Preparativos

Gastos que você pode cortar da viagem para Orlando

Quem tem viagem marcada para os próximos meses, provavelmente viu seu orçamento em dólar diminuir drasticamente por causa da taxa de câmbio atual. A gente torce muito para o dólar despencar e esse post se tornar o mais inútil de todo o blog, mas enquanto isso não acontece, resolvi trazer algumas dicas aqui de gastos que podem ser cortados da viagem.

Aqui você vai encontrar algumas dicas simples e factíveis para quem já está com o planejamento da viagem em andamento e está tentando reequilibrar as contas sem deixar de fazer nada que é importante para você. É claro que você também pode economizar diminuindo a quantidade de dias da sua viagem, mudando a época dela, indo em menos parques e outras coisas que já discutimos aqui no blog em outros momentos, mas hoje, a idéia é trazer alternativas de onde cortar custos em uma viagem que você já se comprometeu a fazer antes da alta do dólar, sem reduzir o seu aproveitamento.

Se você quiser ver outras dicas para planejar seu orçamento e economizar na viagem, pode gostar também desses posts:

 

Gastos que você pode cortar da viagem para Orlando

Cortando gastos na hospedagem

O primeiro corte que pode ser feito sem sofrimento é em amenidades e upgrades no seu quarto do hotel. Em Orlando, a grande maioria dos turistas só fica no hotel para tomar banho e dormir, então investir em quartos maiores ou com vistas mais bonitas, mais perto da recepção, são luxos que na prática, fazem pouquíssima falta durante a viagem.

Escolha sim um hotel agradável, limpo, em que você se sinta bem aconchegado e acomodado para realmente descansar da maratona de parques. Mas antes de decidir pagar a mais por uma vista para piscina ou para uma paisagem, pense em quantas vezes você realmente vai olhar pela janela?

Os hotéis da Disney te fazem se sentir no clima da Disney 24 horas por dia, mas são mais caros. Avalie se isso vale a pena. E se achar que vale, lembre-se que os quartos mais distantes da recepção ou com uma vista menos bonita podem ser bem mais baratos.

Os hotéis da Disney te fazem se sentir no clima da Disney 24 horas por dia, mas são mais caros. Avalie se isso vale a pena. E se achar que vale, lembre-se que os quartos mais distantes da recepção ou com uma vista menos bonita podem ser bem mais baratos.

Pode parecer um gasto pequeno, mas com o dólar alto, o valor em reais no fim da viagem já fica bem expressivo. Se não vai fazer tanta falta assim, provavelmente é porque não tem problema nenhum de ser riscado da sua viagem.

Outro corte mais drástico que você pode considerar é trocar um hotel da Disney por um hotel fora do complexo, que com certeza vai ser bem mais barato (as vezes quase a metade do preço). Para avaliar se vai valer a pena ou não fazer isso, veja aqui os benefícios de se hospedar na Disney. E se para você se hospedar lá é parte do sonho, avalie as outras muitas alternativas de corte que você pode fazer antes de tomar essa decisão.

Para mais dicas de hospedagem, clique aqui.

O Clarion Inn Lake Buena Vista é super honesto e ainda oferece transporte gratuito para os principais parques de Orlando.

O Clarion Inn Lake Buena Vista é super honesto e ainda oferece transporte gratuito para os principais parques de Orlando.

Cortando gastos de consultoria e roteiros personalizados

Ta aí um negócio que eu nunca acho que vale a pena, e quem acompanha o blog tá cansado de saber disso. Sinceramente nem se você fosse rico pra caramba e o dólar estivesse a R$1,00 você me veria indicando a contratação de roteiros “personalizados” para a sua viagem, simplesmente porque não acredito na proposta. Ninguém conhece seu grupo de viagem tão bem como você, então se você quiser um roteiro realmente personalizado, você é a pessoa mais indicada para fazê-lo. Antes de falar que você não conhece o suficiente de Orlando, eu já te adianto que pode sim parecer difícil no primeiro momento, mas logo você descobre que as aparências enganam e esta tarefa não é nada complicada! Você encontra todas as dicas que precisa para fazer sua programação do começo ao fim, clicando aqui

Se você não souber por onde começar o seu planejamento, veja o Assistente de Viagem Gratuito do VPD, onde você encontrará o passo a passo de tudo que você vai precisar cuidar, com todas as dicas para cada etapa do planejamento – sem gastar um tostão pra isso! 😉 

Os roteiros gratuitos do VPD são copiados na cara dura e vendidos por muitos "especialistas". Se você quiser pagar, pode falar com eles, agora se você quiser acessar de graça mesmo, eles estão disponíveis aqui no site e no nosso aplicativo, o VPD de Bolso!

