VPD Orlando - Vai Pra Disney
Preparativos da viagem

Viagem e pandemia: dicas para planejar uma viagem com sentido

Dentre os muitos aspectos da nossa vida que foram afetados pela pandemia, está o planejamento da tão sonhada viagem. A gente tá colocando os planos em espera por um motivo mais importante, então longe de mim tratá-la como se fosse a prioridade de qualquer pessoa no momento. Ainda assim, enquanto a gente espera (preferencialmente quietinho em casa), muitos questionamentos aparecem sobre como replanejar a viagem diante desse cenário:

  • quando marcar a viagem?
  • como planejar?
  • o que mudou?
  • vale a pena?

Essas são só algumas das muitas perguntas que a gente vê aqui todo dia e nem sempre as respostas que temos hoje são as mais satisfatórias. Aliás, eu quase não escrevi esse post justamente porque não tenho a solução para os problemas de ninguém, então já quero começar sendo bem sincera sobre isso.

A idéia desses post é dividir um bate papo que tem se repetido diversas vezes com vários leitores que me perguntaram sobre isso. São dicas simples que eu tenho dividido com quem quer planejar em meio a pandemia, pensando em uma viagem que faça sentido (para acontecer quando as coisas acalmarem, obviamente). 

Dá pra começar a planejar a viagem mesmo que ela só vá acontecer mais pra frente!
Dá pra começar a planejar a viagem mesmo que ela só vá acontecer mais pra frente!

Estou trazendo as dúvidas que a gente recebe aqui, com o objetivo de ajudar a dar um norte de COMO planejar a viagem nesse contexto atual. E se você sentir que tem uma dúvida que faltou aqui ou tiver alguma dica a mais, me conta nos comentários, tá?

Sim, porque a viagem pode acontecer só depois, mas o planejamento já pode começar. E você vai ver que além de tornar a sua viagem mais especial, o planejamento desde já é um jeito de já ir curtindo e de se distrair enquanto fica em casa. 😉 

Para ver nosso bate papo em vídeo sobre o mesmo assunto, é só dar play aqui embaixo:

Quando viajar para os Estados Unidos? 

Existem dois pontos pra levar em consideração aqui: quando vai ser PERMITIDO viajar e quando vai FAZER SENTIDO viajar. Não necessariamente as duas coisas acontecerão ao mesmo tempo. 

Quando vai ser permitido?

Hoje, as fronteiras estão fechadas para quem vem do Brasil por conta da pandemia. Muita gente me manda mensagem perguntando quando os Estados Unidos vão permitir o retorno dos brasileiros e eu de verdade não sei porque alguém acha que EU teria acesso a alguma informação privilegiada pra saber isso. Quem sou eu na fila do pão, gente? Tô falando isso porque qualquer palpite que você escute na internet vai ser só palpite mesmo! Tenha esse filtro, já que a verdade é que ninguém sabe ao certo.

A gente vê muitas companhias aéreas retomando gradativamente os seus vôos internacionais, mas acho pouco provável provável qualquer reabertura considerável tão cedo dada a retomada dos casos nos EUA. Sem contar o óbvio: a situação no Brasil grita que não é hora ainda. No fundo, as fronteiras abrirão para o Brasil quando o Brasil controlar os seus casos.

Resumindo: ninguém sabe quando vai abrir, e eu só posso oferecer meu palpite, que não acho que ajude em muita coisa. Estava discutindo com o Hike e meu palpite é de que as fronteiras vão sim abrir antes de uma cura ser inventada, por pura pressão econômica mesmo. É triste ver essas escolhas sendo feitas, mas não me surpreenderia mais. Vamos torcer pra curva cair e a gente chegar em uma situação mais controlável como aconteceu com Nova York por exemplo. O Hike já acha que vão esperar pra abrir as fronteiras e toda a lógica dele faz muito sentido pra mim também. No fundo nem eu nem ele sabemos de nada. Sinto muito não poder dar uma resposta. Eu adoraria dar, mas o que posso fazer?

