? Conte pra gente aqui nos comentários!

 

 



O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.