Os roteiros gratuitos do VPD são copiados na cara dura e vendidos por muitos “especialistas”. Se você quiser pagar, pode falar com eles, agora se você quiser acessar de graça mesmo, eles estão disponíveis aqui no site e no nosso aplicativo, o VPD de Bolso!

Eu adoraria acreditar nos roteiros personalizados porque eu recebo pelo menos uma proposta por semana para realizar este serviço e poderia resolver todos os meus problemas causados pelo dólar alto vendendo roteirinhos “personalizados” – mas este é um produto que eu realmente não acredito.

O único caso em que um roteiro “personalizado” por terceiros pode ser justificado como uma boa escolha é para quem está buscando a comodidade de não ter que planejar sua própria viagem. Agora, se o que você está buscando é o melhor e mais personalizado roteiro para a sua viagem, nenhum chamado “especialista” vai conseguir fazer um trabalho melhor que você mesmo.

O Assistente de Viagem gratuito do VPD te ajuda em todas as etapas do planejamento da viagem. Você já conhece?

O Assistente de Viagem gratuito do VPD te ajuda em todas as etapas do planejamento da viagem. Você já conhece?

Isso sem contar a quantidade de vezes que eu ou outros leitores do blog já vimos os roteiros gratuitos dos parques ou posts gratuitos que oferecemos aqui sendo copiados na cara dura e sendo vendidos pelos ditos especialistas. Esqueça isso e você vai descobrir que fazer seu roteiro vai ser mais fácil do que você pensa, vai ser divertido – e ainda vai representar um bom dinheiro economizado! 😉

Cortando o gasto com promoções suspeitas

Principalmente em épocas de dólar alto, é importante ficar ainda mais esperto, porque muitos canais de venda acabam lucrando em cima do desespero das pessoas, com promoções falsas.

Um exemplo bem recente: pense que você entrou num site pensando em comprar um ingresso de 4 dias Disney, pois este é o ingresso que você realmente precisa para a sua programação. Quando você vai começar a olhar os preços, se depara com um ingresso “promocional” 4 dias Disney + 4 grátis – que na prática, é só um ingresso de 8 dias vendido com o preço de 8 dias, só que com um nome bem mais chamativo.

Em um caso desses, quem se dá ao trabalho de ser pragmático e crítico, pesquisa mais a fundo e acaba percebendo que o valor cobrado pelo tal ingresso promocional era mais caro não só do que qualquer ingresso de 4 dias, mas também mais caro do que o ingresso normal de 8 dias Disney em diversos canais de venda. Já quem não pesquisa tanto, pode acabar se distraindo com a história dos 4 dias grátis e comprando um ingresso mais caro, e que nem vai conseguir usar por completo – já que no fim das contas só vai visitar os parques 4 vezes mesmo. Uma tristeza, né?

Cuidado com as promoções falsas na hora de comprar os ingressos.

Cuidado com as promoções falsas na hora de comprar os ingressos.

Não estou falando que todas as promoções são enganosas, porque existe muito canal de venda legal e promoções legais sim. A gente mesmo já fez muita promoção no VPD Travel, nosso site de vendas, e seria hipocrisia ou insanidade minha falar que toda promoção é enganosa – não é! O que estou enfatizando aqui é a importância de ser crítico e principalmente de focar naquilo que você precisa. Não gaste dinheiro com aquilo que você nem programou usar.

Se você pretende ir 5 dias no parque, busque o melhor ingresso, preço e serviço para atender a sua necessidade em vez de se encantar por várias coisas que teoricamente parecem mais baratas, mas na ponta do lápis acabam custando mais caro do que o seu plano inicial.

Esse olhar crítico tem que estar presente não só para evitar malandragens, mas também para não gastar dinheiro com aquilo que você não vai usar.

Cortando ingressos com adicionais nos ingressos

Eu não sei você, mas eu sou sempre vítima daquela comprinha de impulso, sabe? E não é só no shopping ou nos supermercados que a gente periga cair nesses impulsos não. Na hora de comprar ingressos acontece a mesma coisa! A lógica é muito parecida com a que eu já expliquei no caso dos quartos de hotel aí no começo do post. Resumindo: se você não vai usar uma coisa,  não gaste dinheiro com ela. Seja prático e crítico com as compras.