Não dá pra saber ainda quando as fronteiras serão reabertas
Não dá pra saber ainda quando as fronteiras serão reabertas

Tô falando tudo isso pra você já ir se acostumando com o fator incerteza que planejar qualquer coisa tem em meio a uma pandemia, inclusive a sua viagem. Respire fundo, abra a cabeça e se prepare para ter flexibilidade de se ajustar ao andar da carruagem. Você já se adaptou a coisa pior esse ano com certeza, então sem crise que este planejamento pode sim ser muito gostoso. 😉

Bom, independente de qualquer outra coisa, o mais importante é entender que talvez seja permitido viajar antes de fazer sentido viajar para a maioria das pessoas – e eu acho que esse segundo filtro (de fazer sentido) é o mais importante.

Quando vai fazer sentido viajar?

Uma ou outra pessoa em situação específica pode querer vir para os EUA logo que for permitido, mas pensando na grande maioria das pessoas que pretende vir pra Orlando pra curtir a cidade e os parques, minha recomendação clara é realmente só pensar em datas de 2021 em diante – e preferencialmente, não muito pro começo do ano. 

Digo isso porque além de todos os fatores já óbvios de segurança,  as mudanças em vigor nos parques me fazem acreditar que a viagem em 2020 e talvez começo de 2021, ainda seria incompleta. Vale esperar um pouco pra poder aproveitar de verdade – e usar esse tempo pra planejar a melhor viagem possível. 

Infelizmente ninguém tem a data mágica de quando voltaremos a uma rotina mais normal, mas acho que também não dá para a gente ficar paralisado com isso. Lógico, vamos ficar em casa e fazer nossa parte, mas a gente tem que continuar pensando no futuro com as ferramentas e respostas que temos hoje.

É importante reavaliar os planos da viagem de tempos em tempos
É importante reavaliar os planos da viagem de tempos em tempos

Isso aliás, é o que eu penso não só para a sua viagem, mas para tudo da sua vida. Trabalhe como se fosse acabar logo, planeje o futuro como se fosse acabar logo, porque VAI passar e porque você vai surtar se ficar só lendo notícia e esperando saber a data certinha. Seja consciente, faça a sua parte pra acabar logo e continue pensando no futuro. Você vai ver que vai se distrair, curtir essa etapa e até fazer o tempo passar mais rápido. E quando finalmente for possível viajar, os seus planos estarão todos redondinhos para curtir ainda mais! 

Então planeje para 2021 em diante e esteja sempre aberto a reavaliar os planos de tempos em tempos, de acordo com os novos fatos. Tenha sempre espaço de manobra para lidar com as incertezas da maneira mais leve que conseguir. E se você não gosta de lidar com as incertezas, jogue sua viagem ainda mais pro futuro, pro fim de 2021 ou até 2022 ué. 

Dos dois jeitos, escolha sua data e vá seguindo com ela sem deixar nem o bom senso de lado e flexibilidade se for preciso.

Seja mais crítico do que nunca 

A partir do momento que você já definiu uma data no futuro, o principal passa a ser entender como as dúvidas atuais afetam a sua tomada de decisão de agora em diante. 

Nesse cenário de muitas incertezas, é super importante ser o cliente desconfiado de tudo pra evitar dor de cabeça depois. Sempre cheque a política de cancelamento ou remarcação de tudo que você for fechar pensando na viagem. Pensando em Orlando, lembre-se que: 

  • muitos ingressos não são canceláveis, 
  • que as políticas de remarcação de passagem aérea nem sempre são intuitivas e precisam estar claras pra você ANTES da compra, 
  • que existe a possibilidade de reservar muitos hotéis com cancelamento grátis – dê preferência a eles. 
  • você pode precisar de algum suporte, então já busque conversar com a equipe de atendimento antes da compra, pra ver se são acessíveis.
Muitos hotéis oferecem cancelamento gratuito, super importante nesse momento de incertezas!
Muitos hotéis oferecem cancelamento gratuito, super importante nesse momento de incertezas!

