Preparativos

Dicas para viajar sozinho para Orlando

Deixar de ir pra Disney porque não vai ter companhia? Nem pensar! Ir pra Orlando sozinho é super legal e tem seu charme próprio. Muita gente que se vê nessa situação, fica inseguro ou um pouco envergonhado, mas não há motivos para isso não, eu te garanto. Por isso mesmo, resolvi escrever esse post e acabar de vez com qualquer mito sobre uma viagem para Orlando sozinho!

Não me entenda mal, adoro ir para Disney (bem) acompanhada, mas o nosso amor pelos momentos mais solitários começou ainda na época que a gente trabalhava nos parques e só cresceu desde então. O Felipe que trabalhava durante os turnos da tarde e da noite, sempre chegava mais cedo para aproveitar os parques antes do trabalho. Eu que quase sempre pegava os turnos da manhã e a tarde, sempre curtia a noite em um dos parques, muitas vezes sozinha (isso quando eu não levava algum mimo pro Fe no trabalho. Que namorada boazinha que eu era!).

Sorriso estampado na cara de quem sabe que viajar sozinha é uma delícia!

Sorriso estampado na cara de quem sabe que viajar sozinha é uma delícia!

É claro que ir aos parques e viajar sozinha são experiências distintas. Por causa do blog mesmo, eu viajei muitas vezes sozinha para Orlando, em épocas que o Felipe não podia tirar férias. Descobri que AMO tanto ir pra Orlando sozinha, que acho que todo mundo deveria experimentar isso pelo menos uma vez na vida. Você enxerga as coisas e aproveita tudo de uma forma única, e só quem já viajou sozinho conhece essa versão de Orlando!

Tem gente que encontra sua paz interior sozinha no meio da floresta, do mar, do deserto, etc. Eu, no caso, encontro a minha paz no meio dos parques e atrações de Orlando mesmo! 🙃

 

Curiosidade: eu comecei a escrever esse post e descobri que o Felipe já tinha um rascunho do mesmo assunto. A conversa foi meio assim:

– ué, mas eu to escrevendo esse post.

– então cadê que eu nunca vi?

– Eu comecei e parei, mas ele já existe, eu to escrevendo

– Ah, eu também to escrevendo! Deixa eu ver o seu e você vê o meu.

Como resultado, unimos as dicas dos dois aqui, afinal, nossas experiências viajando sozinhos não foram exatamente iguais. Seja você mais parecido comigo ou mais parecido com o Fe, acho que este post pode te dar aquele empurrãozinho que faltava para deixar o receio de viajar sozinho de lado, de uma vez por todas!  

A gente viaja sozinho, mas escreve o post junto! hahaha

A gente viaja sozinho, mas escreve o post junto! hahaha

Dicas para viajar sozinho para Orlando

1. Dica da Rê: capriche no hotel

Não estou falando para buscar um hotel luxuoso nem nada, afinal isso nem faria sentido do ponto de vista de custo quando se viaja sozinho. O meu ponto aqui é sobre aconchego e não luxo. Quando você está sozinho, acho especialmente importante ficar em um hotel que você se sinta bem vindo, bem recebido, bem acomodado, seguro.

O hotel acaba sendo o seu porto seguro durante a viagem, então garantir que este é um lugar gostoso no fim do dia, faz a experiência de estar sozinho mais gostosa.

Quartinho do Coronado Springs só pra mim.

Quartinho do Coronado Springs só pra mim.

Sempre que dá pra ficar em um hotel da Disney, eu prefiro, porque me sinto realmente muito bem quando fico envolta nessa bolha que eles criam, 24 horas por dia. Mas se não der pra ficar num hotel da Disney, tudo bem! Tem várias outras ótimas opções pela cidade. O Fairfield Inn by Marriott e os hotéis próximos do Disney Springs (Hilton, Holiday Inn e Buena Vista Palace), são algumas opções que eu gostei bastante enquanto viajava sozinha. Aliás, o que não falta aqui no blog é avaliação de hotel, né? Você encontra a lista completa aqui.

2. Dica do Fe: planos não te deixam sozinhos no hotel

Cá entre nós, eu tenho uma tendência forte em ficar solitário, sem fazer nada, no quarto do hotel quando viajo sozinho. E convenhamos, quartos de hotel são quase sempre meio tristes mesmo.

O que eu descobri com o tempo é que fazer alguns planos me ajudavam a ter a motivação para ficar mais na rua e aproveitar mais a viagem. E não estou nem falando de programações mega-detalhadas, com atividades hora a hora para cumprir ao longo de um dia, mas sim, algumas coisas legais que eu poderia gostar de fazer antes de voltar pro hotel a noite.

