Comida

Prato: o melhor restaurante italiano da região de Orlando

Pensa num restaurante que consegue o melhor equilíbrio de tudo que a gente quer: é moderno e elegante, mas não tem frescura. Tem um cardápio original, mas aconchegante para agradar qualquer paladar. Tem alternativas para quem quer algo mais sofisticado, mas dá pra comer bem sem gastar demais. O Prato pode ser um restaurante pouco conhecido por quem visita Orlando, mas te garanto que todo mundo que conhece, AMA!

Depois de muitos desencontros entre eu e ele, finalmente fui conhecer o Prato e foi amor à primeira vista. Já se tornou um dos meus preferidos da região! Comida italiana bem feita é pra mim como um abraço, e o Prato é um dos poucos restaurantes realmente italianos e modernos próximos de Orlando! Para quem quer fugir dos restaurantes de cadeia de Orlando, procura uma opção diferente, gostosa e charmosa, desculpe o trocadilho tosco, mas o Prato é um prato cheio!

Prato, em Winter Park! Demorou pra eu conseguir visitar mas valeu a espera!

Prato, em Winter Park! Demorou pra eu conseguir visitar mas valeu a espera!

Como é o Prato?

O Prato fica em Winter Park, uma cidade pequena e super charmosa pertinho de Orlando que concentra algumas das melhores opções gastronômicas da região. Apesar de pouco conhecido pelos turistas, o Prato é querido por muitos residentes de Orlando, então o ideal mesmo é você fazer uma reserva se não quiser ficar esperando um tempão por uma mesa. Ele está sempre lotado e você não vai desbancar em Winter Park sem ter certeza de que vai conseguir comer onde quer, né? Não que falte outras opções ótimas por lá, mas ainda assim!

Fizemos nossa reserva pelo site deles com alguns dias de antecedência e escolhemos ir no jantar, quando o cardápio é um pouco mais completo. Na verdade eu, Juju e Fe chegamos em Orlando para encontrar a Bia e o Hike (que nos buscaram no aeroporto) e fomos direto para o Prato!

Mesinhas na calçada do Prato.

Mesinhas na calçada do Prato.

Depois de dar algumas voltas para achar um bom lugar para estacionar, chegamos no horário marcado e ainda assim, precisamos esperar um pouquinho para sentar. Enquanto esperávamos, conseguimos nos distrair bem nas fofíssimas ruas de Winter Park.

Além das lojinhas dos mais diferentes estilos por perto, bem em frente ao restaurante fica um parque (que mais parece uma praça, apesar do nome ambicioso que recebe: Central Park) e enquanto a gente esperava, vimos várias pessoas sentadas no gramado assistindo um filme no telão. Na verdade o charme de Winter Park é parte do clima de qualquer visita ao Prato ou outro restaurantes da região! Depois de uns 15 minutos, nossa mesa ficou pronta.

Pequenos detalhes que são parte do charme de Winter Park. Olha que clima gostoso!

Pequenos detalhes que são parte do charme de Winter Park. Olha que clima gostoso!

O espaço do Prato representa bem a proposta do restaurante: super moderno, com um ou outro toque mais rústico, aconchegante e um pouco barulhento (o que na verdade a gente adora, porque se a Julia não se comportar bem, ninguém nem nota!).

O bar central, na parte da frente do restaurante já não engana ninguém: você já entra sabendo que é um lugar badaladinho e barulhento. Isso dito, não é balada ou bar não, é restaurante mesmo e famílias inteiras são super bem vindas. Recebem super bem crianças pequenas!

Bar na área interna do Prato.

Bar na área interna do Prato.

A comida do Prato

O prato é uma pérola por ser um dos poucos (talvez o único?) representante da comida verdadeiramente italiana na região de Orlando. Apesar da quantidade incontável de restaurantes que se intitulam italianos pela cidade, a maioria é bem americanizado. O Prato não! O Prato tem uma comida italiana mesmo, autêntica e com um toque moderno que faz toda a diferença na personalidade do restaurante!

Cardápio do Prato! Muita coisa boa!

Cardápio do Prato! Muita coisa boa!

