Parques

Roteiro – Walt Disney Studios Park

O Walt Disney Studios Park é o outro parque do complexo da Disney em Paris. Como o nome já diz, a temática aqui é cinema, mas um olhar mais atento percebe que o parque na realidade foi tomando uma forma diferente ao longo dos anos com a adição das áreas do Toy Story e do Ratatouille. De qualquer modo, é uma parada obrigatória para quem visita Disneyland Paris e com algumas atrações muito imperdíveis.

O Walt Disney Studios Park é o segundo e mais recente do complexo, inaugurado em 2002

O Walt Disney Studios Park é o segundo e mais recente do complexo, inaugurado em 2002

– Clique aqui para abrir o mapa do parque enquanto lê o roteiro (em breve)
– Se quiser fazer o download deste roteiro para imprimir depois, clique aqui (em breve)
Clique aqui para entender mais sobre uma viagem a Disneyland Paris, valores dos ingressos e dicas de hospedagem.
Clique aqui para ver o roteiro do outro parque do complexo, o Parc Disneyland Paris

DICAS GERAIS SOBRE O WALT DISNEY STUDIOS PARK

– A dinâmica do sentido anti-horário

Aqui não funciona muito pois todo mundo já percorre o parque nesse sentido, dado que as atrações mais populares ficam do lado direito de quem entra. De qualquer modo, recomendo fazer o mesmo, nem que seja pra pegar FastPass para depois começar a explorar o outro lado. O roteiro abaixo já está nessa ordem.

– Use o “Programme” para programar o seu dia

São poucos os shows com horário marcado no Walt Disney Studios, mas se não quiser perder nenhum, é importante planejar bem o dia em conjunto com os horários dos seus FastPasses. Por isso, aqui também seu melhor amigo é o Programme, encontrado na entrada do parque e em todas as caixas registradoras de lojas e pontos de comida.

– Aqui a Disney tem Single Rider

Um recurso adotado por muitos parques e que o Walt Disney Studios adotou também foi a fila para Single Riders, que é uma fila especial para quem não faz questão de ir no brinquedo ao lado do resto do seu grupo. Com isso, os funcionários da atração conseguem completar os carrinhos com os “visitantes solitários” e maximizar a ocupação do brinquedo fazendo com esses single riders consigam entrar quase sempre muito mais rapidamente. É óbvio que o benefício de uma fila mais curta vem com a contrapartida de não poder entrar junto e sentar ao lado de quem está no mesmo grupo que você, mas eu acho que vale muito a pena, em especial porque dentro da atração, a gente não conversa com ninguém. Use e abuse!

A fila de Single Rider está presente nas duas atrações mais concorridas do parque e pode te economizar um bocado de tempo

A fila de Single Rider está presente nas duas atrações mais concorridas do parque e pode te economizar um bocado de tempo

– Não esqueça da corrida dos FastPass

Assim como no Parc Disneyland, aqui o sistema de FastPass é o clássico, com papéis e horários marcados. Sem nenhum custo, com o seu ingresso, você pode retirar um “ticket” na porta de algumas atrações, e reservar um horário para voltar nela. No ticket, será impresso uma janela de 30 minutos para você voltar e pegar uma fila menor. A partir do horário do início da janela, você também pode pegar outro FastPass, na mesma ou em outra atração. No roteiro abaixo, marquei com o ícone Fastpass+ disponível e altamente recomendado, aquelas atrações que tendem a ficar com filas grandes e que valem a pena usar esse recurso gratuito.

– Não espere Wi-Fi

Apesar do site da Disneyland Paris dizer que tem, nós nunca vimos Wi-Fi funcionando bem em nenhuma das nossas visitas. Pode ser que você dê mais sorte, mas para se manter conectado na internet, você precisa se garantir com um chip internacional ou morrer em dívidas com os valores de roaming das operadoras brasileiras. Para acessar Wi-Fi gratuito na Disneyland Paris, vá ao Earl of Sandwich ou ao Starbucks, que ficam no Disney Village.