Nas minhas viagens sozinho, eu listo pelo menos 1 ou 2 lugares onde eu gostaria de comer ao longo do dia, algumas atrações que quero visitar, compras que eu preciso fazer e até mesmo, fotos que eu posso tirar. Orlando é um dos melhores destinos para se viajar sozinho justamente porque a lista de atividades que você pode fazer é enorme, e não faltam motivos para te manter fora do hotel. Se organizando e traçando seus planos, o dia passa super rápido e você só volta para o hotel à noite, pronto para capotar na cama depois da maratona de parques.

3. Dica da Rê: deixe sua vergonha no Brasil

Talvez essa devesse ser a primeira regra de quem viaja sozinha: deixe sua vergonha de lado. Vamos falar a verdade? Ninguém mais se importa por você viajar sozinho, só você que está achando isso um problema. Você pode ficar a viagem toda repensando o fato de estar sozinho ou pode tentar deixar a vergonha de lado. É sim uma decisão e se você realmente conseguir deixar a vergonha de lado por 5 minutos, vai ver que não tinha motivo nenhum pra se preocupar com nada.

Marque tudo aquilo que tem vontade: jantares especiais, refeições com personagens, jogos da NBA, visita a qualquer parque, shopping ou atração que você desejar. São raríssimas as coisas que eu não recomendo para quem viaja sozinho: a única experiência realmente ruim que eu tive sozinha, no fim das contas virou uma das histórias de viagens mais engraçadas em viagem, que eu adoro contar. Foi no Spirit of Aloha Dinner Show, que é realmente um programa excessivamente familiar, então paguei meus micos lá, mas foi mais engraçado desse jeito e nem dessa experiência eu me arrependo.

Selfie que eu mandei pro Fe registrando meus micos no Spirit of Aloha Dinner Show!

4. Dica do Fe: coma onde te der na telha

Sim, você está sozinho, mas ainda está de férias e não pode deixar de curtir a viagem.

Para mim, comer é sempre um ponto alto da viagem e o fato de você não ter que agradar todo mundo do seu grupo, só melhora ainda mais esse ponto. E aqui vale tudo: dos fast foods mais xexelentos, até os restaurantes mais refinados, que por estar sozinho, podem pesar menos no bolso.

Outra selfie que mandei pro Fe na mesma viagem para lembrar de mais uma vantagem de viajar sozinha: ninguém mais repara se você repete as blusinhas! hahahaha

Quando o restaurante permite, eu gosto de sentar no bar, mesmo que eu não beba nada. Assim não me sinto na obrigação de ficar encarando a mesa da frente. Manias! 😀 agora, muitos restaurantes não tem um bar para você sentar e comer, então nesses casos, eu peço uma mesa para 1 mesmo e aproveito a refeição.

Até almoçar um sorvetão desses tá valendo!

Até almoçar um sorvetão desses tá valendo!

Não vou mentir que no começo eu me sentia meio solitário em não dividir a mesa com ninguém, mas acho que isso passou e o celular veio para ajudar a gente se distrair, tirar fotos da comida e tal.

5. Dica da Rê: faça o que você tiver vontade

O Felipe falou sobre comer onde você quiser aí em cima, mas a verdade é que esta independência para fazer suas escolhas quando você viaja sozinho, vai muito além da alimentação. Aliás, esta é uma parte super libertadora de viajar sozinho ou sozinha.

Se você quiser ir só nas atrações radicais do parque, faça isso! Se você quiser ir 4 vezes numa atração chatinha, como o Enchanted Tiki Room por exemplo, não tem ninguém pra te julgar ou pra falar “DE NOVO?”. Faça o parque do seu jeito, e só do seu jeito! Faça as compras que você quiser, como quiser. Vá nos lugares que você tiver vontade, sem dever nada a ninguém, faça sentido ou seja algo absurdo. Isso é muito gostoso!

Splash Mountain! A minha eleita para eu repetir quantas vezes quiser quando estou sozinha no Magic Kingdom nos dias de sol!

Splash Mountain! A minha eleita para eu repetir quantas vezes quiser quando estou sozinha no Magic Kingdom nos dias de sol!

Selfie que o Fe me mandou quando foi no Discovery Cove sozinho. Depois guardou o celular e foi curtir o resto do dia, como deve ser.

Selfie que o Fe me mandou quando foi no Discovery Cove sozinho. Depois guardou o celular e foi curtir o resto do dia, como deve ser.

6. Dica do Fe: celular te conecta, mão não viaje através das lentes dele

Sim, acabei de dizer aí em cima que o celular me alivia a solidão no momento das refeições, agora, ele não pode ser o seu único companheiro de viagem, a ponto de você esquecer que quem está viajando é você e não seus amigos e familiares do outro lado do Whatsapp ou do Instagram. Curta suas férias, aproveite cada segundo, crie as memórias você mesmo, ao invés de só registrá-las pelo celular.