Um exemplo: se você só está programando ir aos parques da Universal 2 dias, não precisa comprar o ingresso de 14 dias só porque a diferença é pequena. Se você não for usar os outros dias, a diferença pode ser pequena, mas na prática você só vai ter pagado mais caro para usufruir do mesmo acesso aos parques que o ingresso de 2 dias já te daria.

As vezes até mesmo visitar os parques mais dias, com mais calma, sai mais barato do que incluir os adicionais. O jeito é fazer as contas e ver qual opção vai valer mais a pena pra você.

As vezes até mesmo visitar os parques mais dias, com mais calma, sai mais barato do que incluir os adicionais. O jeito é fazer as contas e ver qual opção vai valer mais a pena pra você.

O mesmo vale para os adicionais de ingressos da Disney,  o Hopper e o Hopper Plus (entenda mais a diferenças dos ingressos Disney aqui). É lógico que estes opcionais podem valer muito a pena dependendo da programação da sua viagem, mas nem sempre é o caso.

Dependendo da sua flexibilidade e quantidade de dias disponíveis na viagem, você consegue economizar optando por ingressos sem opcionais. Por exemplo, se você estiver pensando em comprar o 4 Dias Disney com Hopper mas tiver tempo disponível para mais um dia de parque, pode gostar de saber que o 5 Dias Básico é bem mais barato e de repente, te permite aproveitar cada visita aos parques com mais calma.

Aqui não vou poder te dar uma resposta única e certeira porque você vai ter que comparar os valores em cada caso. Por exemplo, o 3 Dias Hopper e o 4 Dias Básico tem praticamente o mesmo preço, então nem sempre descartar os adicionais é a alternativa mais barata. Para tomar uma decisão, é essencial avaliar:

  • Os parques que você quer ir e as opções de ingresso com ou sem opcionais
  • A quantidade de dias da sua viagem e as janelas que você tem na sua programação para rearranjar ou aumentar a quantidade de visitas à parque sem atrapalhar seus outros planos
  • A diferença de preço dos cenários com opcionais e sem opcionais para avaliar se justifica ou não as alterações na programação.

Olhando estes 3 pontos, você saberá dizer se vai valer a pena ou não alterar os seus planos e cortar alguns gastos na compra dos ingressos.

Para saber mais sobre os ingressos do parque, clique aqui.

 

Cortando gastos no aluguel de carro

Há duas formas de reduzir gastos com relação ao aluguel de carro. A primeira delas, é alugar um carro pequeno ou médio em vez de um carro grande. Muita gente acaba alugando carro grande pensando nas malas, mas a não ser que você pretenda ficar mudando de hotel, você só vai precisar transportar as suas malas no dia da chegada e no dia de ir embora. Se a diferença de preço justificar,  você pode pensar em outras alternativas para estes dois trechos e economizar alugando um carro menor, que vai te atender bem no restante da viagem.

Alguns pontos importantes para você levar em conta nessa decisão:

  1. Na hora de comparar os preços para ver o que vai valer mais a pena, garanta que você está comparando ofertas equivalentes (com o mesmo pacote de seguros e outros adicionais), para evitar ser induzido à uma decisão errada.
  2. Escolher um carro pequeno te ajuda a economizar não só no aluguel do veículo, mas também nos gastos com gasolina! Os carros maiores gastam BEM mais gasolina do que os carros menores então não esqueça de incluir isso na sua conta.
  3. Entre as alternativas que você pode considerar para transportar a mala estão:
    • usar um Uber para parte do seu grupo e das suas malas
    • fazer duas viagens até o hotel, em cada uma levando parte das pessoas e das malas
    • usar um Uber ou taxi para todo o seu grupo e alugar seu carro fora do aeroporto.
  4. Na hora que você for comparar as opções, não se esqueça de comparar os preços das locadoras de carro dentro (ou próximo) do seu hotel com os preços de locadoras do aeroporto. Como as locadoras do aeroporto são mais convenientes, muitas vezes são mais caras. As vezes só a diferença do preço entre as locadoras, já compensa o valor que você gastou com o Uber até o hotel. 😉
Todo mundo quer alugar carro grande, mas optar por um carro pequeno pode resultar em uma boa economia.

Todo mundo quer alugar carro grande, mas optar por um carro pequeno pode resultar em uma boa economia.

