Parques

Disney para visitantes com necessidades especiais

Como um dos destinos turísticos mais visitados do mundo, a Walt Disney World em Orlando está preparada para receber todos os visitantes, e uma das questões que mais nos perguntam aqui no VPD é sobre a inclusão de pessoas com necessidades especiais dentro dos parques. Nessa página, você encontrará informações detalhadas sobre o Disability Access Service (DAS) e como tornar a viagem para a terra da magia mais proveitosa a todos.

Logo na entrada de cada parque, você irá encontrar um mapinha especial com informações de acesso adaptado para os diferentes tipos de restrições que uma pessoa pode ter, como por exemplo restrições motoras, auditivas, visuais e cognitivas. Nele estão destacadas informações relevantes sobre os recursos e facilidades oferecidos dentro dos parques. Entre eles destaco:

  • Locais para locação de cadeiras de rodas e carrinhos elétricos (chamados de ECVs ou Scooters, clique aqui e aqui para preços)
  • Mapas e guias em braile
  • Equipamentos de narração para atrações e shows
  • Equipamentos de legendas para algumas atrações e shows
  • Cartões explicativos disponíveis para a grande maioria das atrações
  • Interpretação das atrações em língua de sinais (disponível de acordo com uma agenda preestabelecida)
  • Vagas reservadas nos estacionamentos
  • Banheiros acessíveis e de uso acompanhado
  • Saídas de emergência, bem como procedimentos de evacuação para visitantes com necessidades especiais
Aparelho com explicações sobre a atração, para pessoas com restrições auditivas. Ele transcreve o que está sendo dito nos filmes, shows e narrações

Aparelho com explicações sobre a atração, para pessoas com restrições auditivas. Ele transcreve o que está sendo dito nos filmes, shows e narrações

Cães guia também são permitidos em todos os parques, seguindo algumas regrinhas básicas como: acesso alternativo em algumas atrações, áreas demarcadas para “alívio” dos animais, estar com coleira e acompanhado durante todo o tempo. A Disney também proíbe o acesso dos cães a algumas atrações específicas, como montanhas russas e também não permite que seus funcionários cuidem ou fiquem com os animais em qualquer momento.

Se há alguém no seu grupo que tem necessidades especiais, minha principal dica é fazer uso dos recursos oferecidos pela Disney. A primeira coisa a se fazer é se dirigir a um balcão do Guest Relations, na entrada de cada parque, para se informar mais sobre como o parque é acessível para cada tipo de restrição. Como é de se imaginar, a Disney está super preparada para lidar com diferentes tipos de necessidades especiais e os funcionários são bem solícitos e compreensivos em cada caso. Vale lembrar que em todos os Guest Relations, você conta com funcionários brasileiros ou que falem português para lhe auxiliar.

Um exemplo da boa indicação que o atendente do Guest Relations pode te ajudar é mostrando os assentos reservados que ficam mais próximos ao palco nos shows para uma pessoa que possuí uma restrição visual. O mesmo acontece para outros tipos de necessidades. Em alguns casos, o Guest Relations ainda pode indicar o uso do DAS.

Disability Access Service, mais conhecido como DAS

O DAS é um serviço que oferece acesso prioritário a atrações aos visitantes que apresentam dificuldade em esperar na fila por conta de uma condição física ou mental preexistente. É importante ressaltar que o fato de se usar cadeira de rodas, ou ter uma restrição na visão por exemplo, não dão direito ao DAS, já que grande parte das filas e atrações dos parques da Disney são acessíveis, com rampas, elevadores e recursos para a compreensão do show/brinquedo.

Como obter o DAS

Para aqueles visitantes que necessitam acesso prioritário às atrações, o DAS pode ser obtido no balcão do Guest Relations de cada um dos parques no primeiro dia de visita.

Para receber o DAS, se dirija até o Guest Relations logo que chegar no parque e explique ao atendente que você ou alguma pessoa do seu grupo possui dificuldades em esperar na fila das atrações. O atendente vai pedir mais informações, como por exemplo qual é a condição do visitante e, se avaliar necessário, irá tirar uma foto do visitanteemitir o DAS na conta My Disney Experience de todos do grupo. O DAS fica vinculado aos ingressos de cada um, e é válido para os próximos dias de visita aos parques da Disney (até 14 dias, dependendo do número de dias de ingresso que os visitantes tiverem).

Todos os funcionários da Disney, especialmente os do Guest Relations, estão preparados e treinados para avaliar cada caso e recomendar acessos alternativos, quando necessário, e nunca vão pedir certificados médicos ou nada do tipo. Eles conseguem avaliar a necessidade através de perguntas, apenas.