Este é o tipo de lugar que a gente sofre para escolher o que vai pedir, diante de tantas coisas gostosas. Diferente das versões americanas dos restaurantes italianos, não espere aqueles pratos gigantescos por aqui. As porções são normais, bem servidas, mas individuais na maioria dos casos.

Como a gente usa o blog de desculpa para pedir um monte de comidinhas que tem vontade, aproveitamos que eu ia fazer post e começamos com duas entradinhas: um bolinho de risoto trufado com queijo de cabra e uma bruschetta com tomate, burrata e pasta de grão de bico. Ambas estavam incríveis, mas o bolinho de risoto foi especial!  

Bolinhos de risoto trufado com queijo de cabra e beterraba. Eu nem amo beterraba, mas estava tudo perfeito!

Bolinhos de risoto trufado com queijo de cabra e beterraba. Eu nem amo beterraba, mas estava tudo perfeito!

Para os pratos principais, a gente deliberou na mesa sobre o que cada um estava pensando em pedir, porque somos do tipo que decide o próprio prato depois de saber o que os outros vão pedir. Se eu peço uma coisa que o Felipe estava pensando em pedir, ele normalmente muda o pedido, porque sabe que vai ter livre acesso ao meu prato mesmo. Intimidade é isso, né?

Essa bruschetta também estava ótima!

Essa bruschetta também estava ótima!

Eu e a Bia estávamos em dúvida entre os mesmos pratos, então eu pedi um, ela pediu outro, e a gente dividiu os dois. Indecisas, porém felizes! Então no fim ficou assim: eu pedi o gnocchi trufado, a Bia pediu o caccio & peppe com mostarda e speck (tipo um presunto, segundo o google), o Felipe pediu uma massa com molho de tomate simples, e o Hike quis pedir uma pizza de cogumelos. Ele estava com vontade de experimentar a pizza e apesar de ser grande para uma pessoa só, a gente sabia também que:

  • Tem o blog né? A gente tinha que experimentar a pizza para poder dar uma opinião sobre ela aqui no blog, né? Foi só por isso! 😛
  • Até parece que ninguém ia bicar um pedaço da pizza, né? Ainda mais considerando que ela chegou antes do restante dos pratos!
  • A gente sabia que poderia levar o que sobrasse para casa, então nada seria perdido.
O meu gnocchi trufado. Delicioso, apesar de levemente apimentado.

O meu gnocchi trufado. Delicioso, apesar de levemente apimentado.

Meu prato estava sensacional e é o perfeito exemplo da autenticidade do Prato no meio dos restaurantes italianos americanizados de Orlando (que a gente também gosta, tá? Mas não é a mesma coisa). Gnocchi levinho, fresco, macio e bem temperado, com um molho super aveludado e delicioso. Sério, espetacular! O único ponto que não amei, é que achei um pouco apimentado demais (não sou fã de pimenta calabresa). Nada absurdo, mas talvez eu tente pedir com menos pimenta calabresa da próxima vez.

Melhor que o meu prato, só mesmo o prato da Bia. Sorte que a gente combinou de dividir, se não eu morreria de inveja dela! 😛 Esta massa caccio e peppe (queijo e pimenta em italiano) com mostarda é um dos pratos mais famosos do restaurante e merecem toda a fama. Eu sei que gosto é muito pessoal, mas eu não consigo pensar agora em nenhum prato melhor que este em Orlando, para vocês terem idéia de como eu gostei.

O melhor prato de todos!

O melhor prato de todos!

Massa no ponto certo, super bem feita, com a quantidade certa de molho, super equilibrado. Seria bom por si só, mas a adição de radicchio e speck (aquele tipo um presunto que eu falei) elevou o prato para o nível de um dos melhores de Orlando mesmo. A massa do Felipe também era bem gostosa, mas pessoalmente achei mais sem graça da mesa, porque era só uma massa com molho de tomate mesmo.

Como ele sempre diz, ele é um homem de gosto simples. 😛 Mas no fim é ótimo porque a gente tem uma teoria de que só dá pra dizer que uma cozinha é boa mesmo se ela faz os pratos mais simples bem feitos! O pedido do Felipe- e o da Julia, que foi uma massa simples com molho também- foram os que colocaram a cozinha do Prato à prova!