Se você pesquisar em sites que comparam várias locadoras ao mesmo tempo, como o Rent Cars por exemplo, você vai avaliar todas as suas opções para tomar uma decisão com relação ao tamanho do carro.  Nesse post eu inclusive já ensinei como trocar o local de retirada do veículo na hora de fazer cotações em sites comparativos como o Rent Cars. No exemplo eu coloquei o Disney Car Care Center mas você poderia colocar qualquer outro local. Para mais dicas de aluguel de carro, é só clicar aqui.

A outra forma de reduzir os seus gastos com aluguel de carro, é simplesmente não alugar um e usar taxi ou Uber para se transportar pela cidade. Honestamente eu gosto muito de alugar carro em Orlando e adoro a flexibilidade que ter meu próprio carro me oferece. Apesar disso, se você precisar cortar gastos e não achar outra fonte de economia, lembre-se que outras opções de transporte podem ser bem mais baratas, e a gente ajuda a definir a melhor para cada caso aqui.

Cortando outros gastos

Aqui vai uma listinha rápida e direta ao ponto de outros gastos que você pode abrir mão, que não exigem muita explicação:

  • Dessert Party’s e eventos do tipo na Disney: essa moda de eventos pagos à parte na Disney pegou mesmo, infelizmente. Por sorte, nenhum deles é imperdível mesmo para quem está com dinheiro sobrando. Para quem está com o orçamento apertado então, pode riscar da lista sem dó, com a certeza de que não está perdendo nada demais.
  • Refeição com personagem: eu amo as refeições com personagens, acho que são a cara da Disney e são bem divertidas, mas você consegue interações equivalentes com os mesmos personagens pelos parques, e com isso economiza bastante dinheiro. Se precisar cortar este gasto, não tem problema. Veja aqui onde encontrar os personagens e tenho certeza que será um encontro mágico do mesmo jeito! 🙂 Além disso, de repente você pode considerar o Chip ‘n Dale Campfire como uma alternativa mais econômica quase no estilo de uma refeição com personagens, mas que cabe no bolso de todo mundo!
  • Outras refeições caras: um dos jeitos mais fáceis de economizar na viagem é evitando muitos restaurantes caros, comprando mais comida nos supermercados ou nas lanchonetes mais baratas do parque – que não vendem só porcaria não. Veja aqui nossas dicas para comer bem e barato nos parques.

  • Chip de Celular: os milhares de pontos de wi-fi gratuitos por Orlando podem ser o suficiente para te atender na maioria dos casos. O único caso que eu realmente acho que vale investir no chip mesmo com o orçamento apertado é se você decidir depender de Uber para o transporte pela cidade. Com o chip, você tem a opção de pedir um carro sempre que precisar. Algumas pessoas podem se sentir mais seguras de adquirir o chip para dirigir em Orlando com a ajuda do Waze, mas há alternativas honestas para isso, como aplicativos com GPS offline. As nossas dicas de como dirigir em Orlando já te ajudam a entender melhor a cidade e não depender de aplicativo nenhum. 😉 Se você decidir que precisa de um chip, pelo menos pode se limitar a um só, em vez de comprar um pra cada membro da família. Lembre-se que com um único chip você pode ancorar sinal de internet para os demais caso alguém sinta a necessidade urgente de checar as redes sociais. 😛
  • Proteção de mala: essas proteções não resolvem muito e se a imigração quiser abrir sua mala, vão simplesmente retirá-la todinha. Vai ter sempre alguém no aeroporto tentando te convencer a usar isso, mas fique firme em dizer não e guarde seu dinheiro para usos melhores durante a viagem.
  • Passagens caras: a gente já deu muitas dicas de como comprar passagem aérea barata aqui, mas se você como eu adora acumular milhas e guardá-las para quando realmente for valer a pena, este momento chegou! Se você tiver pontos para isso, vai economizar uma bela grana usando suas milhas para sua passagem aérea!

Eu realmente acredito que todos estes gastos podem ser cortados sem prejudicar as suas férias. Talvez não seja exatamente um post que me faça criar amizades entre as pessoas que vendem alguns destes serviços, mas se te ajudar a poupar um pouco, já vai valer a pena!

Espero que encontre aqui pelo menos uma ou outra dica que te ajudem a economizar, viajar com mais tranquilidade, e gastar seu dinheiro das férias onde realmente importa: vivendo experiências e criando lembranças incríveis!

Se você tiver alguma outra dica boa de como economizar, não deixe de dividir com a gente aí nos comentários, tá? Não só eu, como todo mundo da família VPD vai adorar saber e botar em prática também. 🙂



O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.