Viagem do Leitor

Viajando sozinha para a Disney por Maria

A Maria foi corajosa e para realizar o sonho de conhecer a Disney, decidiu ir sozinha para Orlando. Em Outubro de 2014 ela nos enviou o roteiro abaixo contando todos os detalhes de como planejou sua viagem aos EUA e como se aventurou pela cidade. A Maria é tão animada que nem um furto ao seu quarto do hotel estragou a viagem. Espero que curtam a viagem dela e se tiverem perguntas, é só comentar abaixo que mandamos depois para ela.

Viajando sozinha para a Disney

por Maria Silva

Ir para Disney era (e continua sendo!) meu sonho desde criança. Aquela magia, mundo perfeito, quem não precisa disso?? Só que por N motivos o tempo foi passando e nada de eu conseguir ir.  Os meus amigos “cresceram” e mesmo os que têm filhos não topavam de modo algum.

Pesquisei muito e decidir ir sozinha, sem grupo de excursão nem nada e posso garantir que o VPD é o melhor. Fui em Setembro de 2014 e aproveitei muito as dicas do site: desde entrar às 16 horas no dia do meu ingresso para a festa Mickey’s Not So Scary Halloween Party a como reservar os restaurantes já estando lá. Em um post cheguei a comentar que eu estava realmente triste de não estar conseguindo agendar e a Renata falou para eu ir tentando sempre, mesmo lá. Dito e feito!! Fiz quase todos os restaurantes com personagens (só faltou da Cinderela, buá) graças à dica de tentar e tentar. Já na Disney consegui uma reserva para o Akershus, Be Our Guest, Chef Mickey’s, 1900 Park Fare (que hotel é aquele?? Lindo!).

Tietando a Fera no Be Our Guest, que fica no Magic Kingdom

Tietando a Fera no Be Our Guest, que fica no Magic Kingdom

Eu fiz e gosto de um roteiro princesinha, daquela que de fortes emoções só dançar com o Príncipe (o que fiz jantando no 1900 Park Fare e ele me chamando de Miss Silva) então não curto brinquedos radicais. E ai entra meu único ponto de desacordo com um dos roteiros do VPD, a montanha russa da Múmia no Universal Studios: para pessoas medrosas (eu!) não recomendo.

Fiz os dois parques da Universal em um dia porque o que eu queria era o Harry Potter – apesar de o simulador ter me deixado de pernas bambas. Como eu não aluguei carro, acabei fechando um transfer com uma empresa de brasileiros para ir até os dois parques da Universal. Foi indicação e achei ótimo, tanto na ida como no retorno. E para outras coisas (feito o Walmart) fui de taxi.

Voltando ao universo Disney, na Tower of Terror do Hollywood Studios, a descrição de vocês é  “até se você tem medo de montanha russa dê uma chance”, eu dei a chance e adorei . Até nas fotos na hora da queda eu estava rindo, então fui duas vezes rs.

Graças à informação do chip americano as ligações para o Brasil foram extremamente baratas e eu estava conectada o tempo todo, usando o app My Disney Experience para conferir a localização de uma atração e/ou de um personagem ou o horário do Fastpass+. Alias, esse dica valeu muuuito. Economizar até 70 minutos (Seven Dwarfs Mine Train) em lugares onde há muito o que fazer e ver não tem preço. Os locais para marcar os Fastpass+ nos parques sempre tinham um funcionário para ajudar se fosse preciso.

Fiquei hospedada dentro da Disney, no All Star Sports. Eu fui em Setembro, época tranquila para o padrão Disney e mesmo assim pude sentir uma grande diferença usando as Horas Extras Mágicas (ótimo e lembrei de vocês mais ainda quando no Animal Kingdom saí correndo para fazer o Kilimanjaro Safari e encontrei o leão acordado!). E usei muito, de ir a parque pela manhã e tal e aproveitar as horas mágicas noturnas em outro… Além disso o hotel te faz entrar na magia logo na chegada: balão e bottom de 1ª visita (tem outros, mas esse era o meu caso), papel de parede com os personagens, toalha enrolada no formato do Mickey, o transporte entre os parques e o hotel que é ótimo. O transporte que a Disney disponibiliza do aeroporto/hotel/aeroporto também é muito bom.

No meu segundo dia de estadia acabei tendo um choque de realidade: ao voltar do parque um par de sapatos meu não estava no quarto. Confesso que entrei em pânico mais por alguém mal intencionado ter entrado no meu quarto do que pelo sapato. Fui direto à recepção e meu pífio inglês desapareceu de vez. O que fizeram? Uma conversa a três, eu, o gerente e uma tradutora pelo telefone. Eles recebem milhões de pessoas por ano e definitivamente, eles sabem entender quem não fala inglês. Foi um tratamento tão bom que no final nem isso atrapalhou meus dias.

Usar o Memory Maker foi importante para tirar fotos legais como essa com o Pato Donald

Usar o Memory Maker foi importante para tirar fotos legais como essa com o Pato Donald

Comprei o Memory Marker (a foto acima foi tirada por deles, inclusive rs) e simplesmente adorei. Prático, simples e como resultado fotos lindas. E os fotógrafos tem uma sensibilidade!! Depois de alguns personagens pensei “ah agora já estou acostumada”… Mentira!! Com todos eu ficava nervosa e com um olhar bobo (aquele de felicidade plena, sabe?) na fila esperando para tirar foto e muitos registraram isso! Acho q fiquei assim com todos rs. A própria pulseira MagicBand é uma mão no roda mesmo (Ingressos, Fastpass+, chave do quarto, Dinning Plan, reservas, Photopass, ufa cartão de crédito).

Para viajar planejamento sempre é importante, mas na Disney achei ainda mais primordial. São lugares lindos com muita coisa para se fazer! Roteiro é tudo! Enfim, foi maravilhoso, muito obrigada por toda ajuda – ajuda maravilhosa e de graça!! – cheguei com vontade de voltar para lá.

Bjs
Maria

Se você assim como a Maria tiver histórias para contar sobre sua viagem para Orlando, ou quiser registrar como foi a refeição em algum restaurante da cidade, compartilhar o seu roteiro, ou ainda relatar como foi a estadia no hotel escolhido, nos escreva mandando o seu texto, fotos e vídeos e eles poderão ser publicados aqui no Vai Pra Disney. O endereço é viagemdoleitor@vaipradisney.com (lembrem-se que dúvidas não serão respondidas por esse e-mail, por favor use as caixas de comentários do site).



O Vai Pra Disney é um blog independente e não é um canal mantido pela The Walt Disney Company. As informações contidas nesses sites representam a opinião de seus autores, colaboradores e usuários. Walt Disney World Resort, nomes e logos são marcas registradas da The Walt Disney Company.