Campanelle do Felipe com molho de tomate.

Campanelle do Felipe com molho de tomate.

A pizza do Hike (que chegou antes e todo mundo experimentou), era ótima também. Pizza de fogão a lenha, massa muito gostosa e recheio super caprichado. Também bem diferente da tradicional pizza americana e muito mais gostosa. Era tão boa que eu até vi os pedaços que sobraram ir pra geladeira à noite, mas foi a última vez que foram vistos por mim. Até hoje não sei nem quem comeu, mas quando dei por mim, na manhã do dia seguinte, eles já não existiam mais. Mistério! 

Pizza do Hike. Ele pediu de cogumelos, mas para quem não curte, tem outros sabores também. Muito bem feita e massa bem parecida com a das pizzas do Brasil.

Pizza do Hike. Ele pediu de cogumelos, mas para quem não curte, tem outros sabores também. Muito bem feita e massa bem parecida com a das pizzas do Brasil.

Pedimos também as sobremesas para conhecer, apesar do Felipe ter tentado convencer a gente a correr até a Kilwins, uma sorveteria maravilhosa que também tem unidade em Winter Park e que fecharia nos próximos minutos. No fim, achamos que valia mais aproveitar a ida ao Prato para comer os doces de lá e pedimos duas sobremesas para todo mundo dividir. Escolhemos o budino (que eu conhecia uma versão diferente, mas este era como uma mousse de chocolate com um crocante em cima) e uma torta de amêndoas com um creme cítrico e pedacinhos de morango. Pra ser sincera não achei que as sobremesas estão à altura dos pratos principais. Nada era ruim, era tudo bem gostoso na verdade, mas não impressionou. Teria sido melhor ter ido na Kilwins como o Felipe queria. Valeria mais as calorias!   

O budino de chocolate.

O budino de chocolate.

Torta de amêndoas com creme cítrico e morangos.

Torta de amêndoas com creme cítrico e morangos.

No fim das contas, como a gente pediu muito coisa (1 garrafa de vinho, 2 entradas, 3 pratos e 1 pizza, 1 prato infantil e 2 sobremesas), ficou carinho, mas ainda assim achei super justo pela experiência que foi este jantar: cerca de US$40 por pessoa + gorjeta.

Veja que dá para gastar muito menos se você quiser, porque os pratos por si só já valem a refeição e tem um preço muito legal. As massas e a pizza custaram 16 ou 17 dólares cada (a foto da conta está aí embaixo). A pizza dava pelo menos para duas pessoas facilmente, mas mesmo que você escolha as massas, dá para reduzir sua conta para US$20 por pessoa numa boa. A gente que exagerou um pouquinho, mas valeu muito a pena. 

O vinho encareceu nossa conta também, mas achei tudo super justo pela experiência que tivemos.

O vinho encareceu nossa conta também, mas achei tudo super justo pela experiência que tivemos.

A conta teria sido bem mais barata se a gente focasse só nos pratos. Isso dito, não me arrependo de nada! hehehe

A conta teria sido bem mais barata se a gente focasse só nos pratos. Isso dito, não me arrependo de nada! hehehe

Conclusão sobre o Prato

A essa altura já está mais do que claro o quanto eu amei este restaurante, né? Eu adoro a seleção de restaurantes de Winter Park, cheio de opções charmosas e com personalidade própria,  para quem quer comer bem e fugir das cadeias de Orlando. O Prato se destaca na região como um dos restaurantes mais gostosos, perfeito para quem quer comida italiana de verdade, com essa pegada mais moderna. Adorei e já estou louca pra voltar!

Nome: Prato
Endereço: 124 N Park Ave, Winter Park, FL 32789 (Veja no Google Maps)
Telefone: +1 407-262-0050
Referência: Em frente ao Central Park de Winter Park
Preço: entre US$20 -US$45, dependendo do que você quer pedir.
Horário de Funcionamento: almoço de quarta a domingo, das 11h30 às 15h00; jantar de segunda a sábado, das 17h30 às 23h e das 17h30 às 22h no domingo.
Cardápio: clique aqui 
Disney Dining Plan: Não é aceito.
Avaliação do VPD: Nota 5 de 5



O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.