– Baixe o app Disneyland Paris 

O complexo tem seu aplicativo próprio, que mostra os mapas dos parques, tempo de espera das filas e encontros com personagens. Recomendo muito baixar para ter todas as informações de fácil acesso no seu bolso

ROTEIRO DO WALT DISNEY STUDIOS PARK

  1. CHEGANDO NO WALT DISNEY STUDIOS PARK

Outro parque que trata bem aqueles que chegam antes da abertura oficial. Nesse parque estão reunidas as atrações mais populares do complexo e, por isso, as filas podem ser bem demoradas. Aqueles que conseguem entrar no parque logo que os portões abrem acabam conseguindo fazer mais atrações em um período muito curto de tempo: em geral as primeiras 2 horas depois do parque abrir.

  1. FRONT LOT

A entrada se dá pelo Disney Studio 1, um galpão que reúne lanchonetes e lojinhas, bem no estilo de estúdio de cinema. Não achei nenhuma opção bacana para café da manhã aqui, então passe batido e volte só no final do dia para explorar um pouco.

Ao sair do galpão, vire à direita e vá a Toon Studio.

Pode passar reto aqui e ir em direção às atrações enquanto todo mundo enrola pra começar a curtir

Ponto de foto! TIRAR FOTOS

Ali em Toon Studio fica o Pateta ou algum outro personagem encontrando os visitantes. Eu prefiro passar reto para usar a estratégia da dica que vou dar abaixo, e voltar depois ao longo do dia para encontrar os personagens.

  1. TOON STUDIO

DICA: Ao entrar no Toon Studio, vá direto para o Ratatouille, pegue o FastPass e volte para a fila normal (ou Single Rider) do Crush’s Coaster. As duas tendem a ficar com filas bem mais longas a partir da hora do almoço, e a do Crush não oferece Fastpass então é bom já garantir logo no começo do dia.

Atrações que achamos imperdíveis IMPERDÍVEIS

Ratatouille: L’Aventure Totalement Toquée de RémyFastpass+ disponível e altamente recomendado: que atração linda, minha gente! Claro que dedicada a um dos (muitos) astros franceses dos filmes Disney, eles capricharam no brinquedo. Nele você “vira” um ratinho e vai se aventurar pela cozinha junto com o Remy, o Emile e os outros personagens do filme. A atração é linda e eu to feliz que ela vai chegar ao Epcot em Orlando daqui alguns anos.

Uma das mais legais (e mais populares do parque)

– Crush’s Coaster: pra mim essa montanha russa foi uma grande surpresa! Apesar de curta, tem umas quedas muito boas que dão bastante frio na barriga. Uma dica é que a fila de Single Riders do Crush anda muito devagar, porque cada em carrinho cabem 4 pessoas, e como a maior parte das pessoas vão em número par ao parque, “sobram” poucas vagas para os singles. Se o tempo da fila de Single Rider tiver parecido com a fila normal, vá na fila normal mesmo para não ter o seu grupo separado.

A montanha russa do Crush é uma delícia, e por isso é bem popular

Mickey and the Magician: é um show ao vivo super bem feito, no estilo dos espetáculos da Broadway. Não vou contar muito sobre a história pra não estragar a surpresa, mas traz o Mickey e muitos outros personagens queridos de filmes clássicos como Bela e a Fera, Cinderella, Rei Leão, Aladdin e Frozen. Ele é falado em uma mistura de inglês com francês, mas é feito de uma forma que quem entende pelo menos um desses idiomas acompanha tranquilamente. Mesmo quem não fala nenhuma das duas, ainda consegue cantar e se divertir com o espetáculo 🙂

– RC Racer: pra quem gosta de frio na barriga, é uma atração muito legal que te leva em uma mistura de autorama com “barco viking”.

Carrinho no estilo Barco Viking

Carrinho no estilo Barco Viking

Atrações que você deve ir se sobrar tempo SE SOBRAR TEMPO 

– Les Tapis Volants: Flying Carpets over Agrabah: tapetes mágicos do Aladdin, que giram ao redor de um eixo. Estilo Dumbo e Orbitron encontrados no Parc Disneyland.