Enfim, siga essa lógica conservadora e entenda o que você está fechando em todos os grandes gastos da viagem, porque não adianta reclamar depois. Especialmente agora que a pandemia não pode ser considerada surpresa pra ninguém. É aquela coisa: entenda as regras do jogo antes de dar as carta, sabe?

A ordem do planejamento mudou

Além desses gastos da viagem que falei antes, outra coisa que mudou foram as reservas que não exigem um compromisso financeiro pré viagem, mas que afetam nosso planejamento. Estou falando de reservas de atividades, jantares, FastPass+, etc. A gente tem que apertar o botão “reset” nessa parte do planejamento também.

Sabemos que muitas mudanças que vemos em Orlando são temporárias, mas algumas devem ser permanentes e nesse momento é difícil diferenciar um caso do outro.

Além do fato da gente não ter A MENOR IDEIA de como a Disney pode enxergar essa “oportunidade” para ditar novas regras com relação à FastPass+ e outras experiências, tem o lado econômico da pandemia, que pode resultar no fechamento definitivo de vários estabelecimentos ou experiências que existiam até então. Essa parte, a gente precisa aceitar que não vai saber agora e meio que “pular” pra próxima etapa do planejamento. 

O FastPass+ é um dos benefícios que estão suspensos, ainda sem data pra voltar
O FastPass+ é um dos benefícios que estão suspensos, ainda sem data pra voltar

Não estou falando pra você deixar um buraco na sua programação, mas pra planejar com mais leveza, sabe? Escolha restaurantes que quer conhecer, atividades que quer fazer e etc, mas não precisa ficar estudando estratégia de FastPass+ agora, por exemplo. O lado bom é que a gente já combinou de planejar a viagem só pra daqui um tempo, né? Então antes disso, todos nós já teremos as novas regras do jogo para poder ajustar o planejamento e te contar o que vale ou não a pena.;) 

Na prática, isso só significa que os prazos e a ordem das etapas que você pensa em um planejamento de viagem foram levemente alterados, mas nada pra se preocupar. Vá pensando e se programando com o cenário que conhecemos hoje e vá se ajustando depois. Voltamos para o primeiro ponto de flexibilidade, né? 

Pesquise o que você quer conhecer na viagem, mas mantenha as suas opções abertas pra reajustar se precisar
Pesquise o que você quer conhecer, mas mantenha as suas opções abertas pra reajustar se precisar

Acompanhe as notícias antes da sua viagem

Até hoje tem gente que chega em Orlando e pergunta sobre a casa do Mickey, que já não está lá há um século, então você pode imaginar que com certeza vai ter muita gente desavisada com expectativas frustradas ao chegar em Orlando em um contexto sem fogos, sem paradas e encontros diferentes com personagens. Se você está lendo esse post, eu realmente acho que dificilmente vai ser o seu caso, mas não custa avisar. 

Encontros com personagens, fogos e paradas também não estão acontecendo desde a reabertura dos parques
Encontros com personagens, fogos e paradas também não estão acontecendo desde a reabertura dos parques

As coisas estão mudando, algumas provisoriamente e outras definitivamente. Mesmo no caso das mudanças provisórias, o “antigo normal” pode ser retomado gradativamente. Ou seja, pra evitar surpresas e saber o que você vai encontrar na sua viagem, é importante acompanhar as notícias para saber o que está acontecendo e o que você vai encontrar quando a hora de ir pra Disney finalmente chegar. 

Se quiser aquele resuminho rápido, a gente sempre coloca as notícias importantes nos nossos stories do Instagram e quem assina nossa newsletter recebe no email um resuminho da semana. Enfim, você vai ver muitas opções para saber o que esperar, escolha a ferramenta e o canal que preferir, mas vale ficar de olho pra evitar surpresas.

Desespero no turismo: cuidado pra não pagar a conta! 

Todo mundo foi afetado com a pandemia de alguma forma, mas um dos setores da economia que mais sentiu o baque foi sem dúvida o turismo. Isso é uma droga, mas pensando em sua viagem, tem um lado bom e um lado ruim que você precisa tomar cuidado.

