Parques

Keys to the Kingdom: tour pelos bastidores do Magic Kingdom

Hoje vou falar do Keys to the Kingdom, o tour mais famoso para quem quer conhecer um pouquinho mais sobre a história e os bastidores da Disney. Esse é o tour mais procurado pelos visitantes que querem ver como a magia é criada no Magic Kingdom, e por isso, há tempos eu queria escrever sobre ele aqui.

Essa popularidade vem do fato de ser uma programação com um preço não proibitivo (apesar de não ser nada barato), com uma duração média (nem longo demais nem curto demais) e também porque muita gente não conhece as outras opções de tour. Pessoalmente, o Keys to the Kingdom não é o meu tour preferido mas acho que é uma excelente opção para quem quer começar a conhecer “o outro lado da moeda” da magia Disney.

chave-keys-to-the-kingdom-orlando-disney

A lembrancinha desse tour é linda!!

Hoje quero contar um pouquinho de como é essa experiência do Keys to the Kingdom, sem estragar a surpresa. A idéia é que você saiba tudo que precisa para decidir se esse tour vale a pena ou não para o seu grupo, sem entrar nos detalhes que tirariam a graça da programação ou que poderiam acabar com a magia Disney para quem não quer saber os segredos dos parques. Espero que aproveite!

E se você tem interesse em saber mais sobre os tour oferecidos pela Disney, veja a lista completa e um resuminho sobre cada um deles clicando aqui.

keys-kingdom-bastidores-disney-10

Como é o Keys to the Kingdom?

Como eu já adiantei, este é um tour feito para contar um pouco da história do Magic Kingdom e como a magia Disney é criada todos os dias ali. Nesse tour, um guia vai te acompanhar por diferentes partes do parque, sempre contando da criação do local e alguns detalhes que muitas vezes passam desapercebidos pelos visitantes.

O tour começa na Main Street, como já era de se esperar. Normalmente há diversos horários para agendar o seu Keys to the Kingdom, mas nós preferimos marcar bem cedinho: logo as 9h da manhã. Não consegui os horários ainda mais cedo, mas recomendo você marcar o primeiro tour disponível.

Como o tour começava as 9h, chegamos no parque antes dele abrir, demos os nossos nomes para provar que iríamos ao tour e nossa entrada foi admitida no parque mais cedo. O funcionário que nos permitiu entrar pediu que fossemos para área do restaurante Tony’s, onde algumas outras pessoas já esperavam para o tour iniciar.

keys-kingdom-bastidores-disney-04

A dica é marcar o tour mais cedo possível.

No Tony’s, demos o nosso nome de novo e já recebemos um kit para aproveitar melhor o passeio: basicamente um radio e um fone de ouvido. Conectando as duas coisas, nós poderíamos escutar nossa guia sem que ela precisasse ficar gritando pelo parque. Junto com esse rádio, havia uma bolsinha com um cartão identificando o horário do nosso tour, além de um crachá com o nosso nome. Além disso, nesse momento também nos ofereceram garrafas de água e um funcionário da Disney anotou os nossos pedidos para o almoço.

Sim, eram 9h da manhã e a gente teve que decidir o que iria comer no almoço, mesmo estando sem a menor fome, mas tudo bem. 🙂  O almoço do Keys to the Kingdom é oferecido no Columbia Harbor House e já está incluso no preço que você pagou pelo tour. É claro que é um almoço quick service simples e sem sobremesa, até pelo preço pago pelo tour.  Não é um suuuuper almoço como o oferecido no Backstage Magic, que é um tour mais demorado e mais caro, mas tá valendo! Eu escolhi um prato de chicken nuggets e a Bia pegou uma salada com frango, ou seja, até que as opções eram bem diversificadas.

Almoço no Columbia Harbor House como parte do tour.

Almoço no Columbia Harbor House como parte do tour.

Sobremesa do almoço do Backstage Magic, um tour mais caro mas também bem mais completo.

Sobremesa do almoço do Backstage Magic, um tour mais caro mas também bem mais completo.

Isso feito, fomos sentar para esperar o início do tour. Lembra daquele número que recebemos junto com o rádio logo que chegamos no Tony’s? Ele é importante nessa hora. Como o Keys to the Kingdom é dividido em várias turmas, uma saindo a cada meia hora, este número vai te ajudar a identificar o guia do seu grupo especificamente e só se levantar para iniciar o tour quando for a sua vez, e não dos outros grupos.

Poucos minutos esperando, nossa guia já chegou e reuniu todo o grupo do lado de fora do restaurante. Lá, cada um se apresentou, ligamos o rádio, colocamos o fone no ouvido e iniciamos o que seria um tour de cerca de 5 horas.

Começamos pela Main Street, passando por temas como a visão do Walt Disney para o projeto Flórida (que deu origem ao Walt Disney World), a importância dos imagineers (engenheiros da Disney) e a história por trás de alguns detalhes da Main Street, como as estátuas do Roy Disney com a Minnie e do Mickey com o Walt Disney, além das famosas janelas da Main Street.

Janela do Walt Disney na Main Street. Você já viu?

Janela do Walt Disney na Main Street. Você já viu?