Já fiz meu manifesto aqui no blog sobre quem prefere lembrar da viagem por fotos e acaba perdendo toda a experiência, então não vou divagar sobre isso de novo (leia aqui se você não sabe do que se trata). Mas me deixa um pouco chateado ver quem gastou muitos milhares de reais para ir até Orlando e ficou o tempo todo mandando mensagens e postando nas redes sociais, ao invés de curtir, observar, aprender e guardar tudo na memória (uma que não seja RAM ou SSD).

Não assista pelo celular ou tablet o que é muito mais bonito ao vivo!

Não assista pelo celular ou tablet o que é muito mais bonito ao vivo!

Pra mim, um dos pontos mais legais de viajar sozinho é fazer o que eu bem entender, e isso significa que eu não preciso ver shows que não gostaria de assistir, ir em atrações que não me interesso, e portanto monotonia não deveria fazer parte da minha experiência. Se me pego no celular por não ter nada mais o que fazer, volto para a dica 2 desse post e vou riscar mais algum item da lista.

7. Dica da Rê: a melhor vantagem de viajar sozinho!

Sabe aquele fastpass+ difícil de última hora? Sabe aquela mesa em um restaurante super concorrido que você não reservou com meses de antecedência? A sua chance de conseguir algo legal assim de última hora é sempre maior se você está viajando sozinho! Eu AMO isso quando viajo sozinha! É nessa hora que você olha para todas as famílias e grupos e pensa: eu venci na vida hoje, galera! Euzinha, sozinha! 

A primeira vez que eu fui no finado Mickey’s Backyard BBQ foi assim, em uma viagem só minha, peguei a última vaga disponível para o evento. Se eu tivesse acompanhada, teria demorado mais meses para eu poder viver essa experiência! Nos restaurantes concorridos sem reservas, vale lembrar da dica que o Felipe deu sobre o balcão para quem está sozinho (ou até grupo pequeno). A amada Cheesecake Factory é um exemplo de restaurante que as vezes fica com filas enormes, mas que você pode sentar e comer sem espera se achar um lugar no balcão.

É muito mais fácil achar um lugar excelente para ver a parada quando você está sozinho! ;)

É muito mais fácil achar um lugar excelente para ver a parada quando você está sozinho! 😉

No lado das atrações, as vezes que eu consegui um fastpass+ muito legal só pra mim foram incontáveis. A gente é tão viciado nesse benefício que mesmo quando viaja junto, acaba buscando alguns fastpasses+ para 1 pessoa no aplicativo da Disney. Quem conseguir, aproveita! 😛

Isso sem contar as atrações que tem fila de Single Rider, que nada mais é do que uma fila mais rápida para quem está sozinho ou quem está disposto a ser separado do seu grupo. Fila menor sem nem precisar gastar fastpass+! Tá vendo como viajar sozinho tem vantagens? 😉

Não esqueça de ver quais atrações oferecem fila de Single Rider.

Não esqueça de ver quais atrações oferecem fila de Single Rider.

8. Dica dos dois: nova perspectiva

Viajar sozinho é uma experiência muito única, em que você vivencia e experimenta Orlando e seus parques de uma forma diferente. Talvez as outras dicas que demos aqui são de como aproveitar Orlando sozinho, mas esta aqui é mais um motivo do PORQUÊ aproveitar Orlando sozinho.

A gente sempre fala que cada viagem é diferente da outra, mas a viagem sozinho é especialmente diferente: é uma viagem com menos distrações, uma experiência só sua com os parques e atrações da cidade, e isso te permite enxergar toda a viagem sob um novo ângulo. Você presta atenção em coisas que você nunca tinha notado antes, você se emociona vendo a experiência dos outros também (assistir a magia nas outras famílias que estão lá em Orlando pela primeira vez é uma das coisas que eu nunca me canso na Disney), você se permite improvisar mais os planos segundo as suas vontades, passa mais tempo com você mesmo e isso tem valor demais. Em vez de pensar no que você perde viajando sozinho, passe a ver quantas coisas você ganha nessa experiência que é um presente seu pra você mesmo!

Refeição com personagens sozinha sim - e aproveitando cada minuto!

Refeição com personagens sozinha sim – e aproveitando cada minuto!

Como tudo na vida, viajar sozinho traz vantagens e desvantagens, mas eu acho que as pessoas em geral focam muito em uma desvantagem que eu realmente acho pena (o fato de não ter ninguém para te acompanhar nos passeios) perto de todas as vantagens e tudo que você ganha com esta experiência. Um dos posts que eu mais amo da nossa área do Viagem do Leitor, é a experiência da Maria viajando sozinha. Me emociono toda vez que leio e recomendo muito você dar uma olhada também!

Não se prive de viver uma viagem tão legal só porque ninguém mais vai estar com você. Descubra que você também é uma ótima companhia e aproveite Orlando sob esse novo ângulo! E cuidado, que você viajar sozinho também vicia! Depois conta pra gente como foi. 😛



O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.