Lado bom: a probabilidade de surgirem promoções para hospedagem e passagem aérea cresce absurdamente nesse cenário que beira o desespero. 

Lado ruim: Orlando já sempre foi repleto de empresas de turismo que tentavam apelar para terrorismo (ou seja, tentando te fazer ter medo)  para te fazer contratar um determinado serviço que você não precisa e já falei disso aqui no blog algumas vezes. Estou me referindo a uma parcela de guias, personal shopper ou roteiros personalizados e recentemente começou a moda até de curso sendo vendido sobre o planejamento da viagem. 

Veja que não tem nada errado em você optar pela comodidade desses serviços de personal shopper, guia ou até roteiro “personalizado” se quiser (curso realmente eu acho desnecessário, foi mal!). Tem profissionais ótimos que oferecem isso pra quem não tem tempo ou vontade de cuidar desses aspectos da viagem. O problema é gente tentando vender apelando pro medo, tentando fazer você achar que não vai conseguir planejar ou curtir sua viagem por conta própria, quando a verdade é que você tem tudo pra aproveitar até mais e ter uma viagem mais personalizada se planejar sozinho (e aqui no blog tá cheeeeio de dicas para te ajudar nesse processo).

Os bons profissionais não precisam apelar pra esse tipo de terrorismo então sempre que você ver alguém agindo assim, questione. Em tempos de crise, que logicamente mexeu no bolso de todo mundo, as ofertas apelativas multiplicaram, então fique atento.

A verdade é que o momento pro turismo é complicadíssimo (e a gente fala super com conhecimento de causa), mas não permita que transfiram o problema pra você através desse tipo de “técnica” vergonhosa e infundada.  A parcela de profissionais que faz isso é muito pequena, mas como eles tendem a fazer muito barulho, sempre acho importante avisar. Se você notar alguém começando a falar que você só consegue viajar com guia/personal shopper/roteiro personalizado ou curso, já fique ligado. 😉 

Obs: a você, profissional do turismo bacana, que não faz isso pra conseguir cliente e que tá lutando pra sobreviver no meio dessa pandemia, lembre-se que você não está sozinho nesse barco, tá? Força que vai passar! E fica aí meu convite pra você mandar mensagem aqui, fala o que te aflige. A gente tá aqui pra trocar umas idéias e quem sabe pensar numas técnicas pra te ajudar a passar por essa onda ruim. 🙂 

Orçamento apertou? Dá pra cortar gastos!  

Se você trabalha numa das poucas áreas que cresceu nessa pandemia, meus parabéns pela sorte grande. A maioria de nós sentiu o orçamento ficar mais apertado, ainda mais considerando que o dólar não dá uma trégua faz tempo e que muita gente perdeu o emprego também.

Se você se vê em uma condição que quer realizar a sua viagem, mas com um orçamento reduzido, isso é completamente possível. Separei aqui alguns links com dicas úteis para quem quer economizar e continuar aproveitando muito:

Vai valer a pena?

Essa não é uma resposta simples porque vai depender do seus sentimento de conforto com diferentes estágios da retomada da economia e do turismo. Hoje, eu não acho que tá valendo a pena ou que seja o momento pra viagem, mas a resposta de quando vai valer a pena vai ser mais pessoal, então minha recomendação é: vá só quando você sentir que vai valer a pena.

Esta é uma viagem que precisa ser mágica, gostosa, relaxante e talvez o começo da retomada da normalidade (não vou falar novo normal, que tenho maior birra desse novo normal). É muito dinheiro pra você gastar numa viagem se você for ficar preocupado, ou sentir que não vai aproveitar de verdade. 

Talvez a gente tenha que adaptar e aceitar algumas coisas diferentes, mas tem muita coisa que ainda vale a pena esperar pra voltar a ser como era antes. Além do fator óbvio de esperar ser seguro para a saúde de todos, claro.

Seja honesto com você mesmo e com seu sentimento em relação a isso. E quando você tiver pronto pra começar a planejar, pra deixar a viagem ainda mais especial (mesmo que adie mais uns meses pra conseguir isso), conte com a gente.