A operação da Disney é regida sempre por 4 fatores chaves: safety (segurança), show, courtesy (cortesia) e efficiency (eficiência). Nossa guia pediu exemplos nossos e contou exemplos dela de como esses elementos são colocados em práticas para fazer a magia acontecer

De lá, seguimos para a Adventureland, Liberty Square e Frontierland, para terminar na Main Street de novo. Nossa guia não nos levou nem para a Fantasyland, nem para a Tomorrowland. Durante o passeio, ela nos levou em algumas atrações (sem filas! E sempre com foco em entender algo por trás do seu funcionamento), contou curiosidades e truques da Disney para criar a magia de forma tão cuidadosa e impressionante e contou várias histórias de acontecimentos marcantes no parque (dela como visitante, como cast member e também de outros turistas). Em alguns momentos, entramos nos bastidores do parque para entender melhor parte da operação de algumas atrações ou espetáculos (como as paradas). 

Não vou estragar o tour pra ninguém, mas é bem legal a história por trás dessas estátuas. Obs: para quem não sabe, esse é o Roy Disney!

Não vou estragar o tour pra ninguém, mas é bem legal a história por trás dessas estátuas. Obs: para quem não sabe, esse é o Roy Disney!

Acho que o momento mais esperado por muita gente foi a hora de entrar no famoso túnel do Magic Kingdom. Para a gente é sempre um momento nostálgico que lembra da época que a gente trabalhava na Disney mas como eu já disse algumas vezes aqui, é tudo muito planejado nessas visitas ao túnel. Assim como também acontece no Backstage Magic, o guia do Keys to the Kingdom mostra um pedacinho do túnel que tem vários quadros expostos e fica contando a história de cada um deles, como se fosse um mini museu.

Durante o Keys to the Kingdom, visitamos algumas poucas atrações.

Durante o Keys to the Kingdom, visitamos algumas poucas atrações.

Ninguém te leva para as partes mais interessantes do túnel, mas tudo bem, acho que eu no lugar da Disney faria a mesma coisa. A idéia é mostrar como aquilo funciona e isso eles cumprem muito bem. O tour ao todo dura cerca de 5 horas como eu falei antes e é finalizado também na Main Street.

Pontos importantes para aproveitar o Keys to the Kingdom

  • Ingresso: além do valor que você paga para participar do tour (US$99), você precisa ter ingresso para o parque para poder comparecer e participar desta atividade.
  • Escolha o horário mais cedo: como você vai pagar pelo dia de parque e pagar pelo tour, para tirar melhor proveito do seu dinheiro, escolha logo os primeiros horários do tour, ainda antes do parque abrir. Assim sobra mais tempo de parque para você aproveitar depois. 😉
  • Idade: é preciso ter 16 anos ou mais para poder participar do Keys to the Kingdom.
  • Não tem tour em português: antes que me perguntem, infelizmente esse tour só é oferecido em inglês mesmo.
  • Veteranos: esse tour não é algo que eu indico para primeira ou segunda viagem. É claro que aqui vai de cada um, mas eu acho mais legal conhecer e aproveitar o máximo a magia Disney antes de entrar no escopo desse tipo de tour. Enxergar a Disney como uma empresa mesmo pode estragar a graça de uma coisinha ou outra pra você nas primeiras viagens.
  • Pense bem no modelito: na Flórida faz muito frio ou muito calor, tudo depende da época. Além disso, você vai andar bastante nesse tour. Por isso leve em conta o clima e escolha roupas e calçados adequadas e confortáveis para esse dia.

Vale a pena ir no Keys to The Kingdom?

Assim como todos os tours oferecidos pela Disney, acho que o Keys to the Kingdom é interessante apenas para uma parcela pequena dos turistas. Mais especificamente, ele vale a pena para quem:

  • Ama a Disney e se interessa por tudo relacionado ao mundo Disney
  • Já conhece super bem os parques e Orlando
  • Tem dias livres no roteiro para incluir uma programação como essa
  • Fala (ou pelo menos entende bem) inglês
  • Não liga se ver os bastidores vai comprometer levemente a magia Disney para você.

Se você se encaixa nesse grupo e seu orçamento permitir, recomendo muito o Keys to The Kingdom. Apesar disso, se você tiver um orçamento mais flexível e tempo disponível, mantenho a minha posição de que o Backstage Magic te oferece uma experiência mais completa e interessante nessa mesma linha de conhecer os bastidores e história da Disney.

Para mim o Backstage Magic é o tour mais legal pelos bastidores da Disney.

Para mim o Backstage Magic é o tour mais legal pelos bastidores da Disney.

Comparando os dois tours, acho que o Keys to the Kingdom enrola um pouco. Ele fica 5 horas falando do mesmo parque, enquanto o Backstage Magic em 7 horas, fala muuuito mais e mostra muito mais dos 4 parques, um hotel e outros pontos do complexo Disney, como a gente já contou aqui. Ele é mais caro, mas além de ser uma experiência mais completa e incluir um almoço mais caprichado, no Backstage Magic você não precisa gastar um dia de ingresso do parque. Leve tudo isso em conta na balança na hora de escolher o tour que vale mais a pena pra você.

Falando isoladamente deles, os dois foram experiências muito legais que eu adorei e recomendo para quem tem curiosidade de conhecer. 

Como agendar o Keys to the Kingdom?

Se você se interessou por esse tour, primeiro é importante você saber que ele é muito popular e as vagas são bem limitadas, então corra e agende o seu tour assim que puder se quiser muito incluí-lo no seu roteiro! O tour custa US$99 por pessoa, além do ingresso do parque e só pode ser agendado pelo telefone. Veja aqui como ligar para a Disney de graça e ter atendimento em português. 😉

Se tiver chance de ir, me conta o que achou, tá?

O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.