– Toy Soldiers Parachute Drop: crianças amam, mas não vale a pena se a fila estiver grande. É só uma queda com um suposto “para quedas”.

– Slinky Dog Zigzag Spin: pra quem espera uma montanha russa como na versão da Flórida, o Slinky Dog decepciona. É só o cachorro que gira como se fosse um trenzinho. Dá pra passar fácil se não sobrar tempo.

Atrações que não recomendamos NÃO RECOMENDO

– Cars Quatre Roues Rallye: carrinho bate bate com o tema do filme Carros, que não tem nada de muito especial. Esse a gente vai no parquinho da praia no Brasil mesmo, né?

Ponto de foto! TIRAR FOTOS

Ali perto da Crush Coaster tem sempre algum personagem fica encontrando os visitantes, pode ser uma boa chance de garantir uma fotinho.

  1. BACKLOT

Atrações que achamos imperdíveis IMPERDÍVEIS

– Rock’n’Roller Coaster Starring AerosmithFastpass+ disponível e altamente recomendado: excelente montanha russa que fica no escuro e simula uma “limousine” gigante que leva os fãs (nós) para um show do Aerosmith. Música, velocidade, quedas e loopings sensacionais. Vale muito a pena ir e pegar Fastpass. Sem grandes inovações quando comparamos com a versão do Hollywood Studios da Flórida, no entanto, os mais atentos vão reparar um cenário interno diferente.

– Moteurs… Action! Stunt Show Spectacular: outra atração que existia no Hollywood Studios de Orlando, mas que acabou por lá para dar lugar à área de Star Wars. Nesse show (que eu acho imperdível) você acompanha a gravação de cenas com efeitos especiais e dublês de carros. Vale cada segundo, apesar de ser longo. Fique atento aos horários das apresentações disponíveis no Programme ou no app.

O show é parecido com o que tinha em Orlando, é super legal!

Atrações que não recomendamos NÃO RECOMENDO

– Armageddon: Les Effets Spéciaux: pra mim essa é uma daquelas atrações que você entra, sai e parece que a atração nunca aconteceu. Basicamente você entra em uma nave especial e assiste a diversos efeitos especiais acontecerem ao seu redor. Não perderia o meu tempo na próxima vez.

  1. PRODUCTION COURTYARD

Atrações que achamos imperdíveis IMPERDÍVEIS

– The Twilight Zone Tower of TerrorFastpass+ disponível e altamente recomendado: pra mim, uma das melhores sensações em um parque de diversões é a de “flutuar” na cadeira da Tower of Terror. Ao contrário do que muita gente pensa, nessa atração não tem nada de assustador ou de dar medo. Conta-se a história de uma família que desapareceu no hotel há muitos anos, e você entra no elevador que despenca. É muito boa e bem parecida com a das outras Disneys, para quem já foi.

A Tower of Terror é imperdível!

Atrações que não recomendamos NÃO RECOMENDO

– Studio Tram Tour: Behind the Magic: é um passeio de trem pelos bastidores de estúdios de cinema, que não vejo muita graça. É muito similar ao antigo Backlot Tour que tinha no Hollywood Studios em Orlando, mas fechou em 2014 para dar lugar à Toy Story Land. Só indico se estiver no segundo ou terceiro dia de parque e já tiver ido bastante nas atrações imperdíveis.

Ponto de foto! TIRAR FOTOS

Fora de Orlando a Disney pode explorar a marca Marvel, e aqui tem um encontro com o Homem-Aranha.

icone-dicas PARA AS CRIANÇAS

–  Disney Junior Live on Stage! Minha filha ama, já que traz os personagens clássicos do Disney Junior, incluindo Mickey e Minnie. Quem não tem criança pequena no grupo provavelmente não vai ver muita graça e pode passar longe.

– Stitch Live! é um show interativo entre crianças e o Stitch que aqui aparece em uma tela e conversa com algumas pessoas da platéia. Note que existem sessões separadas para quem fala francês e inglês, com horários definidos no Programme ou no app.

 

O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.