Como usar o DAS

Depois de ter o DAS ativo na sua conta do MDE, você e o grupo estão prontos para utilizar o benefício. Basta ir até a frente de uma atração desejada e falar com o funcionário que irá usar o DAS. Ele irá escanear seu cartão de ingresso ou MagicBand para checar se o grupo tem o benefício ativo na conta, e gerar um tempo de retorno para a atração baseado na fila de espera. É um processo similar ao Rider Switch, que contamos aqui, mas tem diferenças importantes.

Qualquer um do grupo pode ir até a atração pedir o horário de retorno, já que o “dono” do DAS não precisa estar presente nesse momento. Mas na hora entrar na atração, o dono precisa estar presente pra poder ter a entrada liberada.

Ah, e é importante mencionar que o tempo de retorno não é imediato e não é como um Fastpass+: geralmente o funcionário vai ver o tempo de espera da fila normal, e retirar 10-15 minutos para o grupo voltar sem ter que esperar parado na fila.

Exemplo: O grupo chega na porta da atração de Frozen às 13h, e a fila de espera está de 60 minutos. O funcionário irá determinar que o grupo pode voltar por volta das 13h50 e entrar pela fila do Fastpass+. Ou seja, ainda tem que esperar o tempo da fila normal, mas o grande benefício é poder esperar do lado de fora da fila, sentado, descansando ou passeando.

Depois de usar na primeira atração, basta dirigir-se até a entrada da segunda e fazer o mesmo: pedir para que o funcionário que fica na porta gere seu horário de retorno, e será seguida a mesma regra acima.

Algumas dicas para o uso do DAS

  • No Guest Relations, seja bem específico em explicar a necessidade especial que o visitante possuí, para que o atendente possa avaliar e entender se o caso é elegível ou não.
  • Enquanto espera o horário de retorno na atração, aproveite para passear pelo parque, conhecer as lojas, os restaurantes e ir nas atrações e shows com pouco tempo de fila.
  • Todo o seu grupo terá acesso prioritário a atração, mas apenas quando o visitante dono do benefício estiver junto. Não adianta tentar entrar com o cartão, sem que o dono do benefício não esteja lá. Se o funcionário que verifica o DAS desconfiar que você está tentando usar o DAS e a outra pessoa não está junto, poderá fazer perguntas e negar o acesso.
  • Você pode repetir as atrações quando quiser, e encontros com os personagens também são elegíveis para acesso prioritário.
  • Chegar no parque cedo ajuda muito já que as filas tentem a ser bem pequenas nas primeiras duas horas do dia.
  • Todos os visitantes do seu grupo continuam tendo direito ao Fastpass+ que pode ser usado normalmente no decorrer do dia.

Dúvidas Comuns sobre o DAS

Meu filho/filha/irmã/irmão/etc é portador de determinada síndrome ou restrição. Tenho direito ao DAS?
Como dissemos acima, depende da avaliação do Guest Relations. A regra geral é a capacidade do visitante de esperar (em pé ou sentado) a fila de uma atração. Mas a emissão do DAS vai depender da análise feita pelo funcionário da Disney. Eles não costumam pedir documentos médicos nem nada do tipo, a avaliação depende dos próprios funcionários, que são treinados para isso.

Na dúvida, entre em contato com a Disney pelo email disability.services@disneyparks.com ou pelo telefone, como explicamos aqui.

E como é o acesso nos outros parques fora da Disney?
Bem parecido. Tanto os parques da Universal, como Sea World, Busch Gardens e Legoland são acessíveis por todos e cada um possuí o seu conjunto de facilidades e recursos para portadores de necessidades especiais. Até mesmo as montanhas russas podem ser acessadas por quase todas as pessoas que visitam os parques. A recomendação aqui também é válida: sempre procure o Guest Relations de cada parque, para buscar informações sobre a acessibilidade das atrações e shows.

Outro equipamento para possibilitar as pessoas com restrição visual a curtir o parque

Outro equipamento para possibilitar as pessoas com restrição visual a curtir o parque

Estacionamento Preferencial em Orlando

Pra poder parar nas vagas prioritárias dos parques nas espalhadas pela cidade de Orlando, é preciso levar a permissão de estacionamento preferencial que você tem do Brasil que ela será válida na Flórida, desde que ela tenha o símbolo internacional de acessibilidade.

Mesmo com a permissão, ainda é preciso pagar o estacionamento dos parques normalmente. Para maiores informações, acesse o site oficial do departamento de trânsito da Flórida clicando aqui.

Como falei no começo, Orlando é uma cidade que se propõe a ser um destino inesquecível para todos e oferece muitos recursos especiais a quem necessita. Pesquise, pergunte e não deixe de curtir a terra da magia que foi feita a todos. Mais informações sobre a acessibilidade do Walt Disney World Resort podem ser obtidas nos telefones +1 (407) 824-4321 (voz), +1 (407) 827-5141 (TTY), ou ainda no e-mail disability.services@disneyparks.com.

O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.