VPD Orlando - Vai Pra Disney
16 junho, 2020

Flórida registra aumento de novos casos de coronavírus em meio a reabertura

O número de novos casos confirmados do novo coronavírus vem aumentando consideravelmente na Flórida nos últimos dias e causando alerta em meio a reabertura da economia.

Como parte do nosso trabalho de ajudar todo mundo que pretende visitar Orlando, sempre reportamos aqui todas as notícias sobre a reabertura dos parques e outros estabelecimentos, mas seria incompleto não informar também o lado negativo do que vem acontecendo.

O dia com maior número de registro de novos casos tinha sido em 17 de Abril, quando 1413 diagnósticos positivos foram contabilizados. Desde então, parecia que a curva estava em uma tendência estável. Porém, desde o começo de Junho a curva voltou a crescer, e desde o dia 11 os novos casos atingiram novos recordes, passando até da casa de 2000 por dia.

Gráfico com a curva de novos casos da Flórida. Fonte: NYT

O aumento na curva acontece em meio ao processo de reabertura dos estabelecimentos comerciais da Flórida, que teve início no começo de Maio. A Fase 1 de reabertura começou no dia 4 de Maio, como parte do plano de retomada das atividades econômicas no país.

Nessa data, restaurantes e lojas começaram a reabrir com capacidades reduzidas e modificações como distanciamento físico e uso obrigatório de máscaras, como contamos aqui. Nessa fase, os complexos CityWalk e Disney Springs reabriram parcialmente suas lojas e restaurantes.

Disney Springs reabriu com diversas medidas de segurança, como distanciamento físico, uso obrigatório de máscaras e medição de temperatura

Em 5 de Junho, o governador da Flórida anunciou a entrada na Fase 2 de reabertura, sinalizando que mais estabelecimentos poderiam reabrir, e os que já estavam abertos poderiam aumentar a capacidade de visitantes.

Nessa data também reabriu o complexo de parques da Universal, e alguns dias depois os do SeaWorld e Busch Gardens, todos com capacidade reduzida, checagem de temperatura, uso de máscaras obrigatório e medidas de distanciamento físico.

A grande maioria dos parques temáticos de Orlando já reabriu, exceto a Disney

A reabertura foi iniciada em um momento de leve queda e estabilidade da curva, mas nunca houve uma queda acentuada de redução que demonstrasse que a situação estava sob controle.

Assim, mesmo com todas as medidas de distanciamento dos estabelecimentos durante a reabertura, especialistas afirmam que isso pode ser uma das explicações para essa grande retomada de crescimento de novos casos.

Alguns bares e restaurantes pelo estado estão tendo que fechar suas portas de novo depois de funcionários e clientes testarem positivo, como reportado pelo canal News 6. Em Orange County foi reportado um aumento de 200% de novos casos de uma semana pra outra, e o prefeito afirmou hoje que ainda não acredita que seja o caso de um novo lockdown, mas não descarta a possibilidade caso a situação não melhore.

Outros estados americanos que também tiveram a reabertura antes de uma queda acentuada da curva estão enfrentando novos aumentos de casos. Segundo o New York Times, 21 estados americanos (incluindo Porto Rico) estão agora com crescimento no número de casos.

Estados dos EUA onde os casos estão subindo. Fonte: NYT

Na contramão, outros estados americanos que seguem uma linha mais cautelosa em relação a reabertura estão conseguindo reduzir os números. É o caso de Nova York, por exemplo, um dos estados que mais sofreu com o vírus e agora está com a situação mais controlada.

Estados com curva em queda. Fonte: NYT

O plano de reabertura gradual dos EUA é dividido em 3 Fases, cada uma com limites de quais estabelecimentos comerciais podem reabrir e quais medidas de restrição devem ser seguidas. Para avançar de fase, são avaliados critérios que explicamos em detalhes aqui, mas alguns deles são:

  • Trajetória de queda da curva de casos
  • Baixa porcentagem de testes positivos
  • Disponibilidade do sistema de saúde

A reabertura da Flórida aconteceu também em meio a polêmica em relação à divulgação dos números oficiais de casos, hospitalizações e testagem. Rebekah Jones, a responsável pela criação do painel de divulgação de dados do Departamento de Saúde da Flórida, foi demitida e alegou que o motivo do desligamento foi ter se recusado a manipular dados de Covid-19 para acelerar a reabertura do estado.

Por iniciativa própria, Rebekah decidiu criar um outro painel independente com dados mais completos e informações detalhadas sobre a situação da Flórida (clique aqui para acessar). O site oficial de dados do estado (clique aqui para acessar) tem um visual bem parecido, mas com menos detalhes e números mais baixos dos coletados pelo time de Rebekah.

Segundo o canal News 6, todas as informações que alimentam o painel de Rebekah são divulgadas publicamente, mas não são reportadas claramente em sites estaduais. Elas ficam “escondidas” em longos relatórios em pdf divulgados pelos órgãos, como por exemplo as informações sobre capacidade e ocupação hospitalar.

Além disso, segundo ela, a quantidade de testes positivos no painel oficial do governo não é contabilizada no dia que o resultado sai, e sim no dia que ele é manualmente processado. Isso afeta a taxa de positividade (porcentagem de casos positivos em relação aos testes realizados), e ela afirma que dessa forma, o Departamento da Flórida consegue distribuir e abaixar esse índice.

A taxa de positividade é um dos critérios para avançar de fase no plano de reabertura, e o painel de Rebekah disponibiliza essa análise. Na aba “Reopening Criteria“, quase a totalidade do estado aparece em vermelho, indicando que não atendem todos critérios necessários para avançar na reabertura.

Mapa da Flórida do painel independente, indicando que a maioria dos condados não atende aos critérios de reabertura
Análise detalhada dos critérios de reabertura para o Orange County

Quem acompanha a gente aqui no VPD, seja nas notícias, no canal do Youtube ou pelo nosso Instagram, já sabe que do nosso posicionamento com relação a essa abertura acelerada. 

A gente gostaria muito de estar vibrando com todas essas notícias de reabertura dos parques e atrações, mas ignorar tudo que está acontecendo não faz a pandemia ir embora. Aliás, tem feito ela se fortalecer em muitos lugares do mundo. 

Por isso, por mais que a gente goste de mostrar a visão pessoal de tudo aqui, dessa vez vamos escolher continuar em isolamento e não temos planos de visitar os parques que reabriram, Disney Springs ou CityWalk no curto prazo. Vamos continuar contando tudo que acontece em Orlando, mas sempre quietinhos, cada um na sua casa.